header print

As 7 Dores Mais Comuns Nos Ombros

Muitas vezes não prestamos atenção nos nossos ombros, que são essenciais nos complexos movimentos da parte superior do nosso corpo. Eles ajudam a manter o nosso equilíbrio e nos dá força quando precisamos carregar algum objeto, e muitas vezes fazemos pressão nos nossos ombros até mesmo sem perceber, o que pode ocasionar dores e tensões musculares. Este guia vai te ajudar a identificar as sete dores mais comuns nesta área, como tratá-las e preveni-las.

 
 
 

1. Tendinite do ombro

Se você distendeu seus braços durante o dia em alguma atividade, como por exemplo, pintando paredes ou limpando, saiba que isso afeta as juntas dos ombros, causando dor e desconforto. Caso não seja tratado, essa inflamação pode piorar, ocasionando tendinite.

Em muitos casos, essa dor pode se tornar mais aguda quando você faz movimentos como estender demais o braço. Se a tendinite piorar, o braço começa a emitir sons, pequenos estalos quando você se movimenta, além de aumentar a dor.

Tratamento

Antes de tudo, o melhor a fazer é repousar. Aplicar gelo na área afetada e tomar anti-inflamatórios ajuda a aliviar a dor. Se o desconforto persistir por semanas seguidas, o ideal é fazer um exame de raio-x ou ultrassonografia para ver o quanto a área está afetada. Em alguns casos, o médico pode recomendar fisioterapia para curar e fortalecer os tendões, além do uso de esteroides. O ideal é tratar o quanto antes para evitar procedimentos cirúrgicos, que são feitos em último caso.

Prevenção

A tendinite surge quando fazemos movimentos repetidos e sem pausa. Tente fazer pequenas pausar durante o dia em suas atividades. Se trabalha sentado, sente-se confortavelmente e com a coluna reta. Caso faça muitas atividades em pé, faça alguns movimentos e tente descansar um pouco. Um exercício muito simples e de grande ajuda é inclinar-se para frente, tentando encostar os dedos das mãos nos dedos dos pés. Você pode também puxar os joelhos em direção ao peito, segurar por alguns segundos e soltar. Faça esses exercícios dez vezes repetidas.
7 dores comuns no ombro e como tratar

Faça esses exercícios durante o dia, mas também fora do horário de trabalho, pois vai ajudar a fortalecer os músculos e tendões, evitando dores e inflamações.

 

2. Bursite

A bursite é uma inflamação da bursa, e normalmente surge quando a pessoa já tem tendinite. A bursa é um tipo de bolsa com fluídos que previnem a fricção de tendões, ligamentos, músculos ou ossos. A bursite pode surgir se você colocar muita pressão na área, ou surge se você já tem tendinite ou artrite, e causa dor quando você estica os braços, e pode piorar enquanto você está simplesmente descansado. Outro sitnoma da bursite é uma forte inflamação que pode afetar toda a área.

Tratamento

Assim que surgir a dor, atente-se se você está na posição correta mesmo quando estiver sentado ou deitado, e tente não pressionar a área. Coloque gelo por três a quatro vezes ao dia durante 15 minutos. Se a dor persistir, procure um médico e faça os exames adequados para saber o diagnóstico correto. A fisioterapia é ótima para tratar a bursite.

Prevenção

A melhor forma de tratar a bursite é evitar o excesso de esforços na área, e fazer algumas pausar se você fizer movimentos repetidos durante o dia. O frio também pode piorar o problema, então use roupas mais grossas ou faça exercícios para manter o corpo aquecido.

 

3. Osteoartrite

A osteoartrite surge quando a cartilagem entre os osso está corroída. Quando você mexe uma junta com esse problema, a dor é imediata, seguida de estalos. A dor é gradual e pode ficar mais intensa,  principalmente se você pressionar demais a área. Além disso, os movimentos podem ficar mais limitados. A osteoartrite pode ser primária, relacionada ao uso da idade; e secundária, que ocorre como consequência de outras doenças.

Tratamento

A osteoartrite não tem cura. Ao diagnosticar a doença, o médico pode recomendar o uso de analgésicos, anti-inflamatórios, suplementos de vitamina, fisioterapia, repouso e até mesmo acupuntura. Se todos esse procedimentos não funcionarem, o médico pode indicar o procedimento cirúrgico para recuperar as juntas.

Prevenção

Distensões musculares e obesidades são as principais causas da osteoartrite secundária. Portanto, o ideal é praticar exercícios que não sejam muito pesados para não machucar as juntas, como natação e hidroginástica. No trabalho, tente não ficar parado por muito tempo na mesma posição, e alinhe a carreta corretamente à mesa de trabalho. Já a osteoartrite primária pode surgir a qualquer momento, mas se você seguir os mesmos procedimentos, pode evitar que ela surja.
 

4. Ombro deslocado e dores

Distensões e deslocamentos são problemas distintos, mas que podem acontecer da mesma forma, pois surgem após uma ação ou trauma causado por exercícios físico forçado, um acidente ou até mesmo uma queda que cause impacto direto no ombro, o que pode deslocar ou distender o ombro.

No caso das distensões, os ossos ficam levemente separados antes de voltar à posição normal, enquanto o deslocamento ocorre quando os ossos já estão consideravelmente separados, e isso pode ser doloroso. O ombro pode ficar inchado e com hematomas, inclusive em volta do pescoço. Também podem surgir saliências na pele.

Tratamento

Para ambos os casos, é fundamental procurar um médico imediatamente. Não tente colocar o ombro à sua posição normal, isso só pode ser feito por um especialista, caso contrário você pode piorar o problema. Feito isso, é preciso voltar ao médico e fazer alguns exames para verificar se o ombro voltou ao normal. Ele pode indicar fisioterapia para evitar que isso aconteça novamente.

Prevenção

A melhor forma de prevenção é tomar cuidado com quedas, acidentes, tombos e qualquer outro movimento brusco que possa deslocar os seus ombros. Caso você já tenha passado por isso, é muito importante praticar atividades físicas para fortalecer os músculos e evitar outra deslocação, e evitar problemas mais sérios. Em alguns casos é feito até procedimento cirúrgico voltar o ombro ao normal.

 

5. Ombro congelado

O nome científico deste problema é capsulite adesiva. É uma doença que causa inflamação na cápsula articular do ombro, e que pode ser causada após um trauma ocorrido há meses. Os sintomas são dores constantes, mesmo em repouso. Quem teve deslocação no ombro, por exemplo, e não tratou adequadamente, pode sofrer de ombro congelado posteriormente.

Tratamento

O ideal é realizar todos os procedimentos médicos após um deslocamento ou qualquer outro problema que afete os ombros, que pode desencadear a capsulite adesiva. O médico pode recomendar exercícios moderados para acabar com a dor.

Prevenção

É importante lembrar que um problema no ombro deve ser tratado adequadamente, desde uma distensão ou bursite. Evite aplicar muita força nos ombros, e converse com seu médico para saber quando você pode voltar à sua rotina normal. Fisioterapia também é muito importante, mesmo que você não tenha dores frequentes.

 

Exercícios para alivar o ombro congelado

Esses exercícios podem ser feitos no conforto da sua casa. Tudo que você vai precisar é de um cabo de vassoura. Dessa forma, você pode acelerar o processo de cura e manter o seu ombro ativo e saudável. Caso sinta dor, consulte seu médico antes de se exercitar.

1. Deite no chão sobre uma tolhada ou cobertor, e segure o cabo com as duas mãos. Estique o braço do lado do ombro afetado, e mantenha o outro braço dobrado. Deslize suavemente as mãos em cada lado do cabo por dez vezes. Descanse e repita o mesmo procedimento por dez vezes seguidas.

2. De pé, segure o cabo atrás das costas com as duas mãos, como você vê na figura abaixo, mantendo a mão do ombro dolorido acima da sua cabeça, e a outra nas costas, próxima ao cóccix. Deslize suavemente a mão para cima e para baixo. Repita o exercício dez vezes, descanse um pouco, e repita novamente quantas vezes achar necessário.

 

6. Problemas no manguito rotador

Os manguitos rotadores são os quatro músculos localizados entre a escápula do ombro e o braço, e são responsáveis pelo movimento circular do ombro. Se esses músculos distendem, consequentemente os músculos e tendões em volta do ombro podem sair do lugar. O resultado é uma dor muito intensa que pode impedir o movimento dos braços. Esse problema pode surgir através de problemas degenerativos ao longo do tempo, mas também ocorrem em outras ocasiões. Atletas costumam ter problemas no manguito rotador.

Tratamento

Procure um médico o quanto antes. Ele pode pedir exames como raio-x e prescrever analgésicos, anti-inflamatérios e repouso. Neste caso, a cura pode levar mais tempo e, caso esteja muito grave, o médico pode recorrer a procedimento cirúrgico.

Prevenção

Fortalecer os músculos do ombro é a melhor prevenção contra doenças no manguito rotador. Além disso, é ideal melhorar a flexibilidade do seu corpo. Lembre-se de fazer uma pausa caso execute tarefas repetidas durante o dia.

 

7. Manguito rotador comprimido

Quando o manguito rotador fica comprimido entre os ossos e o ombro, pode inflamar os músculos e tendões ao redor. Este é um problema que surge por causa das atividades diárias repetitivas, principalmente quando você precisa levantar as mãos abaixo da altura do ombro. Os sintomas incluem dores agudas e cortantes quando você tenta levantar o braço e retorná-lo à posição normal. Você pode também sentir uma alta sensibilidade na região afetada.

Tratamento

O ideal é repousar e tomar anti-inflamatórios, analgésicos e até mesmo esteroides em alguns casos. Evite levantar muito os braços. O tratamento pode incluir fisioterapia para que a flexibilidade do ombro volte ao normal.

Prevenção

Antes de praticar qualquer atividade que você tenha que fazer força nos ombros, lembre-se de alongá-los. Exercícios diários para a coluna também podem ajudar.

Outra forma de evitar esse problema é prestar atenção à sua postura. Como grande parte de nós passamos o dia todo sentados, é importante levantar de vez em quanto, alongando o peitoral. Para isso, estique os braços para trás e mantenha por alguns segundos, e volte à posição normal.

 

Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer: