header print

Os Sintomas de Um Ataque Cardíaco

Em geral, imaginamos que um ataque cardíaco seja um momento dramático, como nos filmes. Porém, na realidade, é um pouco diferente. Este artigo fornecerá a você todas as informações necessárias sobre os sinais e sintomas que ajudarão a identificar um ataque cardíaco.
 
O que ocorre durante um ataque cardíaco?
Durante um ataque cardíaco, o fluxo sanguíneo em direção ao coração se detém por completo. Em geral, isso se deve à presença de um coágulo que bloqueia a artéria. Quando o músculo do coração não recebe quantidade de sangue rica em oxigênio, ele para de funcionar.
 
Alguns dos sintomas mais comuns:
- Normalmente, os ataques cardíacos produzem uma dor forte no peito.
 
- A pessoa sente uma sensação de pressão no centro do peito que pode durar até 15 minutos. Muitas pessoas a descrevem como se um elefante tivesse pisado no peito (uma dor extremamente forte). 
 
- Também sente dor nos ombros, braços, pescoço, costas e mandíbula.
 
 - Os episódios de dor no peito voltam cada vez mais recorrentes.
 
- Dor prolongada na parte superior do abdômen.
 
- Dificuldade para respirar.
 
- A vítima apresenta transpiração abundante.
 
- Já que o funcionamento do coração está gravemente danificado durante um ataque cardíaco, a vítima pode chegar a perder a consciência. 
 
*Em raras ocasiões, como no caso de pessoas que sofrem de diabetes, os ataques cardíacos não são dolorosos.
 
Outros sintomas incluem: 
- Dor abdominal.
 
- Sensação de ardência no peito.
 
- Fadiga.
 
- Dor no pescoço, ombros ou costas.  
 
Os sintomas de um ataque cardíaco variam de pessoa a pessoa.
Nem todas as pessoas que sofrem um ataque cardíaco têm os mesmos sintomas. Muitas vezes há confusão entre um ataque cardíaco e um simples desconforto no abdômen, causado por algum problema estomacal. 
 
Como proceder em caso de um ataque cardíaco?
Se você acha que você ou outra pessoa está tendo um ataque cardíaco, a primeira coisa a fazer é obter assistência médica imediatamente. Além disso, é preciso colocar uma aspirina debaixo da língua do paciente, ou dissolvê-la em água e dar para ela beber.
 
Todas as casas, escolas e lugares públicos devem contar com uma lista de números de telefones de emergência.
 
 
O ataque cardíaco e a parada cardiorrespiratória (PCR) são diferentes. 
Não se deve confundir um ataque cardíaco com uma parada cardiorrespiratória. Quando ocorre uma PCR, o coração para por completo. Isso ocorre devido a um desequilíbrio elétrico que impede que o coração bombeie sangue para o resto do corpo.
 
 
Parada Cardiorrespiratória:
 
Definição: A parada cardiorrespiratória é um desequilíbrio elétrico que resulta no impedimento da circulação sanguínea em direção ao cérebro e ao resto do corpo. A forma mais comum das PCR é a fibrilação ventricular.
 
Causas: Ocorre uma alteração na atividade elétrica do coração devido a um sopro no peito ou outros fatores relacionados com a saúde, muitas vezes, desconhecidos. Como consequência, o coração deixa de bater normalmente e a pessoa começa a sentir palpitações rápidas.
 
Sintomas: Normalmente, as  PCR não apresentam sintomas, e o primeiro sinal é o desmaio do paciente. O segundo sinal é a falta de respiração.
 
Reação do paciente: Geralmente, uma pessoa que sofre uma PCR perde a consciência por falta de oxigênio.
 
Risco de morte: Nestes casos, a morte é iminente, a menos que se receba o tratamento adequado de imediato. Se não há assistência médica imediata, o risco de morte aumenta 10% a cada minuto. Os danos permanentes ao cérebro ocorrem entre os primeiros 5 e 10 minutos.
 
Tratamento: O único tratamento disponível é a Desfibrilação Automática Externa, um choque elétrico que detém o caos na atividade elétrica do coração e permite que o nódulo sinoauricular realinhe os impulsos elétricos normais.
 
Ataque Cardíaco:
 
Definição: O termo médico para definir um ataque cardíaco é infarto do miocárdio: um bloqueio das artérias que impede a correta circulação sanguínea e causa a deterioração permanente dos músculos do coração.
 
 
Causas: Uma camada de colesterol e outras células que se desenvolvem nas paredes das artérias. Ao aumentar de tamanho, esta camada bloqueia as artérias, impedindo a passagem do fluxo sanguíneo.
 
Sintomas: Os sintomas de um ataque cardíaco incluem sensação de opressão no peito, inchaço no braço esquerdo, dor nas costas e pescoço, e dificuldade para respirar.
 
Reação do paciente: Em geral, as vítimas de um ataque cardíaco estão conscientes e em estado de alerta.
 
Risco de morte: A maioria das pessoas se recupera por completo e leva uma vida normal, embora um terço das vítimas não sobreviva. UM ataque cardíaco pode terminar em parada cardiorrespiratória.
 
Tratamento: Um dos tratamentos para estes casos é a angioplastia, um procedimento que consiste em inserir um balão para dilatar a artéria obstruída. Em seguida, implanta-se um stent para manter a artéria aberta. Outro tratamento consiste na ingestão de trombolíticos ou nitroglicerina para reduzir a dor no peito.

É importante que você preste atenção a essas informações e lembre-se das regras de ouro para cuidar da saúde: evitar o tabagismo, o estresse e as comidas gordurosas. Adote um estilo de vida ativo, escolha uma alimentação e uma rotina que mantenha seu coração saudável.

Fonte: Michelle G.
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer: