header print

Doença Celíaca: Sintomas, Prevenção e Tratamento

 A doença celíaca é uma enfermidade digestiva que faz com que a imunidade do organismo reaja negativamente ao glúten – a proteína encontrada majoritariamente no trigo, cevada e centeio. Com o passar do tempo, essa doença causa danos ao intestino delgado e dificulta a absorção de nutrientes. Normalmente surge na faixa etária de 6 meses de idade aos 2 anos, mas pode surgir em qualquer fase da vida.
 
doença celíaca sintomas alimentos e tratamento

Estima-se que cerca de 1% da população mundial seja celíaca. Esta porcentagem pode parecer baixa, mas são mais de 69 milhões de pessoas com a doença. No Brasil, estima-se que tenha um celíaco a cada 400 indivíduos.

Alguns dos sintomas comuns incluem perda de peso, inchaço, perda de apetite e diarreia crônica. Outros casos incluem anemia, dores de cabeça, rachaduras na pele, perda de massa óssea, dores nas juntas, infertilidade e refluxo. Os sintomas variam em cada indivíduo por uma série de fatores, como o tempo de amamentação nos primeiros anos de vida, a idade em que começou a ingerir glúten e os danos causados no intestino.

A predisposição genética é um forte fator para o surgimento da doença. Pessoas com outras enfermidades como lúpus, artrite reumatoide, diabetes tipo I, problemas na tireoide, síndrome de Down, síndrome de Turner e problemas no fígado têm mais probabilidades de adquirir a doença celíaca, assim pacientes que têm ou já tiveram câncer no intestino.

A doença celíaca não tem cura, mas não tem um impacto negativo na vida da pessoa se for tratada adequadamente. Basta monitorar a alimentação e estar sempre atento aos alertas do organismo, no caso da ingestão de glúten. Veja abaixo 10 formas saudáveis e fáceis de lidar com a doença celíaca.

1. Elimine completamente o glúten da alimentação
doença celíaca sintomas alimentos e tratamento

Uma alimentação sem glúten é o mais importante de todos os fatores. As inflamações no intestino são reduzidas de forma significativa e, consequentemente, diminui os sintomas listados aqui anteriormente.

Além do mais, é muito importante saber que, além do trigo, centeio e cevada, outros alimentos também podem conter glúten, como, por exemplo, trigo duro, triguilho, malte, farinha de Graham, semolina e triticale. Por isso, celíacos sempre devem verificar o cardápio ao visitarem restaurantes.

2. Opte por grãos sem glúten
Felizmente, há uma diversidade de grãos e farinhas sem glúten. Alguns deles incluem amaranto, araruta, milho, quinoa, soja, trigo sarraceno, arroz integral, soja e tapioca, dentre muitos outros. Diversas empresas também fabricam produtos sem glúten, incluindo biscoitos, massas e cereais.

Também é muito importante ter uma dieta rica em frutas, vegetais, legumes, nozes, batatas, ovos, carne, frango e laticínios para repor todos os nutrientes que o corpo precisa.

3. Tenha cuidado com o glúten escondido

Além de substituir os grãos e farinhas, é preciso tomar muito cuidado com o glúten escondido em alguns alimentos e outros produtos, incluindo medicamentos. Alguns deles incluem:
•    Produtos com amido modificado: são amidos que passaram por um tratamento químico ou biológico para mudar suas características;
•    Alimentos com conservantes e estabilizadores de alimentos, bastante comum em produtos industrializados;
•    Caldos para cozinhar;
•    Molhos prontos para salada;
•    Temperos prontos;
•    Medicamentos vendidos sem prescrição médica;
•    Suplementos de vitaminas e minerais;
•    Suplementos esportivos e nutricionais;
•    Batom;
•    Produtos de higiene oral, como pasta de dente e enxaguante bucal;
•    Envelopes e colas.

 
4. Tome suco de aloe vera
doença celíaca sintomas alimentos e tratamento

A aloe vera é excelente para celíacos, pois ajuda a diminuir a inflamação no intestino delgado e atua na recuperação dos tecidos danificados do intestino, melhorando a digestão.

Além disso, a aloe vera é um ótimo remédio natural, por isso não há perigo em ingeri-la. Tomar um copo do suco uma vez por dia ou até mais de um por algumas semanas vai melhorar a condição do paciente.

O suco pode ser comprado pronto ou preparado em casa. Basta bater duas colheres de sopa de gel de aloe vera com algum suco ou água no liquidificador e adoçar a gosto, preferencialmente com mel ou açúcar orgânico em pequenas quantidades.

5. Tome sol
A deficiência de vitamina D é comum em celíacos. De fato, a deficiência desta vitamina contribui para problemas ósseos apresentados em pacientes com a doença. Por isso, é importante usufruir da luz solar por 10 a 15 minutos por dia, ou fazer uso de suplementos. Para isso, é importante consultar um médico.

6. Consuma probióticos
Graças à presença de boas bactérias, os probióticos ajudam a restabelecer o intestino. Para incluir mais probióticos na alimentação, basta consumir iogurte, missô e kefir, além de tomar suplementos que podem ser indicados pelo médico. Outro alimento saudável e com uma boa quantidade de probióticos é o chucrute, uma especialidade alemã muito saudável feita com repolho que você pode fazer em casa. Confira a receita clicando aqui.

7. Consuma peixes oleosos
doença celíaca sintomas alimentos e tratamento

Peixes como salmão e atum contêm ácidos graxos do ômega 3 (EPA e DHA), que atuam como anti-inflamatórios naturais no organismo, e são muito benéficos para portadores de doença celíaca.
O ômega 3 protege o revestimento do intestino e previne inflamações, além de diminuir a dor se a pessoa acidentalmente consumir glúten. Uma boa forma de inclui-lo na rotina diária é consumir óleo de peixe que inclua EPA/DHA, preferencialmente prescritos pelo médico, e incluir o salmão e o atum na dieta.

8. Tempere as refeições com páprica
A páprica é outro anti-inflamatório natural que ajuda a reduzir inflamações no intestino e reduz os sintomas da doença celíaca. Além disso, facilita a digestão e a acidez do estômago. Por isso, adicione-a nas suas refeições, mas use com moderação, pois também é um condimento forte. Há também alguns suplementos disponíveis, mas que devem ser utilizados após uma consulta com o médico.

9. Adicione gengibre à alimentação
O gengibre é uma raiz excelente que também atua bem no organismo de pacientes celíacos, pois tem excelentes propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes que atuam em grande parte do corpo, inclusive no intestino. Além disso, facilita a digestão.
Mastigue de 2 a 3 fatias de gengibre ou adicione-as nas suas refeições.
Tome de 2 a 3 xícaras de chá de gengibre todos os dias.
Tome suplementos de gengibre, mas consulte o médico antes.

10. Consuma melaço
Portadores de doença celíaca têm deficiências nutricionais devido à má absorção de nutrientes. O melaço, utilizado no Brasil desde o período colonial, é um ótimo suplemento alimentar natural, pois é uma boa fonte de ferro, potássio, cobre, ácido fólico, selênio e vitaminas do complexo B. Uma boa forma de consumi-lo é dissolver 1 colher de sopa em 1 copo de leite e tomar uma vez ao dia ou em dias alternados, pois, como se trata de um alimento calórico, deve ser consumido com moderação.

Fonte: top10homeremedies
Fotos: depositphotos.com

Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer: