header print

O que há em uma teoria conspiratória? Fatos interessantes

O Editor: Anna D.
 É fácil descartar as teorias de conspiração como crenças confusas sustentadas por um pequeno número de pessoas, mas isso seria uma séria subestimação delas. A crença em teorias de conspiração é produto da psicologia humana normal e tem uma história rica. Saber alguns antecedentes sobre teorias de conspiração, em geral, pode ser não apenas útil, mas também bastante fascinante. Aqui estão alguns fatos interessantes que lançam luz sobre esse fenômeno.

1. A diferença entre uma teoria conspiratória, um boato e um mito.Fatos fascinantes sobre teorias conspiratórias

O que torna uma teoria conspiratória uma teoria conspiratória? O que a torna diferente de qualquer boato antigo? Não existe uma diretriz universal, mas há uma diferença importante para se manter em mente. Uma conspiração - e, por extensão, uma teoria de conspiração - deve envolver um grupo de pessoas conduzindo planos e ações secretas que prejudicam ou infringem os direitos dos outros. Por exemplo, uma mentira comum é que o flúor é prejudicial ao corpo. Uma teoria de conspiração seria que o flúor é prejudicial ao corpo e é uma forma de controle da mente perpetrada pelo governo.

A diferença central entre uma teoria de conspiração e uma conspiração real é a prova. As teorias conspiratórias carecem de provas objetivas e verificáveis. Assim, eles permanecem apenas isso - teorias.

 

2. Uma conspiração pode realmente permanecer secreta? Existe uma resposta científica para isso.Fatos fascinantes sobre teorias conspiratórias

Fonte da imagem: Manhhai / Flickr

Um exemplo famoso de teoria de conspiração é a "farsa" da Apollo 11. As teorias conspiratórias alegando que o pouso na lua de 1969 foi falsificado permaneceram persistentes nos 50 anos desde que Neil Armostrong e Buzz Aldrin pisaram na superfície da lua. Manter um segredo dessa magnitude teria sido muito difícil.

Na verdade, o físico e biólogo David Robert Grimes publicou uma equação matemática que estima quantas pessoas seriam necessárias para manter uma conspiração em segredo e quanto tempo levaria para que a conspiração fosse exposta ao público. A equação leva em consideração o número de conspiradores envolvidos, quanto tempo se passou e a probabilidade de alguém dar com a língua nos dentes.

De acordo com a fórmula de Grimes, se o pouso na lua foi uma farsa, seriam necessárias 411.000 pessoas para mantê-lo em segredo. Além do mais, por sua matemática, alguém teria revelado a verdade em menos de quatro anos.

3. Teorias da conspiração não são um fenômeno novoFatos fascinantes sobre teorias conspiratórias

As teorias conspiratórias não são um fenômeno novo. Podem parecer um produto dos tempos modernos, mas as teorias da conspiração remontam à história. Por exemplo, no final dos anos 1500, havia uma teoria persistente de que a rainha Elizabeth I era na verdade um homem.

Para provar que esse tipo de teoria não é mais prevalente hoje do que há 100 anos, os pesquisadores leram mais de 100.000 cartas enviadas aos editores do The New York Times e The Chicago Tribune entre 1890 e 2010. O estudo revelou que o volume de teorização de conspiração ao longo do século permaneceu estável em vez de aumentar. Os dados disponíveis dos últimos 10 anos sugerem que isso também se aplica hoje.

A internet tornou a descoberta e a pesquisa de diferentes teorias da conspiração mais acessíveis. Esta é provavelmente a razão pela qual as teorias da conspiração parecem estar em toda parte agora, quando na verdade, as pessoas as criaram e espalharam em uma taxa bastante consistente nos últimos 100 anos ou mais.

4. Eventos desastrosos ajudam a criar teorias da conspiração

De acordo com John Cook, um especialista em desinformação da George Mason University em Fairfax, Virginia, um evento desastroso torna-se um “terreno fértil para as teorias da conspiração”. Quando as pessoas se sentem ameaçadas, oprimidas ou não conseguem compreender totalmente um evento significativo, o mundo pode parecer assustador e fora de controle.

Teorias da conspiração podem ajudar a "colocar as coisas em ordem" e dar sentido a situações difíceis. “A aleatoriedade é muito desconfortável para as pessoas”, explicou Cook. É por isso que, por exemplo, era mais fácil para algumas pessoas acreditar que “grupos e agências sombrios” estavam por trás do assassinato de John Kennedy.

5. Aqueles que acreditam em teorias da conspiração podem ser convencidos a mudar de ideia?Fatos fascinantes sobre teorias conspiratórias

Um estudo de 2010 descobriu que é quase impossível mudar a opinião de alguém depois que ela começa a acreditar em uma teoria da conspiração. Como parte da pesquisa, os participantes receberam correções de afirmações enganosas que receberam de antemão. Ler as correções não foi apenas ineficaz, mas na verdade aumentou sua convicção nas alegações enganosas, especialmente se eles tivessem acreditado fortemente.

Outro estudo, no entanto, chegou à conclusão oposta. Publicada em 2018, a pesquisa constatou que os fatos ajudam. Mais de 10.000 participantes reagiram a 52 reclamações e correções diferentes. Os pesquisadores descobriram que verificar os fatos e apontar inconsistências lógicas tem o potencial de reduzir a crença nas teorias da conspiração. NO fim das contas, nunca é demais tentar.

6. Algumas teorias da conspiração revelaram-se verdadeiras

Existem casos de teorias da conspiração que também provaram ser verdadeiras. Algumas histórias eram muito difíceis de acreditar até que documentos divulgados ou investigações provassem que realmente aconteceram. Por exemplo, o FBI só reconheceu a existência da Máfia em 1957. A ideia de que o crime organizado existia parecia rebuscada, e a maioria das agências federais se concentrava quase inteiramente em questões relacionadas à Guerra Fria.

O fato de que o amianto é prejudicial à saúde já foi tratado como um mito também, até que a informação escandalosa foi exposta em 1962. Para aprender sobre teorias de conspiração mais fascinantes que se revelaram verdade, leia nosso artigo anterior 7 Teorias da conspiração que são verdadeiras.

Achou este artigo interessante? Compartilhe com outras pessoas!

Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Clique aqui "Registre-se", para concordar com os Termos e a Política de Privacidade
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Clique aqui "Registre-se", para concordar com os Termos e a Política de Privacidade