header print

Dicas úteis para evitar o excesso de gases intestinais

O Editor: Anna D.
 A flatulência é uma parte natural e normal do ciclo de digestão. Se não liberássemos o excesso de ar pelo trato intestinal, nossos intestinos poderiam estourar. Mesmo que o assunto da flatulência seja motivo de piadas há anos, a passagem de gases é um sinal de que você tem um sistema digestivo saudável. Na verdade, a maioria das pessoas solta gases entre 14 e 23 vezes por dia, de acordo com a Cleveland Clinic. Ainda assim, a flatulência excessiva pode ser bastante desconfortável e desagradável. Aqui estão algumas maneiras simples, mas eficazes de ajudá-lo a controlá-la.

O que causa gás excessivo?

Dicas para ajudar a controlar o excesso de gases

A maioria dos gases em nosso corpo são, na verdade, o ar que engolimos enquanto comemos e bebemos ao longo do dia. Os gases também são formados em nosso trato digestivo quando os alimentos que comemos são decompostos. Normalmente, a decomposição de muitos alimentos não digeridos em nosso corpo é feita por bactérias amigáveis ​​que estão naturalmente presentes no sistema gastrointestinal. O ar que liberamos é composto principalmente de vapores inodoros, como dióxido de carbono, oxigênio, nitrogênio, hidrogênio e até mesmo metano, às vezes.

Gás excessivo pode se acumular em seu sistema se seus intestinos ficarem um pouco fracos e liberar alimentos muito lentamente. Quando os alimentos ficam parados em nosso sistema por um longo tempo, isso pode causar o crescimento de mais bactérias produtoras de gás, causando desconforto abdominal.

Também produzimos mais gases à medida que envelhecemos, porque nosso metabolismo fica mais lento e isso retarda o movimento dos alimentos através dos intestinos. Normalmente, não há necessidade de se preocupar com a flatulência. Mas algumas pessoas podem sentir que estão quase sempre inchadas de maneira incomum ou que estão liberando uma quantidade excessiva de gás. Embora seja uma parte normal da digestão humana, a flatulência excessiva pode fazer você se sentir desconfortável. Abaixo, listamos 9 maneiras simples de gerenciá-lo.

Dicas para ajudar a controlar o excesso de gás

1. Faça as refeições devagar e com atenção

Dicas para ajudar a controlar o excesso de gases
Como mencionamos anteriormente, a maioria dos gases que produzimos é o ar que engolimos enquanto comemos e bebemos. Portanto, da próxima vez que comer, evite mastigar a comida muito rápido, pois isso pode permitir que muito ar entre em seu corpo. Isso é especialmente comum quando você está com pressa para terminar a refeição.
Pratique comer devagar com a boca fechada e evite fazer as refeições quando estiver envolvido em outras atividades. Sente-se e aprecie enquanto mastiga o seu alimento.

2. Evite goma de mascar

Dicas para ajudar a controlar o excesso de gases
A goma de mascar mantém o nosso hálito fresco. No entanto, se você está mascando chiclete ao longo do dia, também está engolindo ar continuamente, o que causará gases excessivos no corpo. Se você está preocupado com o mau hálito, experimente balas sem açúcar e certifique-se de usar enxaguatório bucal duas vezes ao dia após escovar e passar fio dental.

3. Optar por alimentos que não produzem gás

Dicas para ajudar a controlar o excesso de gases
As bactérias amigáveis ​​em nosso intestino que ajudam nosso corpo a decompor os alimentos e a produzir gases podem ter problemas para fazer esse trabalho com certos alimentos, especialmente aqueles que contêm frutose, lactose, fibra insolúvel e amido, podem causar gases, pois podem ser difíceis de processar pelo o sistema digestivo.
Os tipos de alimentos que causam mais gases incluem:
* Feijão, lentilha e vegetais de folhas verdes, como repolho, couve de Bruxelas, brócolis e aspargos. Esses vegetais contêm açúcares complexos que o corpo acha um pouco difíceis de decompor.
* Os produtos lácteos contêm lactose, que pode causar a formação de gases.
* Dietas ricas em fibras que incluem alimentos como cereais, pão, aveia, farelo de aveia, frutas vermelhas, grãos inteiros, frutas secas e repolho também podem causar aumento de gases. Todos os alimentos ricos em fibras podem causar flatulência, independentemente de sua origem. No entanto, “uma vez que as bactérias variam em sua capacidade de digerir diferentes tipos de fibra, diferentes fontes de fibra podem produzir diferentes quantidades de gás”, diz Jay W. Marks, MD.
* Alimentos ricos em amido como batata, macarrão, trigo e milho.
* Refrigerantes, sucos de frutas e outros alimentos ricos em frutose.
A maioria desses alimentos é saudável e essencial para o corpo, e você não precisa eliminá-los totalmente da dieta apenas o necessário para minimizar a flatulência. Comece adicionando apenas uma ou duas porções de alimentos ricos em fibras por dia à sua dieta regular por uma semana e veja se isso faz diferença.
Além disso, tente manter um diário alimentar. Cada vez que você se sentir inchado ou com gases, observe os alimentos que você comeu nas últimas horas. Esses alimentos podem ser os culpados, e evitá-los pode resolver o problema.

4. Verifique se você tem alguma intolerância alimentar

Dicas para ajudar a controlar o excesso de gases
Muitas pessoas são sensíveis a alimentos que contenham laticínios ou glúten, o que pode causar problemas digestivos como diarreia, gases, dor abdominal ou distensão abdominal. A intolerância à lactose e ao glúten são duas das intolerâncias alimentares mais comuns. A lactose é encontrada, evidentemente, em quase todos os laticínios. O glúten, porém, pode estar escondido em muitos produtos alimentícios, como molho de soja, frios e até molhos para salada. Geralmente, é encontrado em grãos como trigo, cevada e centeio.
Assim, alguém que luta com muito gás pode ter intolerância a alguns alimentos. Você pode tentar uma dieta sem glúten ou sem lactose para controlar o excesso de gases. Mas primeiro, tente remover todos os alimentos que induzem gases de sua dieta por um tempo e depois adicione-os de volta um por um. Isso permitirá que você saiba quais alimentos são os culpados.
Se continuar a sentir gases anormais, é necessária uma consulta com um gastroenterologista. Ele ou ela o ajudará a saber se há algum outro fator que esteja causando o problema.

5. Evite usar roupas justas durante as refeições

Dicas para ajudar a controlar o excesso de gases
Evite usar roupas justas, principalmente durante e depois de comer, pois isso pode contrair o estômago e exercer pressão sobre os intestinos. Essa compressão pode prejudicar sua digestão normal, causando sintomas como dor abdominal e flatulência. Tente usar roupas confortáveis durante as refeições, pois isso permitirá que os gases saiam livremente do corpo mais tarde.

6. Reduza o consumo de bebidas carbonatadas

Dicas para ajudar a controlar o excesso de gases
Consumir bebidas carbonatadas como cerveja, e refrigerantes pode ter um gosto bom, mas causam muitos danos. Além de causar cáries, aumentar o risco de obesidade e reduzir a resistência óssea, tomar essas bebidas carbonatadas regularmente também pode levar à flatulência excessiva.
Essas bebidas contêm dióxido de carbono dissolvido, que se torna um gás no estômago. Embora muito desse ar seja liberado do corpo por meio de arrotos, parte dele pode sair pelo reto após passar pelo trato digestivo. Além disso, refrigerantes e xarope de milho com alto teor de frutose podem causar gases, pois contêm adoçantes artificiais, como sorbitol, acessulfame de potássio e aspartame.
Substitua essas bebidas por água, chá verde ou suco sem açúcar.

7. Experimente suplementos de enzimas

Dicas para ajudar a controlar o excesso de gases
Alguns suplementos de venda livre contêm enzimas digestivas que ajudam a quebrar os alimentos difíceis de digerir. Luftal, por exemplo, consiste em enzimas naturais e é conhecido por prevenir flatulência, distensão abdominal e dor de estômago ao quebrar carboidratos complexos.
Se os laticínios fornecem gases, você pode comprar suplementos da enzima lactase, como o Lactase. A lactase é a enzima responsável pela quebra e digestão da lactose e pode tornar as pessoas sensíveis aos laticínios com menos gases.
A pesquisa já mostrou que os suplementos enzimáticos podem ajudar na quebra de proteínas e carboidratos complexos. Se você não tiver certeza sobre a ingestão de suplementos enzimáticos, consulte o seu gastroenterologista.

8. Mais exercícios ajudarão

Dicas para ajudar a controlar o excesso de gases
Uma ótima maneira de manter o sistema digestivo em boa forma é aumentar a atividade física. Exercícios moderados como nadar ou andar de bicicleta quatro ou cinco vezes por semana são bons. Dar uma caminhada curta após a refeição todos os dias também pode realmente ajudar a melhorar o fluxo sanguíneo pelo corpo. Porém, o mais importante é que a atividade física ajuda a mover o alimento ao longo do intestino de maneira suave. Comece com caminhadas de 10 minutos todos os dias e, em seguida, aumente lentamente o tempo quando estiver confortável com isso.

9. Pare de fumar

Dicas para ajudar a controlar o excesso de gases
Todos sabemos que fumar faz mal à saúde e pode causar problemas como câncer, doenças cardíacas, derrame cerebral, doenças pulmonares, diabetes e muito mais. No entanto, fumar também pode causar gases, pois as pessoas que fumam frequentemente tendem a engolir mais ar do que as que não fumam.
Fumar regularmente também pode irritar o sistema digestivo e causar a formação excessiva de gases no corpo. Portanto, você tem muito a ganhar parando de fumar por completo.
Compartilhe esta postagem com seus amigos e familiares!
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Clique aqui "Registre-se", para concordar com os Termos e a Política de Privacidade
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Clique aqui "Registre-se", para concordar com os Termos e a Política de Privacidade