header print

12 sinais de que você poderá viver bem depois dos 100

O Editor: Anna D.
 Viver uma vida longa é uma meta a que a maioria de nós aspiramos. Afinal, quanto mais tempo passamos neste planeta, mais oportunidades temos de ter uma vida plena e feliz - o que quer que isso signifique para você pessoalmente. A boa notícia é que o século 21 é provavelmente a melhor época da história para viver além dos 100 anos.
Com os avanços da ciência e da medicina, o número de centenários na Terra hoje é maior do que nunca: 417.000 em todo o mundo de acordo com dados de 2015. E esse número deve aumentar para 3,7 milhões em 2050. Você já se perguntou quais são suas chances de viver até os 100, cientificamente falando? Esses 12 sinais significam que você provavelmente terá uma vida muito longa.

1. Você se sente mais jovem do que sua idade

Longevidade
O número no bolo de aniversário corresponde ao que você sente? Você acha que tem 45 anos e não 60? Se sim, isso é uma boa notícia para você - diz um estudo britânico de 2014. O grande estudo analisou 6.489 participantes com 52 anos ou mais. Os pesquisadores perguntaram às pessoas como elas se sentiam em relação à sua idade. O efeito da autopercepção da idade do participante foi tão forte que aqueles que se sentiram mais jovens tiveram a menor taxa de mortalidade: cerca de 14% em 8 anos. Aqueles que se sentiam mais velhos do que sua idade, por outro lado, tinham um risco de quase 25% a mais de morrer. A mensagem é clara - todos devemos aprender a nos sentirmos jovens e viver mais!

2. Você se casou na meia-idade

Longevidade
Seja grato a seu cônjuge por lhe dar a oportunidade de viver mais. Uma pesquisa do Duke University Medical Center mostrou que ser casado na meia-idade reduz o risco de morte prematura. O estudo analisou 4.802 indivíduos da geração Baby Boomer, e aqueles que viviam com o cônjuge durante a meia-idade tinham um risco muito menor de morte prematura. Ter alguém para ajudá-lo e apoiá-lo nos desafios da meia-idade significa mais do que você pensa!

3. É você quem faz o trabalho doméstico

Longevidade
Fazer tarefas é uma dor - às vezes metaforicamente, às vezes até literalmente. Mas toda aquela limpeza da casa é ainda melhor do que você pensa, pois manter sua casa limpa aumenta sua longevidade também. De acordo com um grande estudo da Suécia sobre adultos mais velhos, fazer sua própria limpeza e jardinagem em vez de ficar sentado por muito tempo reduz o risco de morte em 30%. Em pessoas com 60 anos ou mais, ser ativo ao fazer tarefas como lavar a louça ou passar o aspirador prolonga a vida!

4. Você não parece ter sua idade

Longevidade
Todos nós conhecemos aquelas pessoas que simplesmente não parecem envelhecer como o resto de nós e, francamente, parecem muito mais jovens do que deveriam. Se isso também descreve você, você está com sorte! Uma pesquisa do British Medical Journal descobriu que parecer mais jovem também está relacionado a viver mais.
O estudo em questão examinou 1.826 gêmeos e descobriu que os gêmeos de aparência mais velha tendiam a falecer mais cedo do que seus irmãos de aparência mais jovem. Quanto maior a disparidade entre suas aparências, maior o risco de mortalidade no gêmeo mais velho. A mensagem para aqueles de nós que não têm um irmão gêmeo é: dedique-se para parecer e se sentir mais saudável, e provavelmente você viverá uma vida mais longa.

5. Você come mais desses tipos de alimentos

Longevidade
Você é fã de frutas, verduras e legumes? Todos nós sabemos que devemos ser, pois aqueles que realmente seguem uma dieta baseada em vegetais têm muito mais probabilidade de viver até os 100 anos. Isso foi demonstrado repetidamente em estudos observacionais, com um estudo em mulheres na casa dos 70 mostrando que comer muitas frutas e vegetais reduz o risco de mortalidade em quase 5 anos.
Mas também podemos ver uma imagem semelhante nas chamadas Zonas Azuis - áreas do planeta com a maior concentração de centenários. As pessoas que moram nesses lugares sempre viveram com uma dieta baseada em vegetais. 

6. Você deu à luz mais tarde do que suas coetâneas

Longevidade
Senhoras, aqui está um fato que poucos de nós esperávamos ver. Um estudo de 2014 que analisou 551 famílias nos Estados Unidos descobriu que as mulheres que tiveram um bebê mais tarde sobreviveram a suas coetâneaa que deram à luz mais cedo em suas vidas. No estudo, as mulheres que se tornaram mães após os 40 anos tiveram uma chance quatro vezes maior de viver mais do que suas colegas que deram à luz aos 30 anos. Portanto, se você foi considerada "uma flor que desabrochou tardiamente" em termos de vida familiar, pode ter a vantagem de viver muito mais tempo do que suas colegas.

7. Seus avós também viveram uma vida longa

Longevidade
Agradeça a vovó e vovô por passar esses genes de longevidade para você! Aqueles que têm avós que viveram uma vida longa têm uma chance muito melhor de viver até os 100 anos do que o resto de nós. Um estudo de 2010 queria descobrir como a genética influencia a probabilidade de alguém viver mais de 100 anos.
Eles analisaram 1.055 centenários e 1.267 indivíduos de controle e descobriram que seus genes podem prever uma vida longa com até 85% de precisão! Claro, os genes não são o único fator e seu ambiente também desempenha um papel igualmente significativo, mas saber que os genes de seus avós protegem você com certeza é reconfortante!

8. Você sempre encontra tempo para relaxar

Longevidade
Fazer uma pausa para a saúde mental parece a coisa certa a fazer porque é mesmo. Portanto, nunca pule sua caminhada diária, hora do banho à noite, meditação matinal ou qualquer coisa que faça para afastar o estresse e a ansiedade. 'Porque você pergunta? Bem, você provavelmente está ciente de que o estresse está ligado a um aumento do risco de doenças cardiovasculares e inflamação, mas aqui está mais uma lição científica interessante de um estudo de 2015 da Universidade da Califórnia.
O estudo descobriu que mulheres que sofrem de estresse crônico têm níveis muito mais baixos de klotho - uma enzima que regula o envelhecimento e a saúde do cérebro. Os autores do estudo sugerem que esta enzima pouco conhecida pode desempenhar um grande papel na progressão acelerada da doença. Portanto, a escolha é clara - aproveite seu tempo livre de estresse e o impulso complementar de longevidade.

9. Você é uma borboleta social

Longevidade
Ter conexões sociais significativas com a família, colegas e amigos ajuda muito a promover a longevidade. Na Sardenha, Itália, outra Zona Azul, a amizade e a conexão são a principal prioridade. Mas isso não chega a ser novidade, pois essa prioridade intuitiva na vida social também é apoiada pela ciência. Uma meta-análise de 2010, por exemplo, compara o isolamento social a riscos para a saúde conhecidos, como a obesidade. Uma vida social abundante e cheia de conexões significativas pode reduzir o risco de morte prematura pela metade - sugere o estudo.

10. Você não se importa em tirar uma soneca durante o dia

Longevidade
A tradição mediterrânea de tirar uma soneca do meio-dia chamada sesta é bastante conhecida. Mas você sabia que uma pesquisa de Harvard afirma que um cochilo de 30 minutos pode diminuir o risco de morrer de doença cardíaca em mais de um terço? O estudo examinou os hábitos de cochilar de 23.000 pessoas ao longo de 6 anos e concluiu que a sesta do meio-dia é benéfica para a saúde do coração e longevidade geral. Então, cochile e aproveite os benefícios!

11. Você sempre gostou de uma boa corrida (ou caminhada)

Longevidade
O exercício é obviamente benéfico para todos, mas o fato surpreendente é quão duradouros são os efeitos do exercício. Se você teve um bom nível de condicionamento físico na meia-idade, isso promove sua saúde e longevidade muito mais tarde na vida, e estamos falando de décadas.
De acordo com um estudo de 2012 com 19.000 pessoas de meia-idade, aqueles que têm o maior nível de condicionamento físico continuam os mais fortes e saudáveis na casa dos 70 anos ou mais. O que se qualifica como “alta aptidão” segundo esses critérios? Correr um 1,600km em 8 minutos para homens ou 10 minutos para mulheres foi a referência para o estudo em questão.

12. Você tem esses traços de caráter

Longevidade
Um fascinante grupo de estudos também analisa a ligação de certos traços de caráter à longevidade. Estudos apontam que características como otimismo, alegria, abertura e consciência são mais comumente encontradas em pessoas que vivem até os 100 anos ou mais. Os pesquisadores acreditam que isso provavelmente se deve à capacidade desses traços de caráter de reduzir o estresse e facilitar a adaptação a cenários de vida inesperados. A autodisciplina também é importante, pois ajuda a pessoa a se afastar de hábitos prejudiciais à saúde e a manter os saudáveis.
Compartilhe essas informações com quem vai apreciá-las!
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Clique aqui "Registre-se", para concordar com os Termos e a Política de Privacidade
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Clique aqui "Registre-se", para concordar com os Termos e a Política de Privacidade