header print

6 Equívocos comuns sobre o colesterol alto

O Editor: Anna D.
 Ser diagnosticado com colesterol alto pode ser assustador - não apenas por causa da perigosa capacidade dessa substância gordurosa de entupir suas artérias, mas também porque qualquer pessoa pode ficar assim a qualquer momento, sem nunca suspeitar.
Apesar da crença popular, o colesterol alto e a aterosclerose (o enrijecimento e estreitamento dos vasos sanguíneos causados pelas placas de colesterol) não são doenças que afetam apenas pessoas com sobrepeso ou mais velhas. Essas são condições extremamente comuns que exigem triagem adequada e autocuidado. Então, preste atenção a esses 6 equívocos e não deixe que eles o enganem e arruinem sua saúde.

Mito 1. Eu sentiria se eu tivesse colesterol alto

6 coisas que todos nós erramos sobre o colesterol
Este é um dos maiores mitos sobre colesterol alto. A maioria das pessoas com colesterol alto não nota sinais nem sintomas até que a condição já esteja começando a causar complicações como um ataque cardíaco ou derrame. Em casos relativamente raros, crescimentos gordurosos amarelos chamados xantomas podem aparecer na pele; sua presença, entretanto, é geralmente um sinal de níveis de colesterol extremamente elevados.
Conforme a aterosclerose progride e os depósitos de colesterol se acumulam nos vasos sanguíneos, o suprimento de sangue aos tecidos e órgãos começa a diminuir e uma pessoa pode apresentar sintomas como fadiga, fraqueza muscular e suor. A aterosclerose grave causa complicações como dor no peito, dor nas pernas ao caminhar, danos aos rins, ataque cardíaco e derrame.
Idealmente, você deseja controlar o colesterol alto precocemente e evitar essas complicações potencialmente fatais. A única maneira de saber se você tem colesterol alto é por meio de um exame de sangue. Os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) recomendam que seus níveis de colesterol sejam testados pelo menos a cada 5 anos. Isso pode ser feito com um teste de sangue padrão.

Mito 2. Todo o colesterol prejudica a sua saúde

6 coisas que todos nós erramos sobre o colesterol
Por si só, o colesterol não é prejudicial. Na verdade, é necessário que o corpo humano produza ácido biliar, vitamina D, novas células saudáveis e hormônios. Para transportar o colesterol através dos vasos sanguíneos, o corpo usa proteínas especiais chamadas lipoproteínas. A lipoproteína de baixa densidade (LDL) e a lipoproteína de alta densidade (HDL) são as duas principais e afetam nossa saúde de maneiras diferentes.
  • LDL (também conhecido como colesterol “ruim”) transporta o colesterol do fígado para as células. O LDL é freqüentemente chamado de “ruim” porque altos níveis dele se acumulam nos vasos sanguíneos e aumentam o risco de doenças cardiovasculares. Para facilitar, associamos o L final de LDL à palavra Ladrão, para lembrar que é o ruim.
  • HDL (também conhecido como colesterol “bom”) leva o colesterol de volta para o fígado. O fígado ajuda a remover o colesterol do corpo, reduzindo o risco de problemas cardiovasculares. Para facilitar, associamos o H de HDL à palavra Honesto, para lembrar que é o bom.
  • Quando o seu médico lhe diz que você deve baixar o nível de colesterol, ele geralmente se refere aos níveis de LDL. No geral, o colesterol não é nada prejudicial, mas nosso estilo de vida sedentário e nossa alimentação excessiva fizeram com que fosse. Como o Dr. Robert Greenfield explicou em um artigo para o Medical News Today, “Nossos corpos não foram projetados para viver em um ambiente onde havia excesso de comida e, portanto, quando o colesterol está em excesso, ele será depositado em nosso corpo. E esse centro de depósito muitas vezes pode ser nossos vasos sanguíneos, e é quando isso é ruim para nós. "

Mito 3. Pessoas jovens e em boa forma não devem se preocupar com o colesterol

6 coisas que todos nós erramos sobre o colesterol
Existe uma crença falsa persistente de que apenas pessoas mais velhas ou com sobrepeso têm colesterol alto. Embora seja verdade que a obesidade e a idade sejam fatores de risco, qualquer pessoa pode ter colesterol alto, incluindo adultos em boa forma e até crianças. Por esse motivo, a American Heart Association recomenda que todos verifiquem seus níveis de colesterol uma vez a cada 5 anos, mesmo se você for jovem e não houver histórico de doença cardíaca na família.
Fumantes, diabéticos, pessoas idosas, pessoas com problemas de tireóide, portadores de doenças cardíacas e aqueles com histórico familiar de colesterol alto, derrame ou ataque cardíaco devem fazer o teste com ainda mais frequência. Você pode ser geneticamente predisposto ao desequilíbrio do colesterol sem nunca saber, então é melhor precaver-se e fazer o teste regularmente. Seus hábitos de vida, como fumar, fazer dieta, beber álcool e o quanto você se exercita e dorme, também afetam seus níveis de colesterol, portanto, basicamente, qualquer pessoa pode desenvolver colesterol alto.

Mito 4. Depois que o colesterol alto se desenvolve, não há nada que você possa fazer a respeito

6 coisas que todos nós erramos sobre o colesterol
Felizmente, os níveis de colesterol são mais fáceis de controlar hoje do que nunca. Como sabemos muito sobre as causas do colesterol alto, os médicos podem fornecer orientações detalhadas que farão com que seus níveis de colesterol voltem ao normal.
Alguns pacientes terão que combinar medicamentos com mudanças de estilo de vida para reduzir o colesterol, mas para outros, perder peso, alimentação saudável, evitar hábitos prejudiciais como fumar e beber e fazer alguns exercícios leves todos os dias será o suficiente para manter o colesterol níveis em cheque.
Podem ser prescritos medicamentos como estatinas e inibidores de PCSK-9 que irão melhorar seus níveis de colesterol, mas também lembre-se de cooperar com seu bem-estar mantendo hábitos de vida saudáveis.

Mito 5. A taxa saudável de colesterol é a mesma para todos

6 coisas que todos nós erramos sobre o colesterol
Os médicos podem recomendar dois tratamentos diferentes para pessoas com os mesmos níveis de colesterol, mas por quê? Isso ocorre porque fatores como idade, níveis de açúcar no sangue, pressão arterial, peso e condições de saúde subjacentes influenciam o seu "alvo" de colesterol. Para uma pessoa saudável, medidas abaixo de 200 mg / dl de colesterol total e abaixo de 100 mg / dl de colesterol LDL são consideradas normais.
No entanto, alguém que sofre de pressão alta, doença cardíaca ou diabetes, por exemplo, deve ter níveis de LDL não superiores a 70 mg / dl - idealmente ainda mais baixos. Tudo isso quer dizer - somente o seu médico poderá avaliar seus níveis de colesterol de uma maneira abrangente e dizer se você precisa ou não ajustá-los.

Mito 6. Se você comer alimentos ricos em colesterol, sofrerá de altos níveis de colesterol

6 coisas que todos nós erramos sobre o colesterol
O colesterol é encontrado naturalmente em alimentos de origem animal, como carnes, laticínios e ovos. Durante anos, os médicos nos disseram para parar de comer ovos e outros alimentos ricos em colesterol, mas pesquisas mais recentes provam que a ingestão de alimentos ricos em colesterol não se correlaciona necessariamente com o colesterol alto. Com moderação, alimentos ricos em colesterol são realmente bons para comer.
Na verdade, o próprio ingrediente que demonizamos - os ovos - tem um alto teor do "bom" colesterol HDL, e é por isso que muitos especialistas em nutrição agora aconselham a todos a comer de 1 a 2 ovos por dia. Uma pesquisa recente aponta para um culpado diferente que também está presente em muitos alimentos de origem animal - gordura saturada - e acrescenta que adicionar fibra dietética e minimizar a quantidade de alimentos processados ​​e carne gordurosa ajudam muito na redução dos níveis de colesterol.
Por último, há algumas evidências convincentes de que as pessoas que se exercitam regularmente não têm tanta probabilidade de ter colesterol alto depois de comer alimentos com alto teor de colesterol quanto aquelas com um estilo de vida sedentário - portanto, o exercício em combinação com sua dieta pode ser outro fator importante a se considerar.
Compartilhe essas informações importantes com a família e amigos!
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Clique aqui "Registre-se", para concordar com os Termos e a Política de Privacidade
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Clique aqui "Registre-se", para concordar com os Termos e a Política de Privacidade