header print

10 Doenças Frequentemente Diagnosticadas Erroneamente

 As possibilidades de um diagnóstico errado dado por médicos são maiores que você pode imaginar. De fato, um estudo realizado em 2013 nos Estados Unidos descobriu que os erros diagnósticos podem afetar até 12 milhões - ou um em cada 20 - adultos. Além disso, de acordo com o autor do estudo, metade desses erros poderiam ser potencialmente prejudiciais.
 
Mark Graber, MD, fundador e presidente da Sociedade para Melhorar o Diagnóstico em Medicina, afirma que "os pacientes tem uma boa chance de serem diagnosticados com uma doença rara ou uma doença muito comum que apresenta de forma não específica ou de alguma forma atípica."
Em outras palavras, algumas doenças e condições são difíceis de diagnosticar porque apresentam os mesmos sintomas comuns. Portanto, é extremamente importante para as pessoas procurarem uma segunda opinião médica. Abaixo estão 10 doenças que são comumente confundidas com outras situações.
 
1. Hipotireoidismo
10 doenças frequentemente diagnosticadas erradas

O que é isso?
Produção anormalmente baixa de tireoide.

Sintomas:
• Tristeza e fadiga
• Ganho de peso
• Insônia
• Dores musculares e rigidez nos músculos
• Prisão de ventre
• Pele seca

Comumente diagnosticado errado como:
• Depressão ou normalidades do envelhecimento

Testes para detecção
Um teste de sangue de TSH.

Você sabia?
• Essa doença pode ser facilmente e completamente tratada com reposição hormonal da tireoide.

2. Doença de Parkinson

O que é isso?
Uma desordem degenerativa do sistema nervoso central.

Sintomas:
• Tremores nas mãos, braços, pernas ou cabeça
• Músculos rígidos
• Problemas com o equilíbrio ou a caminhada

Comumente diagnosticado errado como:
• Doença de Alzheimer
• Acidente vascular encefálico
• Estresse
• Traumatismo craniano
• Tremor essencial

Testes para detecção
Não há nenhum teste que possa ser feito. Para que Parkinson seja diagnosticada, um exame neurológico completo deve ser administrado. Muitas vezes, um medicamento específico para essa doença é dado ao paciente, e se acontece algum progresso no caso, os médicos utilizam os resultados para ter certeza do diagnóstico.

Você sabia?
• 7-10 milhões de pessoas no mundo vivem com Parkinson.
• Os homens têm 1,5 vezes mais probabilidade de contrair Parkinson do que as mulheres.
• Há um risco de 2-4% de contrair Parkinson entre pessoas com mais de 60 anos, em comparação com o risco 1-2% para o resto da população.

3. Fibromialgia
10 doenças frequentemente diagnosticadas erradas

O que é isso?
Uma artrite crônica como transtorno caracterizado por dor generalizada.

Sintomas:
• Ansiedade ou depressão
• Aumento da sensibilidade à dor
• Incapacitação da fadiga

Comumente diagnosticado errado como:
• Artrite reumatoide
• Síndrome da fadiga crônica

Testes para detecção
O diagnóstico é feito após um exame físico e depois de ter tido uma conversa com o paciente - uma grande parte do diagnóstico é baseado na maneira como você se sente. Um exame de sangue, conhecido como FM, identifica marcadores produzidos pelo sistema imunológico de células sanguíneas em pessoas com fibromialgia.

As duas perguntas seguintes são levadas em conta ao diagnosticar pacientes:
1. Houve dor generalizada em todos os quatro quadrantes do seu corpo por um mínimo de três meses?
2. Você tem dor ou sensibilidade no corpo em pelo menos 11 dos 18 pontos específicos sensíveis quando a pressão é aplicada?

Você sabia?
• 200 a 400 milhões de pessoas em todo o mundo têm fibromialgia, ou seja, 2-4% da população.
• É sete vezes mais provável em mulheres do que em homens.

 
4. Hidrocefalia de pressão normal (NPH)

O que é isso?
Um acúmulo de líquido cefalorraquidiano no cérebro. Ele ocorre mais comumente após um acidente vascular cerebral ou uma lesão na cabeça depois de uma queda. No entanto, na maioria das vezes, a causa é desconhecida.

Sintomas:
• Marcha instável
• Demência progressiva
• Problemas urinários, na maioria das vezes, incontinência

Comumente diagnosticado errado como:
• Doença de Alzheimer
• Doença de Parkinson

Testes para detecção
Os testes incluem exames cerebrais, monitoramento da pressão intracraniana, cateter lombar ou ponta espinal e testes neuropsicológicos.

Você sabia?
• É mais comum na população idosa, com idades entre 70-75 anos.

 

5. Esclerose Múltipla
10 doenças frequentemente diagnosticadas erradas

O que é isso?
Uma doença autoimune progressiva que ataca o sistema nervoso central.

Sintomas:
• Espasmos musculares
• Falta de coordenação
• Problemas de equilíbrio
• Visão embaçada
• Deterioração cognitiva

Comumente diagnosticado errado como:
• Infecção viral
• Doença de Alzheimer
• Transtorno bipolar ou lúpus

Testes para detecção
Os testes incluem uma ressonância magnética (utilizada para detectar MS em 90% dos pacientes), uma ponta espinhal e um teste de potencial evocado. Estes exames podem indicar problemas ao longo do caminho de certos nervos.

Você sabia?
• É diagnosticado geralmente entre a idade de 18-40 anos.
• As crianças com esclerose múltipla são mais propensas a ter convulsões (5%) do que os adultos (2-3%)

6. Doença celíaca

O que é isso?
Uma doença auto-imune marcada pela incapacidade de digerir o glúten, uma proteína no trigo, centeio e cevada.

Sintomas:
• Vômitos
• Dor abdominal e inchaço
• Diarreia
• Perda de peso
• Anemia
• Cãibras nas pernas

Comumente diagnosticado errado como:
• Síndrome do intestino irritável (IBS)
• Doença de Crohn
• Fibrose cística

Testes para detecção
Um exame de sangue de anticorpos e uma biópsia de intestino delgado.

Você sabia?
• Na América, cerca de 3 milhões de pessoas vivem com doença celíaca.
• As mulheres são 2-3 vezes mais propensos a ter a doença.

 

7. Síndrome da Fadiga Crônica
10 doenças frequentemente diagnosticadas erradas

O que é isso?
Uma desordem complexa com uma combinação de sintomas de causas desconhecidas.

Sintomas:
• Perda de memória ou concentração
• Dor de garganta
• Gânglios linfáticos dolorosos no pescoço ou nas axilas
• Músculo inexplicado e dor nas articulações

Comumente diagnosticado errado como:
• Problemas sinusais
• Hepatite
• Fibromialgia e lúpus
• Artrite reumatoide

Testes para detecção:
Não existem testes específicos para o diagnóstico, uma vez que imita muitos outros problemas de saúde. Portanto, o diagnóstico baseia-se na exclusão de distúrbios semelhantes. No entanto, você deve ter inexplicável fadiga persistente durante seis meses, ou juntamente com outros sintomas.

Você sabia?
• O corpo torna-se mais suscetível à infecção, pois interrompe o sistema imunológico.
• Essa doença prolonga e piora os efeitos da pressão arterial baixa.

8. Lúpus

O que é isso?
Uma doença inflamatória crônica.

Sintomas:
• Danos nos rins, coração e pulmão
• Dores nas juntas, fadiga e erupção cutânea

Comumente diagnosticado errado como:
• Síndrome da fadiga crônica
• Fibromialgia
• Artrite reumatóide

Testes para detecção:
Há uma série de exames de sangue que podem detectar lúpus e estes incluem:
• Proteína C-Reativa (CRP)
• Contagem completa de células sanguíneas (CBC)
• Anti-Sm
• Anticorpo Antinuclear (ANA)
• Anticorpos Antifosfolipídicos (APLs)

Você sabia?
• 50% dos doentes de lúpus visitam 3 médicos em 4 anos antes de serem diagnosticados.
• Essa doença afeta cerca de 1,5 milhões de americanos.
• 90% das pessoas com lúpus são mulheres.

 

9. Ataque cardíaco
10 doenças frequentemente diagnosticadas erradas

O que é isso?
Uma emergência médica grave em que o fornecimento de sangue para o coração é de repente bloqueado, geralmente por um coágulo de sangue.

Sintomas:
• Desconforto, pressão, peso ou dor no peito, braço ou abaixo do esterno
• Plenitude, indigestão ou sensação de sufocação (pode sentir-se com azia)
• Transpiração
• Vômitos
• Tonturas e náuseas
• Falta de ar

Comumente diagnosticado errado como:
• Ansiedade
• Indigestão

Testes para Detecção
Um eletrocardiograma (ECG) precisa ser feito para ver se algum dano ocorreu ao músculo cardíaco e onde ocorreu. Além disso, sua frequência cardíaca e ritmo serão monitorados. Exames de sangue podem ser realizados para ver se existem enzimas cardíacas no sangue. Essas enzimas geralmente são encontradas apenas em seu coração, mas serão liberadas na corrente sanguínea se ocorrer algum dano ao seu coração. Portanto, medindo os níveis dessas enzimas em seu sangue, os médicos podem determinar o tamanho do ataque cardíaco (se você realmente teve um) e onde ele começou.

Você sabia?
• A cada 43 segundos, alguém nos Estados Unidos tem um ataque cardíaco.
• 1 em 5 ataques cardíacos é silencioso - o dano é feito, mas a pessoa não está ciente disso.
• Os homens são mais suscetíveis a ataques cardíacos do que as mulheres.

10. Dissecção aórtica

O que é isso?
É um rompimento que acontece na aorta, o maior vaso sanguíneo que se ramifica do coração, o que faz com que as camadas internas e médias se separem.

Sintomas:
• Dor súbita no peito ou na parte superior das costas
• Perda de consciência
• Falta de ar
• Transpiração
• Pulso fraco em um braço comparado ao outro

Comumente diagnosticado errado como:
• Azia
• Ataque cardíaco
• Acidente vascular encefálico

Testes para Detecção
Os procedimentos de imagem, como tomografia computadorizada (CT), angiografia por ressonância magnética (MRA) e ecocardiograma transesofágico (TEE) são os mais precisos.

Você sabia?
• É mais frequente em homens, com idades entre 60-70 anos.
• Pressão arterial elevada crônica pode estressar o tecido aórtico, tornando a pessoa mais suscetível a acontecer esse rompimento.

 

Você foi diagnosticado?
10 doenças frequentemente diagnosticadas erradas

Aqui estão algumas perguntas comuns que você deve perguntar a si mesmo se você acha que você foi diagnosticado.

Você está ficando melhor com o seu tratamento prescrito?
Se você está tomando remédio por um tempo prescrito e nenhum resultado positivo já começou a aparecer, visite o seu médico para uma consulta de acompanhamento.

Seus sintomas combinam com o diagnóstico que lhe foi dado?
Verifique novamente seu diagnóstico para ver se os sintomas que você têm, são realmente os associados com a doença.

Você recebeu apenas um teste de laboratório para seu diagnóstico?
Às vezes, os testes são feitos erroneamente ou o resultado pode não ser interpretado corretamente, por isso é bom ter uma segunda opinião, de preferência de um laboratório e um médico especializado.

Você já fez a sua pesquisa?
Nem sempre leve em consideração o diagnóstico do seu médico como a palavra final, afinal somos humanos e cometemos erros. Faça alguma pesquisa e não tenha medo de fazer um monte de perguntas.

Não há boas notícias?
Sempre acompanhe os resultados dos seus exames, diagnósticos e efeitos dos remédios. Converse com seu médico sobre as diferenças que você notou ou não depois de tratamentos e consultas e procure uma segunda ou até terceira opinião em caso de dúvida.

Fonte: 12

Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer: