header print

Atenção! Se Você Tem Mais de 50, Evite Estes Exercícios!

O Editor: Bruna Santos
 Se você já chegou na casa dos cinquenta, fazer os mesmos exercícios que fazia aos vinte anos realmente não é uma boa ideia! Alterações na força muscular, flexibilidade, densidade óssea e tempo de recuperação tornam as lesões mais prováveis se você não alterar seu programa para que corresponda à sua idade. Abaixo, listamos os exercícios mais perigosos para quem está acima de 50 anos. Dê uma olhada:
 
exercícios a evitar depois dos 50

1. Máquina de extensão da perna

Usar uma máquina de extensão de pernas consiste em estender as pernas à sua frente com resistência na frente de seus tornozelos, enquanto sentado, e seus principais alvos são os quadríceps à frente das coxas. De acordo com Benjamin Butts, diretor de serviços de reabilitação e terapia de desempenho no Centro de Saúde Providence Saint John, em Santa Monica, Califórnia, "este exercício provoca estresse desnecessário sobre a área do joelho, causando desgaste". Os especialistas recomendam agachamentos, em vez de usar a máquina.

2. Levantamento de peso acima da cabeça

Levantar pesos acima de sua cabeça coloca muito estresse em seus ombros e tendões do manguito rotador. Como as lesões do manguito rotador acontecem com mais frequência após os 60 anos, recomendamos realizar levantamentos laterais do ombro, ou levantamentos à frente do corpo, em vez de barras de ferro.

exercícios a evitar depois dos 50

3. Pesos pesados

Levantamento intenso de peso pode dar a você o direito de se gabar quando é mais jovem, mas perde a relevância à medida que envelhece, de acordo com Tom Holland, fisiologista do exercício e autor de "Beat the Gym". "Não há razão para pegar superpesado e ser capaz de fazer apenas quatro a seis repetições", diz ele. Para obter os maiores benefícios de força dentro de uma faixa segura, busque por um peso onde você possa fazer 10 repetições, onde as últimas duas repetições são desafiadores, diz Holland.

4. Extensão traseira em uma cadeira romana

O exercício de fortalecimento das costas da cadeira romana exigirá que você se incline para a frente a partir da cintura, com as coxas apoiadas, onde você precisará usar os músculos das costas para se levantar. "Este movimento pode causar problemas se você tem instabilidade lombar (parte inferior das costas) ou estenose", de acordo com Butts. Profissionais recomendam a realização de pranchas e extensão de quadril em quatro apoios para força do núcleo como uma alternativa.

exercícios a evitar depois dos 50

5. Flexão na barra fixa

Estes exercícios difíceis trabalham principalmente o bíceps e as costas, e envolvem puxar uma barra para baixo da cabeça. No entanto, as pessoas com mais de 50 anos devem ter muita cautela antes de realizá-los. Isso porque, de acordo com Butts, "eles colocam uma quantidade desnecessária de estresse na frente de seu ombro, levando a possíveis lesões". Para garantir que você permaneça seguro, simplesmente faça os mesmos exercícios, mas na frente de sua cabeça.

6. Exercícios pliométricos

Exercícios de pliometria envolvem movimentos como saltos de caixa e saltos de profundidade. "Eles são ótimos exercícios para adicionar força e poder explosivo", diz o Dr. Luga Podesta, médico de medicina esportiva da Clínica Ortopédica Kerlan-Jobe, em Los Angeles, Califórnia. “No entanto, eles podem ser perigosos se não forem realizados corretamente ou se a pessoa não tem força muscular suficiente para realizar os exercícios. Colocam tremendo estresse nas partes do corpo e nas articulações”. Se você realmente quer praticar a pliometria depois dos 50 anos, faça-o sob a orientação de um treinador experiente na área e treinamento esportivo.

exercícios a evitar depois dos 50

7. Corrida de velocidade

Embora seja uma boa ideia aumentar ocasionalmente a intensidade de seus treinos, de repente, começar a correr depois dos 50 anos pode ser um pouco mais delicado. Segundo Holland, “algumas pessoas podem caminhar 7 minutos depois dos 50 anos, mas a maioria se beneficia mais de um ritmo lento e constante”. Na verdade, Holland acrescenta que “quanto mais rápida a velocidade, maior a chance o músculo terá de desenvolver alguma outra lesão na parte inferior do corpo.”

Fonte
Imagens 

Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Clique aqui "Registre-se", para concordar com os Termos e a Política de Privacidade
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Clique aqui "Registre-se", para concordar com os Termos e a Política de Privacidade