header print

Perigosos Produtos Químicos Que Entram Na Comida e na Água

O Editor: Laura Dias

 Um relatório recente da FDA (Food and Drug Administration - Administração de alimentos e medicamentos dos EUA) aumenta a conscientização sobre uma classe de produtos químicos perigosos chamados PFAS em todo o mundo. Os PFAS são conhecidos por causar muitos efeitos adversos à saúde. Sabe-se que há algum tempo que os químicos sempre podem contaminar o abastecimento de água, mas o novo relatório também os encontrou em alimentos comuns como leite, alface e bolo de chocolate. Continue lendo para saber mais sobre o PFAS e seus efeitos sobre a saúde.

O que são produtos químicos PFAS?

Os PFAS (ácido perfluorooctanessulfônico, ou sulfonato de perfluorooctano) são uma classe de produtos químicos sintéticos extremamente resistentes, utilizados em várias indústrias em todo o mundo desde a década de 1940. Existem mais de 5.000 tipos diferentes de PFAS, sendo o PFOA e o PFOS os mais utilizados e estudados.

O principal benefício e vantagem desses produtos químicos é que eles são muito estáveis e não quebram em contato com o óleo, a água e o calor. Isso os torna muito úteis na fabricação de roupas, calçados e móveis resistentes a manchas e água, bem como panelas antiaderentes, embalagens de alimentos resistentes a óleo, tintas e vernizes. Os PFAS também são um ingrediente chave na produção de espumas de combate a incêndios.

 
Composto químico

Desde o início dos anos 2000, os cientistas começaram a encontrar o PFAS em diferentes concentrações em torno das plantas que o utilizavam no processo de produção, incluindo fontes de água doce, solo e animais. Eles notaram que esses produtos químicos são tão resistentes que não se decompõem e se acumulam, assim como os organismos vivos.

Em 2006, havia evidências suficientes que provavam que esses químicos (PFOS e PFOA em particular) eram prejudiciais ao meio ambiente e à saúde humana, o que instou a Agência de Proteção Ambiental dos EUA a proibir a produção de apenas um desses produtos químicos nos Estados Unidos. No entanto, ainda pode entrar nos EUA a partir do estrangeiro, onde continua a ser fabricado.

No Brasil, pesquisas apontam que já são 5.942 áreas contaminadas só no Estado de São Paulo (CETESB, 2017).

Os PFAS's afetaram especialmente o ambiente aquático. Em 2013 foi emitido na Itália um alerta sobre PFAS's relativos à água contaminada proveniente de descargas industriais de unidades que produzem compostos perfluoroalquilados.
 

Composto químico

Em 2019, a ONU proibiu toda a produção dessa substância em todo o mundo e, até o final do ano, esse produto químico específico não será mais fabricado. Ainda assim, há vários locais nos Estados Unidos que foram poluídos por produtos químicos para sempre no passado, e o recente relatório da FDA mostra que em alguns desses locais, a poluição por PFAS penetrou profundamente no meio ambiente e até mesmo na indústria de alimentos.

Como você pode ser exposto ao PFAS?

Existem várias maneiras pelas quais você pode estar exposto a quantidades diferentes de substâncias químicas para sempre. Nós discutimos cada um abaixo.

1. No seu local de trabalho. Algumas instalações de manufatura, como as que produzem eletrônicos, chapas cromadas usam o PFAS no processo de fabricação, assim como algumas instalações de recuperação de óleo. Os bombeiros estão expostos ao PFAS porque usam espumas de combate a incêndios.

2. Na água que você bebe. Se você mora perto de uma instalação de treinamento de bombeiros, aterro sanitário, estação de tratamento de águas residuais ou instalações que fabricam ou usam PFAS, os produtos químicos podem infiltrar-se no suprimento de água potável e contaminá-lo.

Composto químico

3. Nos alimentos. O PFAS se acumulam em alimentos, como peixe, carne, leite e alimentos vegetais, já que eles são expostos a produtos químicos para sempre por meio de solo poluído, água, bem como equipamentos ou embalagens de alimentos contendo PFAS.

4. Nos bens domésticos. Como mencionamos anteriormente, os PFAS são amplamente utilizados na produção de roupas, tecidos, calçados e panelas antiaderentes resistentes à água, os quais entram em contato com seu corpo.

Recentemente, representantes da FDA levaram 91 amostras de mercearias nos EUA, especialmente em locais com contaminação conhecida por PFAS. As conclusões desse processo foram resumidas em um relatório que descobriu que uma fazenda leiteira no Novo México pode ser um perigo para a saúde. Os produtos lácteos tinham altos níveis de PFAS que vinham de águas subterrâneas contaminadas com produtos químicos para sempre.

Um caso similar de contaminação também foi encontrado em uma fazenda produtora de verduras folhosas na Carolina do Norte, bem como 12 outras amostras, mas a FDA concluiu que nenhum desses produtos contaminados representava uma preocupação de saúde.

A importância dessas informações, mesmo se referindo a Estados norte-americanos, é grande, pois muitos dos produtos que contém essa substância são importados para o Brasil e estão em nossos mercados a todo momento.

Apesar das conclusões, esses achados são muito preocupantes, especialmente porque sabemos que o PFAS pode se acumular no corpo humano por anos até causar efeitos adversos à saúde. Falaremos mais sobre esses efeitos específicos abaixo.

Os efeitos à saúde

Composto químico

Estudos médicos reconhecem que o PFAS pode causar uma abundância de problemas graves de saúde, tais como:

• Câncer
• Infertilidade e problemas reprodutivos
• Condições hepáticas e renais
• Colesterol alto e hipertensão
• Problemas de tiroide
• Deficiência imunológica.

Ainda assim, não sabemos muito sobre os reais efeitos a longo prazo desses produtos químicos, pois eles não foram estudados o suficiente. A evidência mais forte dos riscos à saúde listados acima do PFAS que temos agora é do Projeto de Saúde C8, um estudo que analisou os efeitos de longo prazo da contaminação da água em Ohio e na Virgínia Ocidental desde a década de 1950 até 2002.

A partir de 2019, não há leis que regulem os níveis de segurança para produtos químicos para sempre no meio ambiente, bem como a indústria de alimentos e fabricação. Esperemos que, num futuro próximo, tais regulamentações obrigatórias apareçam e a produção de produtos químicos para sempre seja reduzida ao mínimo possível.

Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Clique aqui "Registre-se", para concordar com os Termos e a Política de Privacidade
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Clique aqui "Registre-se", para concordar com os Termos e a Política de Privacidade