header print

A Importância de Manter o Mesmo Médico

O Editor: Bruna Santos

 De acordo com um estudo abrangente de 22 diferentes estudos publicados desde 2010, manter o mesmo médico tem um efeito perceptível nas taxas de mortalidade.

Essa prática é conhecida como cuidado contínuo, e pesquisas anteriores sugeriram que os benefícios disso podem incluir menos internações hospitalares e uma maior adoção de programas de vacinação para os pacientes. Além de tudo isso, um risco menor de morte pode ser adicionado à lista.

 
médico

Os pesquisadores descobriram uma tendência semelhante em vários estudos de diferentes países e entre diferentes tipos de médicos - sejam especialistas ou clínicos gerais.

Estes resultados apontam a importância de os pacientes serem capazes de obter o médico que eles querem. Philip Evans, um dos pesquisadores da Universidade de Exeter, diz que a continuidade dos cuidados acontece quando um paciente e um médico veem um ao outro repetidamente e se conhecem. Isso leva a uma melhor comunicação, satisfação do paciente, adesão ao aconselhamento médico e menor uso de serviços hospitalares ”.

Dos 22 estudos examinados, 18 mostraram uma ligação positiva entre ficar com o mesmo médico e viver mais tempo - apesar de todos diferirem em seu escopo e na forma como os dados foram coletados e apresentados.

Os 22 estudos cobriram nove países diferentes, e o número mediano de participantes em todos eles foi de 16.855. Vinte dos 22 estudos concentraram-se na mortalidade por todas as causas.

No entanto, existem algumas limitações que precisam ser mantidas em mente: nem todos os estudos levaram em conta a influência de outras variáveis, como sexo, idade ou se alguém fumava ou não. Além disso, também é verdade que aqueles que estão em pior estado de saúde por um longo tempo geralmente acabam vendo mais médicos, obviamente.

Ainda, considerando os elos que outras pesquisas encontraram entre o cuidado contínuo e a melhoria da saúde, e o amplo escopo desses novos estudos, parece razoável concluir que manter um bom relacionamento com um médico pode diminuir as taxas de mortalidade.

médico

Denis Pereira Gray, da St. Leonard's Practice, no Reino Unido, afirma: “o que estamos dizendo é que em um momento onde a ênfase nos relatórios na imprensa é toda sobre novas máquinas e novas tecnologias, essa notícia revela que o lado humano da medicina ainda é muito importante”.

Os pesquisadores agora querem ver mais estudos que analisam a associação que descobriram e estão ansiosos para garantir que o lado humano da medicina não seja esquecido no meio de invenções técnicas empolgantes.

De acordo com a equipe, um forte relacionamento entre paciente e médico significa que os médicos se tornam mais informados sobre as pessoas que estão vendo e os pacientes ficam mais à vontade com a abertura.

Como resultado disso, o tratamento acaba sendo mais personalizado e os pacientes se tornam mais propensos a seguir qualquer conselho que lhes é dado.

Gray prossegue dizendo que “os pacientes há muito sabem que é importante que médico eles vejam e quão bem eles possam se comunicar com eles. Antes, consultar-se com um médico de sua escolha era considerado uma questão de conveniência ou cortesia, mas agora está claro que se trata da qualidade da prática médica, e é literalmente uma questão de vida ou morte”.

Fonte: sciencealert
Imagens: depositphotos 

Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Clique aqui "Registre-se", para concordar com os Termos e a Política de Privacidade
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Clique aqui "Registre-se", para concordar com os Termos e a Política de Privacidade