header print

Saiba onde vivem as pessoas mais saudáveis do mundo

 Okinawa (Japão) é famosa por hospedar muitos centenários mas a Itália não fica longe disso. Muito perto da Espanha, a apenas 1.000 quilômetros das Ilhas Baleares, fica a Sardenha, um dos lugares da Europa onde seus habitantes vivem mais e melhor.

O pesquisador Dan Buettner morou por um período na ilha de Sardenha para entender um pouco melhor o que acontece lá, pois entre seus 10.000 habitantes, existem 21 centenários, uma média que é cinco vezes a dos Estados Unidos.

 
A saudável Sardenha
 
O autor, nascido em Minnesota, publicou suas conclusões em um artigo no The Wall Street Journal. Buettner viajou para a ilha acompanhado por um demógrafo, um geneticista evolucionista e um físico italiano para entender quais fatores fazem com que muitos idosos continuem soprando velinhas depois de completarem 100 anos.
Durante os primeiros anos da pesquisa,  Buettner, suspeitava que o que fazia a diferença entre os mais longevos e aqueles que viviam menos, em circunstâncias semelhantes de desenvolvimento de higiene e saúde, era sua configuração genética.
 
A saudável Sardenha

No caso desta ilha italiana, a dieta parece ser um fator importante na longevidade de uma sociedade. Entretanto, como é o caso da alta expectativa de vida do Japão, o país com mais alta taxa de longevidade do mundo, a resposta não está apenas no aspecto nutricional, mas também ao grande número de atividades relacionadas a uma forma mais adequada de alimento, sua produção e a cultura que o promove.

No nível alimentar, carboidratos complexos parecem influenciar positivamente a longevidade dos habitantes de todo o mundo:

Legumes
Fruta
Grãos integrais (principalmente feijão)


Segundo os cálculos do grupo de pesquisadores liderados por Buettner, duas colheres de sopa por dia de feijão fizeram com que a taxa de óbitos caísse 8%. Em todos esses lugares o feijão substitui a carne como principal fonte de proteína, ao mesmo tempo em que sua ingestão melhora as funções intestinais.

Mas a dieta não é suficiente para viver mais: família e amigos contam muito

Buettner relata um de seus encontros com uma família de cinco mulheres que pertencem a três gerações diferentes. A cada duas semanas, elas se reunem para cozinhar pão da maneira tradicional. Para preparar o alimento, as mulheres têm que cortar madeira e alimentar o fogo, além de sovar o pão por quase uma hora. Um esforço físico bastante completo que, por si só, é ainda mais cansativo do que uma sessão de ginástica. Mas a coisa mais importante, é manter relacionamentos saudáveis ​​com as pessoas ao seu redor.

A saudável Sardenha
"As pessoas se encontram todos os dias na rua e gostam da companhia uma da outra", escreve Buettner no artigo. “Se alguém fica doente, um vizinho está lá. Se um pastor perde seu rebanho, outros lhe emprestarão seus animais para recuperar a perda. ” Ninguém mora sozinho, mesmo que passe a noite sem companhia em casa. Como o autor lembra, não há nada mais importante para uma comunidade (e não apenas um de seus membros) ter vida longa, para que seus habitantes se apoiem. Em muitas ocasiões, isso se manifesta através de fortes laços familiares. Nenhuma pessoa envelhece na Sardenha pensando que acabará em um lar de idosos, mas sabe que seus filhos, netos e sobrinhos podem cuidar deles em casa até o final de seus dias.
A saudável Sardenha
"Nenhum desses habitantes comprou uma esteira, matriculou-se na academia de ginástica ou começou a comprar suplementos vitamínicos". Em vez disso, moram em áreas onde existe acesso fácil e simples a alimentos saudáveis, como frutas e legumes, andam por toda parte, conversam todos os dias com vizinhos, amigos e familiares, limpam suas casas e a cada 20 minutos fazem um pouco exercício físico, como abaixar-se para pegar uma fruta ou caminhar até a casa do vizinho. O tipo de atividade que é muito difícil de integrar no dia-a-dia de um morador de centros urbanos maiores, mas que nesse tipo de ambiente rural permanece um hábito normal.
 
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Clique aqui "Registre-se", para concordar com os Termos e a Política de Privacidade
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Clique aqui "Registre-se", para concordar com os Termos e a Política de Privacidade