header print

Novo teste detecta 20 tipos de câncer com 99.4% de precisão

O Editor: Anna Davidson
 

 Na grande maioria dos casos, o câncer não é o diagnóstico fatal que era antes, mas a chave para a recuperação é a detecção precoce, que continua sendo um problema para os tipos de câncer mais difíceis de diagnosticar em estágios iniciais. Entretanto, o mundo da pesquisa médica está em constante progresso, e um excelente exemplo disso é um novo exame de sangue capaz de detectar mais de 20 tipos de câncer, incluindo as variedades mais difíceis de diagnosticar como o do colo do útero, pâncreas, câncer colorretal e de mama, com precisão de 99,4%.

Que é exame é esse?

O exame de sangue é baseado em pesquisas genéticas de ponta que tentam detectar as alterações genéticas que ocorrem no DNA quando uma pessoa sofre de câncer. Mais especificamente, o teste procura uma metilação anormal no DNA, que é um processo em que o DNA é alterado por compostos conhecidos como grupos metil. A presença dessas anormalidades genéticas pode indicar diferentes tipos de câncer, que é exatamente o que esse novo exame de sangue está tentando identificar. O teste foi desenvolvido por cientistas da Universidade de Harvard no Dana-Farber Cancer Institute e passou recentemente por uma série de ensaios, sugerindo que o teste é eficaz no diagnóstico de muitos tipos diferentes de câncer.

Das 3.586 amostras de sangue coletadas de pacientes com câncer e de pessoas saudáveis, o teste identificou corretamente pacientes com uma surpreendente precisão de 99,4%.

 
Novos testes de câncer
Além disso, os cientistas verificaram a precisão com que o teste aponta origem do câncer, e o resultado foram animadores 89% de acertos. Porém, um dos objetivos mais importantes do estudo foi mostrar que o exame de sangue é capaz de detectar 14 tipos de câncer de alto risco que representam 63% das mortes por esta doença, como câncer de esôfago, mama, pulmão, estômago, ovário, pancreático e outros. Esses cânceres foram detectados corretamente com 76% de precisão. Mais especificamente, dentro desse grupo de câncer de alto risco, o teste detectou com precisão o estágio I do câncer em 32% das vezes, o estágio II - 76%, o estágio III - 85% e o estágio IV - 93%. Este é um grande sucesso, pois muitos desses cânceres de alta mortalidade geralmente estão em estágios mais avançados e difíceis de tratar com sucesso.
Em termos gerais, esse exame de sangue detectou com sucesso ⅓ de pacientes com câncer em estágio 1 e ¾ daqueles que sofrem de câncer em estágio 2, por isso tem um excelente potencial para realmente melhorar as práticas atuais de diagnóstico e evitar muitas mortes.
Os pesquisadores apresentaram os resultados deste estudo em setembro de 2019, no Congresso da Sociedade Europeia de Oncologia Médica (ESMO), e espera-se que esta técnica revolucionária logo se torne uma ferramenta de diagnóstico bem-sucedida para médicos de todo o mundo. 
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Clique aqui "Registre-se", para concordar com os Termos e a Política de Privacidade
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Clique aqui "Registre-se", para concordar com os Termos e a Política de Privacidade