header print

12 Remédios Caseiros Para Azia e Refluxo

 Você já sentiu uma sensação de queimação no estômago que vai até a garganta? Esse fenômeno é popularmente conhecido como azia (pirose), que na verdade é um sintoma, não uma doença. A boa notícia é que existem tratamentos caseiros e muitíssimo eficazes que você pode começar agora mesmo. Continue lendo para se livrar da azia e do refluxo de vez!

 

 

O que você encontrará neste artigo:

1. O que é azia
2. Causas e Fatores de Risco
3. Sintomas
4. Estatísticas
5. Diagnóstico
6. Médico que trata azia
7. Como evitar azia
8. Remédios caseiros para azia
9. Assista ao vídeo interativo sobre azia

1. O que é azia?

Para começar, precisamos entender que a azia está diretamente ligada ao refluxo gastroesofágico (ou refluxo ácido). A azia é uma espécie de falha no processo digestivo, que é quando há retorno do suco gástrico para o esôfago. Isso é resultado do mau funcionamento do esfíncter esofágico - um tipo de válvula que se abre para permitir a passagem dos alimentos do esôfago para o estômago, fechando-se em seguida e retendo o que foi ingerido, os sucos gástricos e os ácidos que ali circulam.  Quando essa válvula não se fecha, os ácidos e o suco gástrico voltam para o esôfago, estômago, garganta ou boca, causando desconforto, que é ainda pior quando a pessoa deita ou se inclina.

2. Causas e Fatores de Risco

Em outros casos mais raros, a azia pode ser resultado de doenças mais sérias. Conheça agora as 10 causas mais comuns de azia e os fatores que podem causar o desenvolvimento dessa condição:

2.1 Fumar – As substâncias químicas inaladas podem causar má digestão, fazendo com que o músculo do esfíncter esofágico não funcione devidamente.

2.2 Bebidas com cafeína – Café, chá preto, mate e verde, refrigerantes de cola e chocolate estimulam a movimentação do estômago, facilitando o refluxo.

2.3 Comer demais – Quando você come um grande volume de alimentos e consome alimentos gordurosos, o estômago fica cheio e distendido, dificultando o fechamento do esfíncter esofágico, causando azia.

2.4 Gravidez - As mulheres grávidas precisam ter uma atenção especial, pois é mais comum que tenham azia por causa do aumento da pressão sobre os órgãos digestivos e alterações hormonais.

2.5 Medicamentos – O uso frequente de alguns medicamentos como aspirina, ibuprofeno, Naproxen, Celecoxib, remédios para quimioterapia, depressão, osteoporose e pressão alta irritam o esôfago e podem causar azia.

2.6 Beber líquidos durante as refeições – Esses líquidos, especialmente bebidas gaseificadas, fazem o estômago ficar muito cheio, impedindo o funcionamento do esfíncter esofágico.

2.7 Excesso de peso – O acúmulo de gordura no abdome aumenta a pressão contra seu estômago, facilitando a ocorrência de refluxo.

2.8 Bebidas alcoólicas – O álcool tem o poder de relaxar a musculatura do esfíncter esofágico e aumentar a produção de suco gástrico, que além de provocar azia, pode causar gastrite também.

2.9 Outros alimentos – Frituras, alimentos gordurosos, alho, cebola, hortelã e pimenta aumentam a acidez do estômago, causando refluxo e azia.

2.10 Atividades físicas – Exercícios de ioga, pilates, abdominais e movimentos que exijam que você fique de cabeça para baixo aumentam a pressão no abdome, forçando o retorno do conteúdo gástrico para o esôfago.

As crianças também podem apresentar pequenos episódios de refluxo devido ao seu frágil tecido na transição entre estômago e esôfago. Na maioria dos casos, o problema desaparece espontaneamente.

3. Sintomas

O sintoma mais comum da azia é a queimação e desconforto na região do estômago, que pode se estender até a garganta. No entanto, este não é o único sinal dessa condição. É importante saber que nem sempre a azia é provocada somente por hábitos alimentares, às vezes pode ser resultado de situações clínicas mais sérias, por isso é importante procurar um médico, caso você apresente os seguintes sintomas:

• Sensação de queimação após a digestão e estômago cheio;
• Gosto amargo e ácido na boca;
• Tosse e irritação na garganta;
• Arroto constante e involuntário;
• Sensação de ardor e dor no peito;
• Dores de garganta;
• Náuseas;
• Refluxo.

4. Estatísticas

Segundo um estudo publicado pela OMS (Organização Mundial de Saúde), mais de 20 milhões de brasileiros sofrem de azia. Dados do IBGE de 2013 confirmam ainda que esse número corresponde a 15% da população brasileira adulta.

Um estudo publicado no periódico científico da Noruega GUT (International Journal of Gastroenterology and Hepatology), em 2012, revelou que o número de pessoas que tem refluxo pelo menos uma vez por semana aumentou quase 50% nos últimos dez anos.

5. Diagnóstico 

É preciso uma avaliação completa física e precisa para fazer um diagnóstico preliminar da azia. Para avaliar se existe gravidade ou dano da azia, o médico pode requerer alguns dos exames a seguir:

• Endoscopia: um endoscópio examinará o esôfago e o estômago. Se for necessário, pode ser indicada a realização de uma biópsia para que o médico veja se existe algum dano evidente, corpos estranhos ou sintomas malignos.

• Ingestão de um líquido que reveste o interior do trato digestivo: pode ser necessário um raio x que mostra o contorno de todo o trato digestivo.

• Teste de pH ambulatorial: um pequeno tubo que passa através do nariz e vai até o estômago serve para medir a acidez no esôfago.

• Procedimentos cirúrgicos: essa opção é escolhida somente se mudanças no estilo de vida e outras medicações e tratamentos não surtirem o efeito esperado.

6. Quais os profissionais que tratam azia?

O profissional mais indicado para observar seu caso é um gastroenterologista (gastro), especializado em doenças como digestão, dores estomacais, cólicas intestinais, prisão de ventre, diarreia, queimação, azia, entre outros. Ele realizará exames, receitará remédios e dará as orientações necessárias para o bom funcionamento do seu corpo.

Esses médicos especialistas podem ser encontrados no SUS (Sistema Único de Saúde) e também em convênios médicos. Portanto, se você sofre de refluxo frequente, deve antes de tudo procurar um médico para realizar o tratamento adequado.

7. Como evitar a azia

A chave para evitar a azia é controlar a alimentação e ter um estilo de vida saudável e equilibrado. Se você perceber que tem azia imediatamente após consumir determinados alimentos, é importante que você os exclua de sua dieta. Além do mais, seguir as seguintes recomendações é essencial:

• Não coma demais;
• Use roupas leves e folgadas, que não apertem o abdome;
• Evite alimentos que aumentam a acidez do estômago, como frituras, alimentos gordurosos, alho, cebola, hortelã e pimenta;
• Diminua o consumo de refrigerantes, água com gás ou bebidas alcoólicas;
• Evite tomar café e chá preto;
• Não deite imediatamente após as refeições;
• Evite líquidos e sopas no jantar;
• Evite alimentos processados e artificialmente aromatizados ou adoçados;
• Não fique com o estômago vazio por muito tempo;
• Evite o estresse e o nervosismo a fim de diminuir a produção de ácido no estômago;
• Durante a noite, dormir do lado esquerdo do corpo e elevar a cabeceira da cama cerca de 15 cm dificulta o retorno do conteúdo do estômago para a boca;
• Faça atividades físicas regularmente;
• Evite alimentos que podem provocar alteração da digestão ou sensação de queimação em pessoas sensíveis, como laticínios, chocolate, frutas cítricas, tomate ou alimentos muito condimentados, por exemplo.
• Tome medicamentos para azia somente com orientação médica.

 

8. Remédios caseiros e naturais para azia

Você pode aliviar os sintomas diários de azia com esses remédios caseiros muito simples. Caso esteja com aquele desconforto causado pelo refluxo, experimente seguir as dicas abaixo. São ingredientes que você encontra com facilidade ou já tem em casa. Você vai se surpreender com o item 6.10!

 

8.1 Água com limão

Se você sofre de refluxo, experimente começar o seu dia com um copo de água morna filtrada com um pouco de suco de limão. É um ótimo digestivo natural. Médicos confirmam que fazer isso todas as manhãs ajuda a balancear os níveis de ácido no estômago e, com isso, melhora a digestão. O ideal é fazer isso logo pela manhã, cerca de 15 a 20 minutos antes do desjejum.

8.2. Suco de aloe vera

Também conhecida como babosa, a aloe vera é uma planta maravilhosa, com inúmeros benefícios à saúde. Tem grande efeito antioxidante e cicatrizante, altamente indicada para quem tem problemas de pele, e também é ótima para quem tem refluxo e outros problemas gastrointestinais.

É possível encontrar a aloe vera em feiras e supermercados e você pode preparar o seu próprio suco. Basta descascar as folhas com cuidado, retirar a polpa e misturar com água mineral ou filtrada ou com algum suco de sua preferência, mas evite frutas ácidas, como limão e laranja. O ideal é tomar cerca de uma e meia antes do almoço. O suco vai regular os ácidos do estômago antes da refeição, evitando o refluxo.

8.3. Bicarbonato de sódio

Este é um ótimo remédio para alívio imediato do desconforto causado pelo refluxo. O bicarbonato age como um neutralizador natural, pois o seu pH é em terno de 7,0. Alivia aquela sensação de queimação no esôfago e estômago.

A receita é muito simples: basta misturar 1 colher de chá de bicarbonato de sódio em um copo d'água mineral ou filtrada e beber. O efeito é praticamente imediato.

8.4. Vinagre de maçã

Em alguns casos, o refluxo ocorre devido à baixa quantidade de ácido no estômago.  Nesse caso, o ideal é ingerir uma ou duas colheres de vinagre de maçã diluídas em um copo d'água.

8.5. Gengibre

O gengibre é um dos melhores remédios naturais, e também pode ajudar a aliviar o refluxo. Esta potente raiz contém dois elementos, o gingerol e o shogaol, que ajudam a controlar a digestão, pois reduz a quantidade de ácido clorídrico no estômago, que, em excesso, causam fortes crises de refluxo. Você precisará de:

• 2 cm de raiz de gengibre cortada em fatias;
• 2 xícaras de água.

Modo de preparo: Coloque o gengibre e a água numa panela e deixe ferver. Depois, desligue o fogo e deixe a panela tampada por, no mínimo, 30 minutos. Coe para separar os pedaços e beba antes de cada refeição.

8.6. Banana e maçã

Juntas, essas duas frutas combatem o refluxo e a azia, principalmente se consumidas no café da manhã. A banana ajuda a reduzir a quantidade de ácido produzido pelo estômago, enquanto a maçã, como uma fruta com bastante fibra, ajuda o organismo a dissolver os óleos naturais da banana. Outra boa dica é comer uma maçã aproximadamente uma hora antes de dormir se você sofre de refluxos noturnos, o que pode ser muito perigoso para a sua saúde.

8.7. Chá de camomila

A camomila é uma erva muito poderosa, muito indicada para tratamentos de ansiedade e depressão, e também é ótima para problemas digestivos, utilizada há milênios pelos chineses e japoneses para esses fins. Você pode consumir o chá a qualquer hora, principalmente se estiver com aquele desconforto digestivo e com crises de refluxo.

8.8. Hortelã

Esta erva de sabor refrescante é um ótimo anti-inflamatório natural. Tem fibras, vitamina C, vitamina B e outros minerais muito bons para a saúde. O que muitos não sabem é que também é eficaz no tratamento de refluxo, azia e gastrite. Se você está sentindo queimação e dores de garganta causados pelo refluxo, beba uma xícara de chá de hortelã. O alívio é praticamente imediato.

8.9. Amêndoas cruas

Faça um teste: se estiver com crises de refluxo, coma entre cinco e seis amêndoas cruas durante o dia. A amêndoa crua tem um pH superior a 7, do qual é chamado de alcalina, que atua diretamente no pH do estômago, mas devem ser cruas. Ao contrário do que muitos pensam, consumi-las cruas não vai fazer mal. Além disso, as amêndoas têm fibras e óleos essenciais excelentes para o estômago.

8.10. Chicletes

Surpreendente, não? Não se trata de um remédio natural, mas quem um dia iria imaginar que mascar chicletes pode aliviar o refluxo, quando muitos dizem o contrário?

Um estudo publicado no Journal of Dental Research, periódico científico da área odontológica circulado nos Estados Unidos, comprovou que mascar chicletes por 30 minutos após uma refeição podem reduzir os sintomas de refluxo, pois a quantidade de saliva aumenta quando mascamos chicletes, e o ácido da saliva alivia os problemas digestivos, pois é essa a sua função. O ideal é procurar por chicletes sem açúcar. E atenção: essa dica é sempre depois das refeições. Goma de mascar com o estômago vazio pode piorar os sintomas!

8.11 Suco de pera

Se você não gosta de chá para tratar azia, pode optar pelo suco de pera feito na hora, pois ele ajudará na digestão e combaterá a azia e queimação. Anote a receita: Você precisará de 2 peras maduras, 1 copo de água filtrada e algumas gotas de limão para que o suco não escureça (opcional). 

Lave bem as peras, corte em pedaços, retire as sementes, mas não tire a casca. Adicione as peras e a água no liquidificador e bata por 30 segundos, ou até que tenham sido totalmente trituradas. Caso queira, coloque algumas gotinhas de suco de limão. Passe por um coador ou peneira antes de servir.

8.12 Suco de funcho

O funcho contém propriedades anti-inflamatórias poderosas que ajudarão a aliviar a inflamação do estômago, aliviando a sensação de queimação na garganta. Além disso, como auxilia no esvaziamento do estômago, pode ser usado em casos de refluxo para diminuir o surgimento de crises de azia. Você precisará de:

• 1 xícara de água fervente
• 1 colher de sopa de funcho

Modo de preparo: Adicione o funcho à água fervente e deixe repousar por 10 minutos, e coe em seguida. Beba de 2 a 3 vezes por dia, ou 20 minutos antes de refeições mais pesadas.

9. A nutricionista Tatiana Zanin explica de forma interativa como é o processo da azia e como tratá-la através da alimentação.

Nota: As informações e sugestões contidas neste site são meramente informativas e não devem substituir consultas com médicos especialistas.

Fonte: Teresa C.
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Clique aqui "Registre-se", para concordar com os Termos e a Política de Privacidade
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Clique aqui "Registre-se", para concordar com os Termos e a Política de Privacidade