header print

10 Sinais de Advertência Que Aparecem Na Sua Pele

 
O maior órgão do corpo humano (ou em torno dele, no caso), a pele nos protege contra bactérias, mantém a nossa temperatura corporal estável, e recebe infinitas informações através do contato, dor, calor e frio. Ela também está ligada ao seu corpo inteiro e, como tal, pode ser o primeiro órgão a indicar um problema interno, enviando-lhe sinais de que algo mais sério está acontecendo.
 
A diabetes, por exemplo, é uma doença difícil de detectar precocemente, mas na sua fase inicial pode afetar a pele. Desta forma, problemas de pele podem ser o primeiro indício de que a pessoa é diabética. Aqui estão 10 sinais dermatológicos nos quais você deve prestar atenção.
 
problemas de pele
 
 
Advertência 1: Pele amarelada ou laranjada nas palmas das mãos ou plantas dos pés.
Esta mudança pode parecer engraçada, mas, na verdade, é muito séria. Essa condição, conhecida como carotenemia, é o resultado de uma glândula tireóide que não trabalha o suficiente (também conhecido como hipotireoidismo), o que resulta no aumento da quantidade de beta-caroteno no sangue. O beta-caroteno é um antioxidante encontrado em frutas e vegetais, e é normalmente processado pela tireóide. Se você tiver um problema nessa glândula, as vitaminas não são metabolizadas com eficiência, e por isso o beta-caroteno se acumula. Uma dieta rica em cenoura, batata doce e abóbora também pode resultar na coloração de pele que mencionamos.
 
Sinais adicionais: Sua pele ficará mais seca e fria. Às vezes, ela parece mais pálida do que amarelada. Você pode começar a sentir dores no corpo, cansaço ou fraqueza. Junto com um ganho de peso repentino, estes são os principais sintomas nos quais você deve prestar atenção. Mulheres com mais de 50 anos têm maior risco.
 
Tratamento: A carotenemia é causada por má nutrição e pode ser resolvida quando uma ampla variedade de comida é consumida. No entanto, a hipoatividade da tireóide é uma condição médica muito mais grave, que pode levar a complicações e, por isso, aconselhamos consultar um médico endocrinologista assim que possível.
 
Advertência 2: Reação alérgica ao sair no sol
Não se preocupe, você provavelmente não se tornou alérgico ao sol, o que é uma condição rara. A explicação para uma erupção cutânea como a urticária ou eczema depois da exposição ao sol provavelmente é que você tomou algum medicamento fotossensibilizante. Existe um produto químico em certos medicamentos que aumenta a nossa sensibilidade à luz.
 
Sinais adicionais: A erupção cutânea será limitada às áreas expostas da pele - antebraços, pescoço e, embora menos comum, a face. Ela pode ser pior e durar mais do que uma queimadura solar regular. É importante lembrar que isso se aplica a todos os tons de pele, portanto ter uma pele mais escura não irá protegê-lo dessa reação à medicação.
 
Alguns dos medicamentos mais comuns que fazem isso são diuréticos prescritos como tratamento para a hipertensão. Outras drogas podem incluir anti-histamínicos, tetraciclina, tretinoína (anti-envelhecimento) e certos antidepressivos (tricíclicos). Algumas pessoas não reagem ao medicamento desta forma, enquanto outras apresentam essas erupções na pele.
 
Tratamento: Em primeiro lugar, verifique a bula da sua medicação. Procure frases como "Pode causar fotossensibilidade química." Em segundo lugar, use um filtro solar com FPS elevado, embora isso não seja 100% eficaz. O melhor procedimento é cobrir-se e limitar a exposição ao sol. Você também pode consultar o seu médico para discutir a possibilidade de trocar para um medicamento que não inclua esse efeito colateral em particular.
 
Advertência 3: Linhas vermelhas na palma da sua mão
Uma coloração escura dos pigmentos nas dobras das palmas das mãos ou solas dos pés é um sintoma de um transtorno endócrino também conhecido como doença de Addison, pois foi descoberto pelo médico Thomas Addison. Sua vítima mais famosa foi o presidente dos EUA John F. Kennedy.
 
Sinais adicionais: A hiperpigmentação também pode ser visível em outras partes da pele, tais como dobras da pele, lábios, cicatrizes e certos pontos de pressão nos joelhos e as juntas. Outro sinal é baixa pressão arterial, o que pode cair ainda mais quando a pessoa está de pé. É mais comumente encontrado entre as pessoas entre as idades de 30 e 50 anos, tanto em homens como em mulheres.
 
Tratamento: Alterações da pele como essa podem ser um sinal de alerta antes de um ataque sério, que pode vir como dor, vômitos, desidratação e perda de consciência. Se você perceber esses sintomas, fale imediatamente com um médico. Um teste de laboratório para medir o seu cortisol (produzido pela glândula adrenal) irá fornecer um diagnóstico de sua condição.
 
Advertência 4: Veias azuis nas pernas
Se você encontrar linhas azul ou roxas serpenteando pelas suas pernas, isso pode ser um sinal de que algumas das suas veias não estão mais funcionando corretamente. A doença venosa, mais conhecida como varizes, pode ser apenas um defeito cosmético leve ou pode causar dor, cãibras e dificuldade para andar. As veias usam válvulas para transportar o sangue e mantê-lo em circulação. Se elas não funcionam mais, o sangue pode vazar para dentro delas e formar um coágulo.
 
Sinais adicionais: As varizes podem ser confundidas com outra doença venosa, conhecida como aranha venal, que parece uma teia de aranha, com veias azuis ou vermelhas menores. Você vai notar a diferença, porque as varizes são maiores, de cor mais escura e às vezes ficam em relevo. Muitas vezes elas parecem estar torcidas (a palavra varix, em latim, significa "torcida"). É uma condição muito comum. Na verdade, metade da população de pessoas com mais de 50 anos sofre de algum tipo de varizes. As mulheres são especialmente afetadas, e os primeiros sinais podem aparecer durante a gravidez.
 
Tratamento: O melhor tratamento que você pode começar sozinho é o exercício, vestir meias de compressão especiais, e evitar certas posturas que contraem suas veias, como cruzar as pernas quando sentado. No entanto, isso só vai lidar com o desconforto das varizes, e não vai fazê-las ir embora. Nem todas as veias varicosas causam problemas de saúde, mas se suas veias causam muita dor ou tornam-se quentes ou sensíveis ao toque - informe o seu médico imediatamente.
 
Veias que estão profundamente danificadas podem causar coágulos de sangue perigosos. Opções de tratamento médico incluem cirurgia e escleroterapia, que é uma injeção de uma solução especial que "desliga" a veia.
 
Advertência 5: Manchas marrons em suas pernas
Nós tendemos a bater a frente das nossas pernas quando caminhamos, sem sequer perceber. No entanto, se alguém está sofrendo de diabetes, ela danifica os vasos capilares e pequenos vasos sanguíneos e, quando estes recebem dano físico, eles podem vazar, levando às manchas marrons também conhecidas como demopatia diabética.
 
Sinais adicionais: Sinta as manchas marrons. Elas podem ser ásperas ao toque, quase escamosas, e geralmente possuem forma circular ou oval. Elas não devem doer.
 
Enquanto estamos no assunto, outra mudança de pele que pode indicar que uma pessoa é diabética é uma ferida não cicatrizada no pé. Diabéticos perdem lentamente a sensação de calor, frio, toque e dor em seus pés, de modo que podem não perceber bolhas ou feridas que possam ter infecionado.
 
Tratamento: Se a pessoa que possui esses sinais já sabe que é diabética, essas manchas marrons não são motivo para preocupação. No entanto, se a pessoa ainda não foi diagnosticada como diabética, outros sintomas devem ser verificados, tais como a micção excessiva, sede, visão turva, perda de peso, etc.
 
Advertência 6: Ardor ou coceira que não vai embora
Se você tiver pequenos grupos de bolhas que coçam, e aparecem em seus antebraços perto do cotovelos, joelhos, nádegas, costas, rosto e couro cabeludo, você pode sofrer de dermatite herpetiforme, que é um sinal de doença celíaca - alergia ao glúten. Cerca de 1 em cada 4 pacientes com doença celíaca exibe essas bolhas.
 
Sinais adicionais: As bolhas aparecem em ambos os lados do seu corpo, e a sensação de coceira e ardor será muito intensa, até o ponto onde você não pode parar de se coçar. Essas bolhas são mais comuns em pessoas entre as idades de 30 e 40, e descendentes do norte da Europa.
 
Tratamento: Fale sobre as bolhas com o seu médico ou um dermatologista, para fazer um exame de sangue e uma biópsia do intestino delgado, o que permite detectar a dermatite herpetiforme. Normalmente, uma dieta livre de glúten é o que é preciso para evitar mais sintomas. As bolhas podem ser tratadas com certos medicamentos.
 
Advertência 7: Manchas roxas na pele
Se você tiver uma contusão que não parece curar, pode haver vazamento de vasos sanguíneos sob a pele. Isto pode ser causado por várias coisas, desde um problema de coagulação até o escorbuto (uma deficiência de vitamina C). No entanto, em pessoas com mais de 65 anos de idade, que vêem este sintoma muitas vezes, isso normalmente significa que a pele ficou fina e frágil por causa dos muitos anos de exposição ao sol, o que prejudica e enfraquece os vasos sanguíneos. A condição é chamada, infelizmente, de púrpura senil.
 
É importante notar que o uso excessivo de aspirina, anti-inflamatórios não esteróides, vitamina E e uma série de outros medicamentos pode piorar o problema. Diluentes de sangue, tais como álcool ou esteróides podem ter o mesmo efeito.
 
Sinais adicionais: Um hematoma clássico tende a ficar preto e azul após uma lesão. A púrpura não é necessariamente causada por uma lesão ou trauma e a descoloração começa vermelha e fica roxa, persistindo por mais tempo que uma contusão, antes de desaparecer ou permanecer acastanhada. A pele roxa não branqueia (perde a cor) quando você a pressiona. A púrpura pode cobrir grandes partes da pele ou aparecer como pequenas manchas roxas chamadas petéquias. Não importa o tamanho, as áreas roxas são mais comuns nos antebraços, pernas e mãos.
 
Tratamento: contusões extensivas ou persistentes devem ser sempre avaliadas por um médico. É importante descartar causas subjacentes tais como um distúrbio hemorrágico.
 
Advertência 8: Coceiras sem sinais na pele
A sensação de coceira é uma ocorrência comum, mesmo sem picadas de mosquito. Mas quando ela é persistente e não há nenhuma mudança na pele (picadas, alergias, etc.), isso pode ser um sinal de linfoma, um tipo de câncer do sistema linfático.
 
Sinais adicionais: O nível de coceira deve ser mais intenso do que o causado por pele seca. É mais comumente sentida na parte inferior das pernas. Mais raramente, a pele pode parecer avermelhada e inflamada. 
 
Outro sintoma precoce do linfoma é o inchaço dos gânglios linfáticos da axila, pescoço ou virilha. No entanto, há outras razões para isso acontecer, como uma infecção.
 
Tratamento: Se a coceira não desaparecer, consulte o seu médico e faça exames para afastar possíveis condições.
 
Advertência 9: Pele muito pálida e unhas azuladas 
A anemia grave pode ser indicada pela pele mais pálida do que o habitual, especialmente no rosto e nas palmas das mãos. A anemia pode ser causada por uma falta de ferro no sangue, uma úlcera, doenças intestinais, entre outras causas. A deficiência de ferro não é incomum entre adultos com idade superior a 70 anos, que já não podem preparar refeições nutritivas para si ou possuem outros problemas médicos.
 
Sinais adicionais: A palidez não só afeta a pele, como também os tecidos vermelhos na boca, lábios e gengivas, que podem ficar mais claros que o normal. Outros sintomas da anemia são o cansaço, dores de cabeça, tonturas e falta de ar.
 
Tratamento: A maioria dos casos de anemia podem ser tratados com a introdução de ferro na corrente sanguínea e, hoje em dia, é muito fácil obter suplementos de ferro sem receita médica. Além de suplementos, é aconselhável comer alimentos ricos em ferro (como gema de ovo, frutas secas, carne vermelha, vegetais de folhas verdes, fígado, entre outros), combinado com a vitamina C, que ajuda o ferro a ser absorvido. Consultar um nutricionista ou médico para saber qual a dieta mais adequada para sua deficiência de ferro.
 
Advertência 10: Formigamento e Brotoejas
Há uma condição dolorosa chamada herpes-zóster, também conhecida como cobreiro. Ela é transmitida pelo mesmo vírus que a catapora e, por isso, pessoas que tiveram catapora geralmente curam-se da herpes-zóster com facilidade. Ela geralmente não aparece novamente, mas certas condições, tais como estresse, infecção, certas drogas ou um sistema imunológico problemático podem reativar o vírus anos ou até décadas mais tarde.
 
Sinais adicionais: A brotoeja é muitas vezes precedida por uma sensação de queimação na pele e sensibilidade ao toque. Às vezes, essa sensação aparece dias ou semanas antes. Alguns também apresentam dores leves. A brotoeja é parecida com pequenas saliências vermelhas, muito similares à catapora, e que aparecem nas pernas, rosto e pescoço (e, às vezes, no tronco também), em apenas um lado do corpo. Ela permanece por alguns dias, e então se transforma em pústulas cheias de líquido, que, se não forem tocadas, formam uma crosta cerca de uma semana a 10 dias depois.
 
Tratamento: Assim que sentir essa dor, você deve ir ao médico. Durante as primeiras 72 horas, é possível usar um medicamento antiviral que pode reduzir significativamente a gravidade das feridas e diminuir o risco de se desenvolver uma complicação chamada neuralgia pós-herpética. Esta condição pode fazer com que a dor continue por semanas, meses ou mesmo anos. Isso pode acontecer em qualquer faixa etária, mas é mais comum em pessoas com mais de 70 anos. 
 
Outra boa idéia é perguntar ao seu médico sobre a vacina contra herpes-zóster, que é recomendada para todos os adultos com mais de 60 anos de idade.
Fonte: Denise C.
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer: