header print

A Língua Portuguesa não é para amadores

O Editor: Anna Davidson
 

 Português não é para amadores. Veja só:

Um poeta escreveu:

*"Entre doidos e doídos, prefiro não acentuar". *

Às vezes, não acentuar parece mesmo a solução.

Eu, por exemplo, prefiro a *carne* ao *carnê*.

Assim como, obviamente, prefiro o *coco* ao *cocô*.

No entanto, nem sempre a ausência do acento é favorável...

Pense no *cágado*, por exemplo, o ser vivo mais afetado quando alguém pensa que o acento é mera decoração.

E há outros casos, claro!

Eu não me *medico*, eu vou ao *médico*.

Quem *baba* não é a *babá*.

Você precisa ir à *secretaria* para falar com a *secretária*.

Será que a *romã* é de *Roma*?

Seus *pais* vêm do mesmo *país*?

A diferença na palavra é um *acento*; *assento* não tem *acento*.

*Assento* é embaixo, *acento* é em cima.

*Embaixo* é junto e *em cima* separado.

Seria *maio* o mês mais apropriado para colocar um *maiô*?

Quem sabe mais entre a *sábia* e o *sabiá*?

O que tem a *pele* do *Pelé*?

O que há em comum entre o *camelo* e o *camelô*?

O que será que a *fábrica* *fabrica*?

 
Língua portuguesa

E tudo que se *musica* vira *música*?

Será melhor lidar com as adversidades da conjunção *”mas”* ou com as *más* pessoas?

 

Será que tudo que eu *valido* se torna *válido*?

E entre o *amem* e o *amém*, que tal os dois?

Na *sexta* comprei uma *cesta* logo após a *sesta*.

É a primeira *vez* que tu não o *vês*.

Vão *tachar* de ladrão se *taxar* muito alto a *taxa* da *tacha*.

*Asso* um *cervo* na panela de *aço* que será servido pelo *servo*.

Vão *cassar* o direito de *casar* de dois *pais* no meu *país*.

*Por tanto* nevoeiro, *portanto*, a *cerração* impediu a *serração*.

Para começar o *concerto* tiveram que fazer um *conserto*.

Ao *empossar*, permitiu-se à esposa *empoçar* o palanque de lágrimas.

Uma mulher *vivida* é sempre mais *vívida*, *profetiza* a *profetisa*.

*Calça*, você *bota*; *bota*, você *calça*.

*Oxítona* é *proparoxítona*.

Na dúvida, com um pouquinho de contexto, garanto que o *público* entenda aquilo que *publico*.

E paro por aqui, pois esta lista já está longa.

Realmente, *português* não é para amador!

 

Se você foi capaz de *ENTENDER TUDO*, parabéns!! Seu *português* está muito bom!

(Texto de Carol Pereira)

Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Clique aqui "Registre-se", para concordar com os Termos e a Política de Privacidade
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Clique aqui "Registre-se", para concordar com os Termos e a Política de Privacidade