header print

Desfazendo 8 Mitos Sobre Diabetes

Diabetes está se tornando rapidamente uma das doenças mais comuns do mundo. Portanto, existe uma infinidade de desinformação e crenças em relação a este problema. É extremamente importante separar o fato da ficção, e por isso apresentamos a seguir oito dos mitos mais conhecidos referentes ao diabetes.
 
 
Mito 1: Comer muitos doces causa diabetes.
“Todo o mundo sabe que o grande consumo de doçuras dá diabetes.” Nada disso. O que causa diabetes é uma disfunção na produção de insulina. Isso significa que o seu organismo tem que se esforçar para transformar o alimento que você ingere em energia.
 
Normalmente, a comida é transformada em glucose, um açúcar que dá energia às células. O pâncreas produz insulina, um hormônio que auxilia as células a usar glucose como fonte de energia.
 
Existem três tipos de diabetes e nenhum deles é causado por consumo de açúcar.
 
Diabetes tipo 1 – Normalmente diagnosticada na infância ou juventude. É quando o pâncreas não consegue produzir insulina. As pessoas têm que tomar insulina para ajudar a levar o açúcar até as células e impedi-lo de acumular-se no sangue.
 
Diabetes tipo 2 – Pode afetar qualquer pessoa, em qualquer idade. É quando o pâncreas não produz insulina suficiente, ou a insulina não age, ou as duas coisas. Estar acima do peso pode acarretar este tipo de diabetes.
 
Outro tipo comum é o diabetes gestacional, uma forma temporária da doença que pode surgir nas mulheres durante a gravidez devido às mudanças hormonais que fazem com que a insulina não funcione apropriadamente.
 
 
Mito 2: Você nunca mais poderá comer suas comidas favoritas.
A ideia de que você passará o resto de sua vida comendo coisas sem graça por causa do diabetes é amplamente difundida e equivocada. Você não precisa dar adeus às comidas que adora; simplesmente precisará pensar e agir de maneira diferente ao comê-las. Você precisará mudar a maneira de preparar algumas refeições, talvez modificar os pratos que acompanham suas comidas favoritas e, provavelmente, reduzir as suas porções.
 
 
 
Mito 3: Você terá que preparar alimentos separadamente por causa do diabetes.
Você pode estar pensando que não será possível fazer uma refeição junto com a família e comer o mesmo que eles. Isto não é necessariamente verdade. A dieta para diabéticos é muito saudável e nutritiva para toda a família e não requer preparo em separado. A pessoa com diabetes simplesmente precisa prestar mais atenção à quantidade de calorias que consome e monitorar os tipos de carboidratos, gorduras e proteínas na sua dieta.
 

Açúcares alternativos

  • Stévia: É o extrato de uma planta que tem um sabor muito mais doce do que o açúcar e não tem calorias. Possui o benefício de reduzir o açúcar no sangue e a pressão arterial. A stévia tem um sabor característico e pode levar algum tempo para o usuário se ajustar. Não se recomenda misturá-la a bebidas quentes, como chá ou café.
  • Eritrol: É um álcool extraído de algumas espécies de algas e líquens, com baixo teor de calorias e que não afeta os níveis de açúcar no sangue. É seguro para ingestão, porém, o excesso pode causar problemas digestivos.
  • Xilitol: É outro álcool encontrado em algumas frutas e verduras, menos calórico e sem efeito nocivo sobre os níveis de açúcar no sangue ou de insulina. De maneira semelhante ao eritrol, o xilitol pode causar problemas digestivos se for ingerido em grandes quantidades. Essa substância demonstrou ser benéfica para os dentes e melhorar a densidade óssea. Xilitol é altamente tóxico para os cachorros.
 
Mito 4: Carboidratos são nocivos para os diabéticos.
Carboidratos fazem parte de qualquer dieta saudável e não são nocivos para pessoas com diabetes. Entretanto, é importante monitorar o seu consumo porque eles exercem grande efeito sobre os níveis de açúcar no sangue. É mais prudente se informar com um dietista ou nutricionista quais são os melhores para consumo, pois há carboidratos mais nutritivos do que outros.
 
 
Mito 5: Você pode substituir carboidratos por proteína
A capacidade dos carboidratos para alterar os níveis de açúcar no sangue pode fazer os diabéticos sentir-se tentados a reduzir seu consumo de carboidratos e compensar com mais proteínas. Teoricamente, funcionaria. Porém, na prática, muitas proteínas, como carne e queijo, são densas em gorduras saturadas. Consumi-las em excesso pode aumentar o risco de problemas cardíacos.
Mito 6: Você pode tomar medicamentos e comer o que quiser
Seria ótimo se houvesse uma pílula que um diabético pudesse tomar e continuar comendo o que bem entendesse. Medicamentos sozinhos não produzem o efeito desejado e uma mudança de hábitos com orientação de especialistas deve acompanhá-los. Para aqueles que tomam insulina, como muitas vezes é o caso, os pacientes aprendem a ajustar as doses conforme a quantidade de alimentos ingeridos. Porém isso não significa que possam comer tudo de tudo. É preciso manter a dieta para diabéticos para estabilizar os níveis de açúcar.
 
 
Mito 7: Você só deve comer alimentos dietéticos
Uma porção desses produtos dietéticos não passa de enganação. Frequentemente, eles são bem mais caros e não são mais saudáveis do que alimentos comuns. É importante ler os ingredientes e prestar atenção ao número das calorias antes de decidir se determinado produto serve para diabéticos ou não. Como sempre, em caso de dúvida, é melhor consultar um nutricionista ou especialista em dietas.
 
 
Mito 8: Sobremesa nunca mais
Semelhante ao Mito 2, é preciso reconsiderar as sobremesas. Existem várias opções doces e saudáveis para saborear ao final de uma refeição. Você pode usar adoçantes artificiais (não são nocivos se usados em pouca quantidade), açúcares alternativos, ou experimentar expandir seus horizontes e incluir frutas e iogurtes. Você pode tornar suas receitas mais nutritivas incluindo grãos integrais e óleo vegetal ao preparar a sobremesa. Para muitas receitas, você pode substituir ou reduzir o açúcar sem alterar a consistência ou perder o sabor. Outra tática é controlar as porções. Considere a ideia de dividir a sobremesa com alguém ou saborear apenas uma bola de sorvete.
 
Nota: As informações e sugestões contidas neste site são meramente informativas e não devem substituir consultas com médicos especialistas.
 
 
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer: