header print

5 Estratégias para superar o comportamento evasivo

O Editor: Anna D.

 É seguro presumir que todos acharão esse cenário familiar: você está assistindo a um episódio de seu programa favorito, depois a outro e depois a mais outro. Enquanto isso, você sabe muito bem que tem tarefas e deveres a cumprir. Este é um exemplo geral de comportamento de evasão, que é uma forma de controlar o estresse evitando pensamentos ou sentimentos difíceis. Quando você ignora ou adia lidar com uma situação estressante ou socialmente complexa por meio de distrações constantes, está praticando um comportamento de evasão, de acordo com a American Psychological Association (APA).

Esse mecanismo de defesa pode assumir várias formas. Se você odeia falar em público, pode dizer que está doente no dia em que tiver que fazer uma apresentação no trabalho. Também se pode evitar ver um certo membro da família, nunca atendendo suas ligações ou mensagens. É importante entender a diferença entre evasão e procrastinação. Embora esta também signifique atrasar uma tarefa, a procrastinação pode ser positiva. Ela dá às pessoas tempo para processar, promove a criatividade e reduz a chance de ficarem sobrecarregadas. Por outro lado, evitar é um termo mais amplo para recusar-se a enfrentar um problema ou tarefa.

Pessoas com ansiedade geral ou transtorno do estresse pós-traumático (TEPT) são mais propensas a se envolver em comportamentos de evasão, mas isso pode acontecer com qualquer pessoa em algum momento de sua vida. Afinal, ninguém gosta de ficar estressado, e faz sentido tentar evitar situações que percebemos como negativas. No entanto, é importante reconhecer quando a evasão se torna um padrão e como pode ser superada.

Sinais de comportamento evasivo

1. Escapismo

5 Estratégias para superar o comportamentos evasivo

É bom recorrer a livros, televisão, filmes ou até mesmo um pouco de devaneios inofensivos quando precisamos de uma pequena pausa da realidade. Essa estratégia de enfrentamento prevaleceu especialmente durante a pandemia da Covid-19, quando todos tínhamos muito tempo livre em nossas mãos.

Engajar-se nesses passatempos escapistas se torna um problema quando eles passam a ter precedência sobre a socialização com entes queridos, trabalhar ou até mesmo sair de casa. Nesse caso, ele se qualifica como comportamento de evasão.

2. Pensamento mágico

Uma pessoa que confia no pensamento mágico muitas vezes distorce a realidade para interpretar os fatos de acordo com seus desejos. Há uma diferença importante entre pensamento mágico e otimismo. Este último permite que você reconheça a realidade pelo que ela é e então se adapte e mude seu próprio comportamento para obter o melhor resultado. Em outras palavras, você enfrenta desafios com uma estratégia e trabalha muito para alcançar resultados positivos.

O pensamento mágico, por outro lado, ignora os fatos e dá lugar aos delírios. Em vez de planejar ou agir, o pensador mágico espera passivamente que "tudo, no fim, dê certo". Bem... não é assim que a banda toca.

3. Comportamento antisocial5 Estratégias para superar o comportamentos evasivo

Se você tende a adiar reuniões com amigos ou recusar repetidamente convites para oportunidades sociais, pode ser um padrão de evasão. Embora seja vital reservar um tempo para si mesmo de vez em quando, isolar-se continuamente é um sinal de que você está tentando evitar certas ansiedades ou medos.

4. Reprimir suas emoções

Você já ouviu falar que é frio em situações emocionais? Esse tipo de estoicismo pode ser uma restrição emocional para evitar lidar com seus sentimentos. O problema é que quando você não entra em contato com seus sentimentos, eles podem vir à tona de uma forma nada saudável. Por exemplo, isso pode levar a explosões repentinas de raiva ou extremo desconforto por coisas menores.


Como superar o comportamento evasivo

1. Identifique técnicas ativas de enfrentamento

Na próxima vez que você estiver enfrentando uma situação ou tarefa estressante, pare um momento e avalie suas opções. Em vez de fingir que o problema não existe, pergunte-se: "O que posso fazer para afetar positivamente minha situação?" Dessa forma, você sente que tem controle sobre o que está acontecendo.

5 Estratégias para superar o comportamentos evasivo

Por exemplo, se você precisa ter uma conversa difícil com um colega de trabalho e está adiando há dias, siga estas etapas. O que você pode fazer para enfrentar ativamente essa tarefa é traçar um plano claro de seus passos e, ao mesmo tempo, reconhecer que se sente ansioso por isso. Isso pode incluir escrever o que você vai dizer, escolher um lugar neutro para conversar e pedir a ajuda de outro colega, se necessário.

Outra maneira de pensar sobre isso é imaginar que você está terceirizando a tarefa evitada para outra pessoa e, em seguida, escrever instruções claras passo a passo para essa "pessoa". Isso pode ajudá-lo a obter a distância psicológica necessária para ter expectativas mais razoáveis e a clareza de espírito para chegar a ferramentas práticas de enfrentamento.

2. Encontre maneiras de aliviar o estresse5 Estratégias para superar o comportamentos evasivo

De acordo com especialistas em saúde mental, participar de atividades de alívio do estresse antes de um evento pode ajudá-lo a enfrentar a situação com calma. A psicóloga clínica Dra. Alice Boyes enfatiza a importância de encontrar hábitos sustentáveis de alívio do estresse (como ioga, por exemplo), em vez de hábitos impulsivos (como sair de férias).

Outra dica é não permitir que essas atividades se tornem uma distração do que você precisa fazer ou uma porta de entrada para evitá-las. Em vez disso, use-as como trabalho de preparação - uma maneira de relaxar e descomprimir antes de entrar em uma situação difícil.

3. Ponha em prática

Depois de entender os estressores pessoais que desencadeiam a evasão em você, pode começar a ‘construir tolerância’ e dominar habilidades para lidar com essas situações específicas. Em outras palavras, pratique bastante as coisas que você acha que induzem à ansiedade. “Comece com coisas que provoquem levemente a ansiedade e trabalhe gradualmente”, diz Boyes.

Por exemplo, se você está lidando com ansiedade social, comece indo a algum lugar familiar ou participe de uma pequena reunião de pessoas que você conhece. Em seguida, aventure-se lentamente. Lembre-se de que 'passos de bebê' são muito maiores do que nenhuma ação.

4. Lembre-se de que experiências ruins também têm um lado positivo

Não importa o que façamos, é simplesmente impossível evitar completamente as experiências ruins, e tudo bem. Precisamos de experiências negativas para aprender e crescer. Lembra daquela seção sobre prática e 'passos de bebê'? Quanto mais você evita, menos prática obtém no combate a situações desafiadoras. Encontrar uma circunstância ou conversa que induz à ansiedade e trabalhar com ela o deixará mais bem preparado e menos ansioso no futuro.

5. Marque um dia para fazer algo, faça e descanse5 Estratégias para superar o comportamentos evasivo

Essa dica é eficiente quando você tem uma tarefa importante que está evitando há algum tempo. Escolha um dia e cumpra a sua agenda. Em seguida, faça um acordo consigo mesmo que, depois de ter feito a ação evitada, o resto do dia é seu para passá-lo como quiser.

Isso não significa necessariamente fazer uma coisa e depois passar 90% do seu dia assistindo televisão. O objetivo de ter seu dia livre é fazer o trabalho produtivo que você está adiando em um ritmo relaxado. Isso não significa que a tarefa se tornará agradável de repente, mas você terá paz de espírito para concluí-la, além de poder esperar a recompensa que se dará depois.

Compartilhe essas dicas com quem as achará úteis!

Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Clique aqui "Registre-se", para concordar com os Termos e a Política de Privacidade
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Clique aqui "Registre-se", para concordar com os Termos e a Política de Privacidade