maavaron
Você está sendo transferido para a página solicitada...
header print

Descubra 8 Riscos Para A Saúde Associados A Enxaquecas

 Você é um dos 30 milhões de brasileiros que sofrem de enxaqueca? Trata-se de uma dor constante, frustrante e debilitante. Além de ter que se preocupar com a dor de cabeça em si, é preciso estar atento aos riscos e outros problemas de saúde associados à enxaqueca. Conhecer esses riscos pode ajudá-lo a tomar precauções.
riscos da enxaqueca

1. AVC

Cerca de um terço das pessoas que sofrem de enxaqueca dizem que a dor de cabeça é acompanhada por visões de luzes, padrões ou manchas, juntamente com dormência ou formigamento no rosto ou mãos. Se esses sintomas lhe são familiares e você é uma mulher entre 35 e 45 anos, então você corre um risco maior de ter um acidente vascular cerebral isquêmico (AVC). Além disso, algumas evidências mostram que, nesses casos, as plaquetas do sangue são ativadas e o risco de coagulação aumenta.

Usar pílulas anticoncepcionais e fumar aumentam o risco de problemas de coagulação. Portanto, as mulheres que sofrem de enxaqueca podem substituir o anticoncepcional por outros métodos anticonceptivos, como preservativos, e, claro, não devem fumar. Estudos também mostraram que adultos mais velhos que sofrem de enxaqueca e fumam também são três vezes mais propensos a sofrer um derrame. 

2. Problemas cardíacos

riscos da enxaqueca

Enxaquecas também podem aumentar o risco de doença cardíaca, de acordo com pesquisa do Jornal Europeu de Neurologia. Até agora, nenhuma recomendação adicional além de evitar o tabagismo e controle de natalidade foram acrescentadas. No entanto, pessoas que sofrem de enxaqueca e tem problemas cardíacos precisam ter cuidado com medicamentos populares de enxaqueca, os mais comuns são à base de uma substância chamada triptanos. Esses remédios comprimem os vasos sanguíneos no cérebro e no coração. 

3. Mais enxaquecas

As enxaquecas geram enxaquecas. Por isso, é importante tentar contê-la. Quem sofre de enxaqueca pode ter um cérebro "hiperexcitável". Isso significa que mesmo pequenas coisas podem levar a dores de cabeça. Então, algo como perder uma refeição ou tomar café quando você geralmente não toma, ou ainda uma má noite de sono pode desencadear uma enxaqueca.

Portanto, é vital para quem sofre de enxaqueca evitar quebras na rotina e comportamentos habituais. Além disso, atente para os seus hábitos de trabalho. Após 90 minutos de trabalho, adquira o hábito de se levantar e fazer outra coisa por alguns minutos. Então, no final do seu dia de trabalho, tire o resto da noite de descanso.

4. Fibromialgia

riscos da enxaqueca

Cerca de metade das pessoas com esse distúrbio crônico - que causa dores musculares generalizadas e sensibilidade - também pode apresentar enxaquecas, de acordo com uma pesquisa da revista Headache. No entanto, até o momento, não está claro porque as duas condições compartilham causas-raiz semelhantes, incluindo a capacidade do corpo de controlar a dor. Como esses dois problemas de saúde andam de mãos dadas, é importante conversar com seu médico se você sofre de enxaqueca ou fibromialgia. 

5. Depressão

Enxaquecas ocorrem com mais frequência em pessoas que têm doença bipolar e depressão. Em ambas as situações, existe uma predisposição genética para ter um cérebro hiperexcitável. De acordo com a pesquisa realizada, quanto mais dores de cabeça frequentes, maior a probabilidade de você ficar deprimido.

No entanto, ainda não está claro se as dores de cabeça levam diretamente à depressão. Mas seu estilo de vida ajuda muito a elevar seu humor e prevenir enxaquecas. Uma ótima maneira de controlar o problema? Faça um passeio diário de 20 minutos ao ar livre e durma muito à noite. Ambos diminuem a excitabilidade cerebral, ajudando-o a evitar enxaquecas e a depressão.
 

6. Ansiedade

riscos da enxaqueca

50% das pessoas que sofrem de enxaqueca crônica também lutam contra a ansiedade. Uma enxaqueca crônica é definida como 15 ou mais episódios por mês. Especialistas acreditam que algumas pessoas desenvolvem ansiedade como resultado do peso de viver com enxaquecas crônicas. No entanto, eles também acreditam que o cérebro envia mensagens químicas de um neurônio para outro, e isso pode desempenhar um papel. 

7. Paralisia de Bell

Um estudo realizado em 2014, publicado na revista Neurology, revelou que quem sofrem de enxaqueca têm duas vezes mais chances de desenvolver paralisia de Bell, uma condição que provoca fraqueza súbita nos músculos faciais, resultando na incapacidade de controlar os músculos do lado afetado do rosto. Depois de acompanhar mais de 100 mil pessoas, metade das quais sofriam de enxaqueca, uma equipe de pesquisadores descobriu que o sistema nervoso é afetado e as chances de ter paralisia de Bell quase dobraram entre as que sofriam de enxaqueca. Ainda assim, de acordo com os pesquisadores, não está claro como as enxaquecas e a paralisia de Bell estão relacionadas, embora acreditem que inflamação, problemas cardíacos ou problemas no fluxo sanguíneo possam ligar os dois.
 

8. Parkinson

riscos da enxaqueca

Se as enxaquecas são acompanhadas por uma aura - flashes de luz ou coisas flutuando - você corre um risco maior de desenvolver a doença de Parkinson, de acordo com uma pesquisa da Uniformed Services University em Bethesda, Maryland. Isso torna-se ainda mais real se você sofre de enxaqueca durante a meia-idade. Enquanto as causas das enxaquecas ainda estão sendo debatidas, os autores do estudo dizem que problemas com o neurotransmissor dopamina podem ter um papel importante. Além disso, os autores do estudo especulam que a dopamina também é interrompida em pessoas com Parkinson.

Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Clique aqui "Registre-se", para concordar com os Termos e a Política de Privacidade
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Clique aqui "Registre-se", para concordar com os Termos e a Política de Privacidade