header print

ALERTA: Os Perigos Para a Saúde Com o Uso do Ibuprofeno!

 

Quando sentimos algumas dores, principalmente musculares ou nas costas, logo recorremos a medicamentos ao invés de consultarmos um médico. A automedicação é comum em todo o mundo, mas a população brasileira faz isso com muito mais frequência quando comparado a outras nações, ocupando o quinto lugar na lista dos países cuja população se automedica sem ajuda profissional especializada. Dentre os medicamentos mais consumidos, está o Ibuprofeno, um fármaco anti-inflamatório bastante popular não só no Brasil, mas em muitos países da Europa e nos Estados Unidos. O que poderia ser um remédio comum para tratar dores gerais pode ser um grande perigo para a saúde. O Food and Drug Administration (FDA), órgão que regula o controle de alimentos e medicamentos nos Estados Unidos, publicou um importante alerta sobre este remédio: o Ibuprofeno aumenta o risco de Acidente Vascular Cerebral (AVC), doenças e ataques cardíacos. Este perigo pode ser particularmente maior para quem já passou dos 40 anos.

 

Neste artigo, você vai encontrar importantes alertas de saúde, assim como alternativas para este medicamento, de forma que não afete gravemente a sua saúde.

Atenção: A função deste artigo é mostrar um alerta sobre o Ibuprofeno, mas não substitui a consulta com seu médico. Sempre o consulte antes de de tomar quaisquer medidas relacionadas à sua saúde.

 
Alerta de Saúde do FDA
Ibuprofeno faz mal

Fonte da imagem: depositphotos.com

Uma recente análise feita pelo FDA solicitou um reforço sobre esta advertência que já havia sido publicada anteriormente. Eles alertam que:

  • O Ibuprofeno aumenta o risco de AVC e ataques cardíacos, mesmo depois de um curto período de uso.
  • O risco aumenta ainda mais com o uso prolongado.
  • Pessoas com condições cardíacas pré-existentes estão em mais risco.
  • Este risco aumenta após os 40 anos, e ainda pode desenvolver doenças cardíacas rapidamente.

Ao combinar o uso do Ibuprofeno com aspirina, surgem outros riscos, tais como:

A Popularidade do Medicamento é Perigosa
Ibuprofeno faz mal
É muito comum pensar que comprar remédios no balcão da farmácia, como fazemos com o Ibuprofeno, vamos diminuir os riscos de doenças, mas infelizmente não é o caso. Um estudo publicado pela revista científica The Lancet, no Reino Unido, pontuou que anti-inflamatórios não esteroides podem aumentar em até um terço o risco de ataque cardíaco, AVC ou uma grave doença cardiovascular irreversível que pode levar à morte.
 
Elimine Alimentos Que Causam Inflamação
Pode até ser razoável tomar uma pequena dose de Ibuprofeno para sanar alguma dor crônica que seja muito difícil de tratar. Ainda assim, isso não deve ser uma rotina na vida da pessoa, que deve tentar achar a raiz do problema e ver o que está causando essa dor. Uma boa solução é reduzir as inflamações por meio da alimentação, cortando ou reduzindo alimentos não saudáveis da nossa dieta. Veja alguns exemplos:
Ibuprofeno faz mal
Açúcar: O açúcar pode diminuir consideravelmente os nutrientes do seu organismo, causando mais inflamações do que qualquer outro medicamento. Adoçantes artificiais são ainda mais perigosos. Tente evitar ambos, o máximo que puder.
Sal: Nosso organismo precisa de uma pequena quantidade de sal, mas o sal comum processado remove todos os minerais que fazem bem à saúde. Por isso, substitua o produto comum pelo excelente sal do Himalaia. Clique aqui para saber mais sobre ele.
Carne e Laticínios: Você sabia que animais criados em cativeiro, para produção de carne, também são responsáveis pelas inflamações em nosso corpo? Isso ocorre porque esses animais são alimentados com rações repletas de hormônios e antibióticos, para que cresçam mais rápido para o abate ou produzam mais leite e ovos. 
Aditivos Artificiais: Nosso fígado não consegue filtrar adequadamente todas as toxinas vindas de alimentos processados. A maioria deles são condimentos e temperos prontos, emulsificantes, corantes alimentícios e conservantes.
Ibuprofeno faz mal
Grão Ricos em Glúten: Algumas pessoas podem não ter tolerância ao glúten, mas outras sim, e ele pode ser encontrado em muitos grãos. Por isso, opte por outras alternativas, como amaranto, trigo sarraceno, milhete e quinoa.
Comidas Gordurosas: A gordura é uma das responsáveis pelas inflamações no corpo. Evite qualquer refeição muito gordurosa que, além de causar este problema, também provoca excesso de peso, dentre muitos outros problemas.
Medicamentos: Os remédios são feitos apenas para reduzir a sensação de dor, mas não curam a causa. São feitos de químicos sintéticos que são estranhos ao corpo e não podem ser filtrados adequadamente pelo fígado, e isso consequentemente causa efeitos colaterais.
5 Alternativas Naturais ao Ibuprofeno​Ibuprofeno faz malFonte da imagem: Depositphotos.com

Há uma série de ervas naturais e alimentos com propriedades anti-inflamatórias que você pode usar com frequência e, dessa forma, vai fortalecer naturalmente seu organismo e evitar esse problema, até mesmo livrar-se da dor. Veja abaixo 5 alternativas naturais ao Ibuprofeno. Mas lembre-se: sempre consulte seu médico.
Cúrcuma: Esta linda raiz alaranjada é usada para dar cor aos nossos alimentos, mas tem excelentes propriedades medicinais. Clique aqui para saber mais.
Gengibre: De sabor e aroma intensos, o gengibre tem propriedades anti-inflamatórias e ajuda a reduzir a dor. Também é conhecido para curar problemas estomacais e diversos problemas de saúde.
Ômega 3: A melhor forma de usar este importante ácido graxo como anti-inflamatório é ingerir uma boa quantidade, que varia de 1.200 a 2.400 miligramas. Pode ser encontrado em forma de cápsulas.
Beterraba: Tomar um suco de beterraba, principalmente pela manhã, pode proporcionar benefícios quase que instantâneos. Tente consumir dois a três copos pequenos por dia. Lembre-se que deve ser preparado na hora e consumido imediatamente.
Ervas: Você já deve ter lido sobre o poder que ervas têm em nossa saúde. Se quiser saber mais, basta clicar aqui.

Fonte: 1 | 2 | 3 | 4

Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer: