header print

Curiosidades sobre brincos de argolas

O Editor: Anna D.
 

 Quem tem ou gosta (ou não gosta) de brincos de argola? Esses acessórios fazem parte do nosso dia a dia  e são excelentes aliados para compor um look estiloso. Entretanto esses itens, que se tornaram clássicos e atemporais, surgiram há mais tempo do que você imagina. 

Uma conversa com João Braga, professor de História da Arte da Faculdade Santa Marcelina, nos ensina a conhecer melhor a história desse acessório tão antigo e tão presente. Confira!
 

1.  O registro mais antigo da existência desses acessórios data de 2.500 a.C. Usados inicialmente para afastar espíritos malignos, os brincos de argola de prata ou de ouro foram também marca de riqueza e poder.
 
2. Não existe um significado absoluto por trás das argolas. As simbologias delas mudam de acordo com a cultura de determinado povo e o período da história em que viveram. Mas, de forma geral, são brincos que costumavam ser associados a poder e prestígio e também podiam funcionar como um amuleto que evitava mau olhado. 
 
Brincos de argolas
 
3. Assim como o anel, que é circular, o aro em si da argola tem uma simbologia de unidade e continuidade.
 
4. Os brincos usados na orelha eram uma prática originalmente masculina. Vários homens aparecem com o acessório em relevos feitos por sumérios, antigos habitantes do Sul da Mesopotâmia, onde hoje ficam o Iraque e o Kuwait. 
 
Brincos de argolas
 
5. Na Grécia e no Egito Antigos, as argolas feitas de joias e materiais preciosos representavam status. No Egito Antigo, por exemplo, os gatos eram figuras sagradas e apareciam usando argolas douradas, como esta estatueta da Deusa Bastet, abaixo.
Brincos de argolas
 
6. Os piratas dos séculos 17 e 18 também usavam argolas. Especula-se que eles as colocavam mais na orelha esquerda, porque, assim, quando pegavam a espingarda para atirar, o brinco não os atrapalhavam.Caso usassem na orelha direita, poderiam criar algum ferimento na hora de atirar. Além disso, existem diversas suposições a cerca do motivo que levou os piratas a escolherem as argolas, como o fato de uma joia poder servir de pagamento para o enterro deles. Além disso, esse pequeno, (ou nem tanto,) acessório usado por um pirata significava que ele havia dado a volta ao mundo, ou pelo menos atravessado a Linha do Equador. Curioso não?
Brincos de argolas
 
7. Na África, os brincos têm significado mágico, ritualístico e religioso de uma maneira geral. Como em alguns outros lugares, fazer joias, para eles era uma expressão da alma e um símbolo de prosperidade e proteção.
No Mali, país africano, por exemplo, costumava-se colocar 18 anéis no lóbulo dos maridos, como superstição, para evitar fofocas maliciosas.
Brincos de argolas
 
8. AComo dito acima, a argola sempre fez parte das histórias das culturas africanas. Na década de 1960 e 1970, foi bastante usada por ativistas do Movimento Black Power como Angela Davis (à esquerda) e simbolizava força, fazendo parte de uma estética de luta pelos direitos civis. A icônica cantora Nina Simone (a direita) também aparecia bastante com o acessório. 
Brincos de argolas
 

9. O brinco também possui grande importância para as pessoas latinas. Assim como as comunidades negras, elas já enfrentaram estigmas por usar o acessório, em especial os de tamanhos maiores e com escritos em sua parte interna 

Brincos de argolas
 
10. Os brincos de argola tornaram-se mais populares no século 20, especialmente no final dos anos 1920, quando a estilista Chanel democratizou o acessório.
Brincos de argolas
Fonte: Capricho
Achou interessante? Compartilhe com mais pessoas!
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Clique aqui "Registre-se", para concordar com os Termos e a Política de Privacidade
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Clique aqui "Registre-se", para concordar com os Termos e a Política de Privacidade