header print

Verdadeiro Significado do Marketing de Produtos Para Pele

O Editor: Laura Dias

 Hoje em dia, confiamos em nossos produtos de cuidados com a pele para manter nossa pele bonita, esfoliada e sem defeitos. Mas será que todos os cremes, tonalizantes e soros que religiosamente colocamos em nossos rostos todas as manhãs e noites são realmente capazes de fazer tudo o que eles dizem na embalagem?

Bem, para responder a essa pergunta, temos que decifrar o que essas afirmações realmente significam, o que, como se vê, é mais desafiador do que provavelmente deveria ser. Continue lendo para descobrir a verdade por trás das reclamações sobre embalagem de produtos para a pele, e o que você realmente deve procurar nas embalagens de cosméticos.

Um pouco de contexto: por que a indústria da beleza usaria termos tão confusos?

A indústria da beleza é uma das indústrias que mais crescem no mundo. Conforme relatado pela "Reuters', foi avaliada em R$ 2053,38 trilhões em 2017 e, em 2023, deve se expandir para R$ 3.104 trilhões. Simultaneamente, a indústria de cosméticos continua sendo amplamente reprimida em todo o mundo e, especialmente, nos Estados Unidos.

marketing falso

Para entender por que isso acontece, é preciso distinguir um produto cosméticos de um medicamento. Ao contrário de um medicamento, um produto de beleza não pode alterar nada no funcionamento ou composição da pele. Por exemplo, um medicamento que afirma ser antibacteriano, um creme, digamos, conterá um ingrediente ativo aprovado e comprovadamente eficaz em matar bactérias (como um antibiótico).

No entanto, um creme de impermeabilização de nível cosmético não pode alterar ativamente a superfície da pele, por isso provavelmente conterá algum ingrediente de venda livre (como ingredientes botânicos, baixas doses de ácido salicílico, etc.). Além disso, o creme cosmético provavelmente alegará reduzir a vermelhidão, ou tornar as manchas menos irritantes, e não vai colocar “tratar a acne” diretamente em sua embalagem.

Em certo sentido, a indústria de cosméticos está em um lugar intermediário: elas comercializam seus produtos para ajudar nos problemas de pele que nos preocupam e, ao mesmo tempo, não conseguem garantir resultados a longo prazo. Isso, no entanto, não significa que não há lugar para cosméticos nas prateleiras de nosso banheiro, apenas temos que entender o que estamos comprando e ter expectativas realistas sobre o que um produto cosmético pode ou não fazer pela nossa pele.

A melhor maneira de fazer isso é aprender a decodificar as alegações de cuidados com a pele que tantas vezes vemos em garrafas de cuidados da pele. Aqui estão 8 marcas enganosas que você encontrará frequentemente:

1. Botânico

marketing falso

Para alegar que um produto para a pele é botânico, é suficiente que um (ou mais) dos ingredientes seja derivado de uma fonte vegetal. Também pode significar que um dos ingredientes sintéticos age de forma semelhante a um ingrediente vegetal. Normalmente, um produto contém várias dezenas de ingredientes, e muitos desses ingredientes estão presentes na fórmula em quantidades mínimas.

Assim, um produto “botânico” pode ser mais de 99% sintético. No final, ser “botânico” ou “natural” é uma alegação de bem-estar que explora o equívoco comum de que ingredientes e produtos naturais são melhores do que aqueles feitos por seres humanos.

Na realidade, no entanto, vários ingredientes naturais são irritantes e alérgenos. O óleo de coco, por exemplo, pode causar acne para pessoas com pele sensível, e os óleos essenciais cítricos são um conhecido gatilho para as alergias da pele.

2. Firmeza para pele

Embora não seja totalmente falsa, essa afirmação é muito subjetiva. O que pode firmar a minha pele pode não fazer o mesmo com a sua, e as empresas de cosméticos raramente, ou nunca, realizam testes clínicos que acessam a ação firmadora de um produto de maneira confiável.

Na maioria dos casos, cremes e soros firmantes são vendidos para você como tal, com base na opinião subjetiva de alguns poucos testadores, e não em evidências científicas.

3. Tecnologia patenteada

marketing falso

Produtos que foram produzidos usando alguma tecnologia patenteada não são necessariamente melhores do que quaisquer outros produtos disponíveis no mercado. Significa apenas que a empresa que fez o produto comprou uma patente para garantir que seu produto seja único em comparação com possíveis concorrentes.

Na verdade, nem toda a fórmula do produto tem que ser única: uma empresa pode ter uma patente para um ingrediente sintético específico, ou uma mistura de alguns desses ingredientes, então, mais uma vez, está lá na embalagem só para você acreditar que o produto é de alguma forma mais credível do que o resto.

4. Resultados instantâneos

Isso é muito inteligente, pois ao prometer “resultados instantâneos”, toda a marca de cuidados com a pele está se comunicando com seu consumidor que ele verá o efeito imediatamente, sem nenhuma promessa de ter um resultado duradouro.

Um ótimo exemplo do “resultado instantâneo” são os brilhos labiais, que contêm extratos de pimenta ou similares que irritam seus lábios, fazendo com que pareçam um pouco inchados imediatamente. Depois de alguns minutos, a irritação diminui, e o efeito de lábios carnudos também diminui. No entanto, a maioria das pessoas está procurando um efeito duradouro, especialmente de seus cuidados com a pele, por isso essa alegação pode induzir o consumidor ao erro.

5. Força máxima ou clínica

Quando uma marca vende um produto com o rótulo “força máxima”, isso significa que o produto tem uma concentração maior em relação a outros produtos similares. Isso não significa que é a maior concentração desse ingrediente no mercado, que é o que os consumidores costumam supor.

marketing falso

O termo “força clínica” é sinônimo de “força máxima”, mas esse truque de marketing tem como objetivo confundir os compradores por ser muito semelhante à rotulagem “força da prescrição” que você pode encontrar frequentemente em medicamentos.

6. Antienvelhecimento, desafiando a idade e revitalizante

Você já notou alguma dessas afirmações sobre medicamentos aprovados?

É muito improvável, pois a ciência infelizmente não descobriu nenhum ingrediente capaz de reverter ou retardar o processo de envelhecimento. O que o produto de beleza antienvelhecimento realmente faz é aumentar a hidratação da pele, reduzindo assim a aparência de pequenas linhas, mas não rugas e dobras de pele, como apenas prescrição de medicamentos são legalmente autorizados a alterar a estrutura da pele.

7. Aprovado pela FDA

Esta alegação de marketing sobre produtos importados para a pele não significa nada, pois eles não exigem aprovação da FDA (Food and Drug Administration é uma agência federal do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos), apenas medicamentos exigem isso. Como a FDA afirma, “nem a lei nem os regulamentos da FDA exigem testes específicos para demonstrar a segurança de produtos ou ingredientes individuais”.

A responsabilidade pela segurança dos produtos de cuidados com a pele é totalmente do fabricante, de modo que os cosméticos importados rotulados como “aprovados pela FDA” não são mais eficazes ou melhores que os produtos similares ou nacionais sem essa etiqueta.

8. Embalagem que parece remédio

marketing falso

Ultimamente, mais e mais embalagens de produtos para a pele parecem minimalistas e muito reminiscentes das embalagens de medicamentos.

Os produtos podem ser vendidos em tubos de ensaio, conta-gotas, tubos de metal e contêm muito pouca decoração, ou têm uma cruz de primeiros socorros. Para um olho inconsciente, esses tipos de produtos podem aparecer como produtos de receita médica, mas não são, o que pode ser um pouco enganoso.

O que procurar na embalagem de cosméticos?

Em vez de ler as reivindicações na frente da caixa do produto, vire a caixa ou vidro e se familiarize com a lista de ingredientes. Conheça os ingredientes ativos que funcionam para a sua pele e procure esses ingredientes e sua porcentagem na lista.

Se nenhuma porcentagem foi listada, observe em qual ordem ela aparece na lista - quanto mais alta ela for, maior será o conteúdo do produto. Se você quer saber quais ingredientes funcionam para o seu tipo de pele, leia este artigo clicando no link a seguir: Como cuidar e tratar pele mista.

Fonte: healthline 

Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Clique aqui "Registre-se", para concordar com os Termos e a Política de Privacidade
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Clique aqui "Registre-se", para concordar com os Termos e a Política de Privacidade