header print

8 Mudanças em nossas vidas causadas pela Covid-19

O Editor: Anna D.
 2020 será lembrado na história como o ano da pandemia do coronavírus. Foi, sem dúvida, uma das grandes pandemias que a humanidade enfrentou em quase 100 anos, causando danos irreparáveis e cicatrizes mentais que podem nunca desaparecer. Em janeiro de 2021, quase 2 milhões de pessoas perderam a vida devido à Covid-19 e o vírus continua a espalhar o caos até hoje em diferentes partes do mundo.
Nem é preciso dizer que a pandemia do coronavírus mudou nossas vidas, talvez para sempre. O pequeno vírus teve um efeito adverso em quase todas as partes de nossa vida - desde o trabalho e recreação até atividades simples do dia-a-dia, como fazer compras no mercado e caminhar livremente no parque. Hoje, veremos as muitas maneiras diferentes pelas quais a pandemia Covid-19 transformou nossas vidas.

1. Adaptar-se a um novo normal

Covid-19,  new normal
Quase parece uma outra vida, quando viajávamos livremente, íamos a restaurantes, íamos ao cinema, íamos a eventos esportivos ou musicais e abraçávamos nossos entes queridos sem medo. A pandemia de coronavírus mudou tudo isso em poucas semanas. Tanto é verdade que até ir ao supermercado próximo parecia enervante. Logo, o mundo começou a se ajustar a esse novo estilo de vida. Era o "novo normal" e provavelmente será o caminho a seguir por algum tempo, embora as vacinas contra o vírus tenham chegado.
A maioria das refeições passou a ser apenas ao ar livre, as salas de espera quase se tornaram inexistentes, grandes reuniões e eventos ainda são proibidos, as viagens de lazer ficaram em segundo plano e até mesmo ir à academia exige reserva. Além disso, a forma como trabalhamos e os espaços em que trabalhamos mudaram desde a pandemia do coronavírus.
Por quanto tempo esse novo normal permanecerá uma parte de nossa vida, ninguém sabe. Mas todos nós estamos nos adaptando a isso e encontrando novas maneiras de encontrar a felicidade em nossos próprios pequenos caminhos. Esperançosamente, todos nós teríamos aprendido algo valioso com essa experiência.

2. Lidar com ansiedade e depressão

Covid-19, Anxiety and depression
A pandemia de coronavírus tem causado graves perdas mentais em pessoas em todo o mundo. Como a maioria de nós foi forçada a ficar em casa por grande parte do ano passado, os casos de ansiedade e depressão chegaram ao auge. Na verdade, de acordo com um relatório da GoodRx (uma empresa americana de saúde), o uso de remédios para depressão e ansiedade atingiu um pico histórico em 2020.
“Viver uma situação estressante, como insegurança financeira, convulsão familiar, trauma, perda ou, claro, a atual pandemia de COVID-19 pode certamente ser um gatilho para o agravamento dos sintomas de depressão e ansiedade. Para as pessoas que já controlam sua ansiedade e / ou depressão, os estressores da vida podem inclinar a balança do funcionamento saudável para a saúde mental deficiente ”, diz Sasha Guttentag, Ph.D., um cientista pesquisador da GoodRx.
Na verdade, todos esses fatores combinados causaram uma enorme tensão mental nas pessoas. O isolamento social, em particular, teve um impacto terrível sobre os idosos. O fechamento de escolas e universidades deixou os alunos constantemente preocupados com seu futuro. Depois, há o medo da própria doença também.
Cada um tem sua própria maneira de lidar com a ansiedade, o estresse e a depressão, mas, dado que se espera que esta pandemia dure por um tempo, é importante que comecemos a tomar medidas nesse sentido à medida que avançamos. Comece buscando apoio social e falando abertamente sobre suas queixas com seus entes queridos. Você também pode ler nosso artigo sobre 7 dicas de especialistas para vencer a depressão com eficácia para obter mais ajuda.

3. Boatos e mitos

Covid-19, Rumors and myths
Os promotores de rumores tiveram um dia agitado durante a pandemia do coronavírus. De curas falsas para coronavírus, como matar o vírus com um secador de cabelo ou beber água sanitária, até espalhar informações incorretas sobre a vacina Covid-19 (por exemplo, como ela pode alterar seu DNA), a enxurrada de rumores simplesmente se recusa a parar. O que não ajuda é que vivemos na era do Facebook, Twitter e WhatsApp, onde informações falsas viajam como um incêndio. Infelizmente, esses rumores também podem ter consequências graves.
Um estudo publicado no American Journal of Tropical Medicine and Hygiene revelou que a pandemia causou mais de 2.000 boatos, teorias de conspiração e relatos de discriminação. Os pesquisadores do estudo também descobriram que rumores relacionados ao Covid-19 estavam relacionados a centenas de mortes e um número ainda maior de hospitalizações.
À medida que diferentes países do mundo estão se preparando para iniciativas de vacinação em massa, espere muito mais informações errôneas relacionadas à vacina e seus supostos efeitos colaterais ao longo deste ano e talvez mais. É importante, portanto, ser maduro sobre isso e confiar apenas em fontes verificadas antes de acreditar em qualquer informação de natureza sensível. Cuidado com as informações passadas pela "tia do Zap".

4. Aprender novas palavras e frases

Covid-19, words and phrases
Uma das poucas coisas boas que aconteceram durante a pandemia do coronavírus é que muitas palavras e frases novas entraram em nosso vocabulário. “Distanciamento social” é talvez a palavra mais importante que aprendemos em 2020. Nos fez cientes de que manter pelo menos 6 pés de espaço entre você e a próxima pessoa é muito importante. Em seguida, houve "achatar a curva", que é descrito como "uma exibição visual do início da doença entre os casos associados a um surto" pelo CDC.
Antes do início da pandemia, a maioria de nós também não conhecia palavras e termos como:
  • Assintomático: “que não apresenta sintomas de doença.”
  • Aerossol: “suspensão de finas partículas sólidas ou líquidas em gás. ”
  • Propagação na comunidade: “quando alguém pega o vírus sem nenhum contato conhecido com um doente”.
  • Período de incubação: “o período entre a infecção de um indivíduo por um patógeno e a manifestação da doença ou enfermidade que ele causa”.
  • EPI: “equipamento de proteção individual usado para minimizar a exposição a perigos que causam lesões e doenças graves no local de trabalho”.
  • Comorbidade: "Condição da pessoa que apresenta, ao mesmo tempo, mais de uma doença."

5. Viver com máscaras

Covid-19, masks

Agora, todos nós estamos bem cientes da importância de usar máscaras para nos proteger do coronavírus. Nos primeiros dias do surto, as máscaras médicas ou cirúrgicas eram escassas e as pessoas passaram a usar máscaras caseiras. Nos dias que se seguiram, à medida que fomos informados sobre os benefícios de usar até máscaras de pano, várias empresas lançaram uma variedade de máscaras faciais e elas se tornaram uma parte crucial do nosso guarda-roupa e do nosso dia-a-dia.

Hoje, você não pode sair de casa sem colocar uma máscara e vai ser assim por um tempo; pelo menos até que esta pandemia esteja completamente sob controle. Os especialistas já sugeriram que mesmo depois de sermos vacinados contra a Covid-19, teremos que continuar seguindo todas as normas de segurança, incluindo o uso de nossas máscaras faciais.

6. Maior insistência na higiene

Covid-19, hygiene
A pandemia do coronavírus, de muitas maneiras, nos fez perceber a importância de praticar uma boa higiene pessoal e desinfetar nossas casas regularmente. Hoje, limpar as mãos (com sabão ou desinfetante) regularmente para prevenir a propagação do vírus se tornou um mantra conhecido em todo o mundo. Desinfetar superfícies de alto tráfego e manter sua casa higienizada também é igualmente importante. Também nos acostumamos a praticar as etiquetas de tossir ou espirrar (na dobra do braço ou em um lenço de papel descartável) por causa da pandemia.
Embora a maioria de nós tenha demorado algum tempo para se acostumar com essas práticas de higiene, elas agora se tornaram um componente essencial de nosso estilo de vida. E mesmo se e quando Covid-19 for eliminado, é provável que siga bons hábitos de higiene, como lavar as mãos e desinfetar superfícies, pois podem ajudar a prevenir a propagação de qualquer doença.

7. O advento da aprendizagem virtual

Covid-19, virtual learning 
Uma das ramificações menos discutidas da pandemia de coronavírus é a nuvem que lançou sobre o futuro de muitas crianças em idade escolar. Muitas escolas em todo o mundo foram forçadas a fechar quando a pandemia começou e a maioria delas ainda não abriu por razões óbvias. As crianças ainda podem agir como propagadores da doença e controlar esse grande número de crianças em um ambiente interno será um grande desafio. Então, ainda não sabemos como as escolas vão se adaptar no futuro a essa situação quando elas abrirem.
A aprendizagem virtual tornou-se a ordem do dia, pois as crianças eram forçadas a assistir às aulas do confinamento de suas casas. Ela continuou ao longo do ano passado e é provável que seja seguida por algum tempo, pois ainda não há certeza de quando as escolas irão reabrir totalmente. Também permanecem perguntas sobre como as escolas reabrirão com segurança e quantos pais permitirão que seus filhos voltem às escolas até que a situação não se normalize.
Por enquanto, parece que as aulas virtuais vieram para ficar, e cabe às escolas e aos pais garantir que as crianças não fiquem para trás na aprendizagem por causa disso.

8. O surgimento de uma nova vacina

Covid-19, new vaccine
Enquanto a pandemia de coronavírus causava estragos em todos os lugares no ano passado, as pessoas oravam desesperadamente para que uma vacina eficaz viesse em seu socorro. No entanto, naquela época, a Covid-19 e o vírus que a causa, o SARS-CoV-2, eram amplamente desconhecidos da ciência. O desenvolvimento de uma nova vacina pode levar anos. Felizmente, no entanto, a comunidade científica fez um trabalho incrível de produção de vacinas contra a doença em tempo recorde.
Nas próximas semanas, milhões de pessoas deverão receber as primeiras doses da vacina Covid-19 em diferentes partes do mundo. O Reino Unido já começou a lançar a vacina candidata Pfizer/BioNTech, que também recebeu autorização de uso emergencial do FDA nos Estados Unidos. Países como Canadá, Israel e Índia, entre outros, também iniciaram, ou estão prontos para começar, iniciativas de vacinação em massa.
Todas as principais vacinas atualmente em produção provaram ser altamente eficazes em seus ensaios clínicos de fase III. Mais importante, uma vacina bem-sucedida contra o coronavírus é absolutamente crítica para ajudar a controlar a pandemia em andamento e reduzir as taxas de transmissão.
No entanto, os cientistas deixaram claro que o coronavírus talvez nunca possa ser eliminado e todos nós precisaremos de vacinas de reforço para ele todos os anos, assim como tomamos vacinas contra a gripe. Portanto, a nova vacina Covid-19 também, com toda a probabilidade, acabará se tornando parte de nossa vida a partir de agora.
Compartilhe este artigo com seus amigos e familiares!
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Clique aqui "Registre-se", para concordar com os Termos e a Política de Privacidade
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Clique aqui "Registre-se", para concordar com os Termos e a Política de Privacidade