header print

5 Razões apoiadas pela ciência para não dormir com raiva

O Editor: Anna D.
 ‘Nunca vá para a cama com raiva’ acaba sendo mais do que apenas uma frase banal ou um mito. Há um pouco de verdade neste velho ditado, ao que parece, e pode até ser apoiado pela ciência. Ir para a cama com raiva tem alguns resultados físicos muito reais, que podem ter efeitos negativos na sua saúde, nos relacionamentos e até na sua memória. Estes são os 5 maiores motivos pelos quais você deve evitar ir para a cama com raiva.

1. A qualidade do seu sono será prejudicada

Razões apoiadas pela ciência para não dormir com raiva

Estresse, raiva e outros sentimentos pesados são conhecidos por disparar o corpo em uma resposta de luta ou fuga, desencadeando a liberação de catecolaminas, que incluem adrenalina e noradrenalina. Isso resulta em um aumento na freqüência cardíaca, pressão arterial e freqüência respiratória.

Nessas circunstâncias, adormecer e permanecer adormecido se torna muito mais difícil. Além disso, um estudo de 2018 provou que o sono interrompido pode gerar mais raiva, o que significa que você pode ser pego em um ciclo de sono ruim que leva à raiva, que por sua vez, leva a mais sono ruim.

2. Menos sono prejudica sua saúde geral

Razões apoiadas pela ciência para não dormir com raiva

A ciência já estabeleceu que a qualidade do sono influencia diretamente nossa saúde geral. Um estudo de 2010 descreve o sono como "terapia durante a noite". Durante o sono, e especialmente nos estágios do sono profundo chamados REM, o cérebro processa e estabiliza nossas emoções, um processo que afeta nosso humor no dia seguinte. As emoções negativas desencadeiam a liberação do cortisol, o hormônio do estresse, que pode causar doenças físicas e mentais.

No longo prazo, o sono interrompido pode causar insônia, depressão e até mesmo torná-lo mais vulnerável à doença de Alzheimer.

3. É mais difícil abandonar os sentimentos negativos

Razões apoiadas pela ciência para não dormir com raiva

Como você deve ter percebido nos segmentos anteriores, o sono amplia as emoções e os pensamentos, para melhor ou para pior. Embora não estejamos conscientes, o cérebro está muito ativo durante o sono; ele processa e armazena novas informações em nossa memória longa ou curta. A raiva é armazenada nas porções de memória de longo prazo do cérebro.

Isso significa que uma experiência negativa pode ser reduzida se você ficar acordado depois que ela ocorrer, enquanto o sono "sela" as emoções ruins que surgem da experiência e as solidifica. Será muito mais difícil suprimir essas lembranças ruins no futuro e deixá-las irem embora.

.

4. Envia uma mensagem negativa ao seu parceiro(a)

Razões apoiadas pela ciência para não dormir com raiva
Se o motivo de sua raiva for uma discussão com seu companheiro(a) e você decidir ir para a cama ainda com raiva, isso enviará a mensagem de que seu relacionamento e o bem-estar de seu parceiro são menos importantes do que "vencer" a discussão. Isso não significa que todos os conflitos devem ser resolvidos antes de dormir, mas a maneira como você lida com as brigas na hora de dormir é importante. Concordar que você falará sobre isso e resolverá amanhã, quando estiver renovado, faz uma grande diferença, em vez de apenas rolar-se para lá e para vá quando você estiver no auge de sua raiva.

5. Mata a intimidade a longo prazo

Razões apoiadas pela ciência para não dormir com raiva
Ir para a cama frequentemente sentindo raiva de seu parceiro cria um padrão doentio e destrói oportunidades potenciais de intimidade física. A intimidade requer vulnerabilidade, o que só é possível quando você está relaxado e confortável com a outra pessoa. A raiva acumulada pode realmente prejudicar essa parte do seu relacionamento, que muitas vezes também está associada à hora de dormir. 
Se você achou este artigo interessante, compartilhe-o com a família e amigos.
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Clique aqui "Registre-se", para concordar com os Termos e a Política de Privacidade
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Clique aqui "Registre-se", para concordar com os Termos e a Política de Privacidade