header print

Benefícios do choicolate amarco ao seu coração

O Editor: Anna D.
 Cerca de 1 bilhão de pessoas no mundo gostam de chocolate e mais da metade delas prefere o chocolate a outros doces. Para a maioria dessas pessoas, o chocolate é um prazer cheio de culpa que só deve ser reservado para raras ocasiões especiais. Isso pode mudar em breve, pois constatou-se que, em comparação com outros doces, o chocolate pode realmente trazer vantagens devido aos seus efeitos benéficos na saúde do coração e no sistema cardiovascular.
O chocolate, e o chocolate amargo em particular, não é apenas cheio de nutrientes benéficos em comparação com outros doces, mas também contém muito menos açúcar. Veja como o chocolate amargo pode ajudar seu coração, acompanhado por uma revisão da pesquisa para apoiar essas afirmações.

Os efeitos benéficos do chocolate amargo na saúde do coração

Dark Chocolate and Heart Health Dark Chocolate stacked on a plate
O chocolate obtém todos os seus benefícios para a saúde do grão de cacau. Para transformar os grãos de cacau crus em chocolate, eles são primeiro fermentados, secos e torrados. Após várias etapas de processamento, a manteiga e o pó de cacau são derivados dos grãos de cacau - os dois ingredientes principais do chocolate. O cacau em pó contém a maior concentração de substâncias vegetais benéficas, portanto, quanto mais cacau em pó o chocolate contém, mais saudável ele é.
O chocolate amargo consiste em 50-90% de cacau em pó, um pouco de manteiga de cacau e açúcar. O chocolate ao leite, por outro lado, consiste em apenas 10-50% de cacau em pó, manteiga de cacau, leite e açúcar, de acordo com Harvard. Comparado ao chocolate amargo, o chocolate ao leite contém muito mais açúcar e muito menos cacau em pó. Portanto, o chocolate escuro e bem menos doce será mais benéfico para a saúde.
Mas que nutriente específico torna o cacau em pó tão saudável para o sistema cardiovascular e, especificamente, para o coração?
Dark Chocolate and Heart Health cocoa beans in palms
Esses benefícios são derivados dos antioxidantes presentes nos grãos do cacau. Os antioxidantes são capazes de prevenir e reparar danos às células, que é como eles são capazes de reduzir o risco de desenvolver doenças cardíacas. Os antioxidantes específicos presentes no chocolate são chamados de flavonóides e estão presentes em vários alimentos vegetais, como chá, maçãs e até frutas cítricas. Esses antioxidantes flavonóides são capazes de reduzir a pressão arterial em pessoas que sofrem de hipertensão.
Um subgrupo específico de flavonóides chamados flavonóis são encontrados em concentrações especialmente altas no chocolate amargo, e são reconhecidos por beneficiarem a saúde do coração. De acordo com um estudo de 2017, publicado no Journal of the American Heart Association, alimentos ricos em flavonóides como chocolate amargo, amêndoas e cacau são capazes de reduzir o risco de doença arterial coronariana.
Os participantes deste estudo tinham uma dieta típica americana, mas com adição de amêndoas e chocolate amargo. O conteúdo antioxidante desses alimentos reduziu com sucesso o risco de doenças cardíacas, diminuindo os níveis do colesterol ruim (LDL) no sangue, que obstrui as artérias e causa aterosclerose. Portanto, incluir chocolate amargo e outros alimentos ricos em flavonóis, como amêndoas, pode beneficiar a saúde do coração a longo prazo.
 

Quanto chocolate é demais?

Dark Chocolate and Heart Health man holding chocolate ice cream
O fato de que podemos saborear nosso chocolate sem nos sentirmos culpados é certamente uma ótima notícia, mas os médicos apontam que não devemos exagerar também, ou entraremos em conflito com a balança. Não há uma quantidade recomendada de chocolate que você deva comer todos os dias, pois mesmo o chocolate escuro pode ter um alto teor calórico. Portanto, basta usar seu bom senso e saborear um pouco de chocolate quando estiver com vontade de comer algo doce. Apenas certifique-se de que a quantidade de chocolate que você ingere não exceda suas necessidades calóricas diárias.
Se você precisar de uma medida mais específica, entretanto, a maioria dos artigos de pesquisa lista dosagens entre 43 e 50 gramas de chocolate amargo por dia. Além disso, quase todos as pesquisas usam chocolate escuro e não ao leite nos estudos porque ele é mais rico em antioxidantes e mais baixo em açúcar e, portanto, é considerado mais saudável. Para benefícios ainda maiores para o coração e a pressão arterial, os nutricionistas recomendam também incluir outros alimentos ricos em flavonóis e flavonóides em sua dieta, como amêndoas, pistache, chá verde, uvas, frutas vermelhas, cebolinha e alface.
Compartilhe este artigo com quem gosta de chocolate!
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Clique aqui "Registre-se", para concordar com os Termos e a Política de Privacidade
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Clique aqui "Registre-se", para concordar com os Termos e a Política de Privacidade