header print

Houve um ano BEM pior do que 2020 para a humanidade

O Editor: Anna D.
 2020 foi um pesadelo para todos nós. À medida que a pandemia de coronavírus causava estragos em todo o mundo, a vida normal que conhecíamos antes foi tirada de nós. A humanidade lutou e continua a resistir, mas as cicatrizes de 2020 permanecerão em nossas mentes por muito tempo. Na verdade, muitas pessoas agora consideram 2020 o pior ano de todos os tempos para a humanidade.
Embora 2020 tenha sido, de fato, uma fase terrível para a maioria das pessoas, será que ele foi realmente o pior ano da história da humanidade? Não exatamente, se acreditarmos nos historiadores. De acordo com os pesquisadores, 536 da Era Comum merece esse título. Vamos descobrir o porquê.

Tudo começou com uma erupção vulcânica ...

536 DC - o pior ano da história humana, erupção vulcânica
Então, por que o ano de 536 é considerado tão ruim? Se não 2020, que tal 1349, quando surgiu a Peste Negra, uma epidemia global horrível de peste bubônica que causou cerca de 20 milhões de mortes na Europa e na Ásia. O, quem sabe, 1918, o ano da gripe espanhola, que matou cerca de 100 milhões de pessoas em todo o mundo? 
O que torna 536 ainda mais terrível e mortal?
Foi uma combinação de muitos eventos - de uma erupção vulcânica catastrófica à mudança climática, morte e fome. O historiador medieval Michael McCormick afirmou que "foi o início de um dos piores períodos para se estar vivo, senão o pior ano."
Os pesquisadores dizem que a devastação em 536 DC começou com uma erupção vulcânica na Islândia. Registros mostram que os destroços e as cinzas resultantes da erupção levaram a uma névoa densa e estranha que envolveu a Europa, o Oriente Médio e partes da Ásia em um período de escuridão total de 18 meses.
Como a névoa bloqueou o sol, ela fez com que as temperaturas caíssem dramaticamente e resultou na década mais fria dos últimos 2.000 anos. Os verões na Europa e na Ásia naquele ano ficaram  entre1,6°C a 2,7°C de temperatura. A China até relatou neve no verão.
O historiador bizantino Procópio escreveu sobre o episódio: "Pois o sol deu sua luz sem brilho, como a lua, durante todo o ano." Ele também afirmou que parecia que o sol estava sempre em eclipse e que “os homens não estavam livres da guerra, nem da peste, nem de qualquer outra coisa que levasse à morte”.
Da mesma forma, um político romano chamado Cassiodoro escreveu que o sol tinha uma cor “azulada” e as estações pareciam estar todas misturadas. “Ficamos maravilhados por não ver nenhuma sombra de nossos corpos ao meio-dia”, escreveu ele.
536 DC - o pior ano da história humana
Fonte da imagem: YouTube
Inicialmente, essas observações não foram levadas muito a sério pelos historiadores modernos. Mas quando os pesquisadores começaram a estudar os anéis das árvores na Irlanda, eles descobriram que os verões por volta do ano 540 eram de fato excepcionalmente frios. Quando um vulcão entra em erupção, ele lança na atmosfera substâncias como enxofre, bismuto e outros produtos químicos. Uma vez no ar, essas substâncias formam um véu de aerossol, que reflete a luz do sol de volta ao espaço, resfriando o planeta.
Ao examinar amostras que datam da primavera de 536, os pesquisadores descobriram dois fragmentos microscópicos de vidro vulcânico que mais tarde foram encontrados na Islândia. Eles agora acreditam que esses fragmentos, que pareciam ter viajado extensivamente, são evidências de que uma erupção vulcânica maciça realmente ocorreu em 536, causando uma gigantesca tempestade de cinzas no hemisfério norte e engolfando os céus por mais de um ano.
"A Islândia está muito mais perto da Grã-Bretanha e do noroeste da Europa do que a Califórnia, o que significa que o impacto dessa erupção na época sobre o clima dessas áreas teria sido muito maior do que se pensava", diz Christopher Loveluck, arqueólogo da Universidade de Nottingham, no Reino Unido, que estudou as amostras.
Além disso, de acordo com Andrei Kurbatov, professor de ciências da Terra e do Clima da Universidade do Maine, pode muito bem ter ocorrido outras erupções vulcânicas não descobertas que podem ter contribuído para a gravidade da névoa em 536.

Havia mais coisas ruins para acontecer...

536 DC - o pior ano da história humana, fome

A névoa vulcânica em 536 não resultou apenas em dias sombrios. A explosão foi tão severa que modificou adversamente o clima global e até afetou o cultivo por muitos anos. O baixo rendimento das colheitas, especialmente em lugares como Irlanda, Escandinávia, Mesopotâmia e China, levou à penúria, fome e mortes em grande escala.

Para piorar a situação, mais duas erupções vulcânicas devastadoras em 540 e 547 causaram mais danos, especialmente na Europa, onde as temperaturas caíram severamente mais uma vez. A poluição combinada dessas erupções vulcânicas, de acordo com historiadores, deve ter causado um período de morte em massa, fome e declínio na Europa. Na verdade, demorou muito para que todo o Hemisfério Norte se recuperasse do impacto dos eventos de 536.

Assim, embora tenha havido vários anos calamitosos ao longo da história, incluindo 2020, os eventos de 536 e suas ramificações duradouras foram de fato graves demais. Claro, o pior momento da história também depende muito da sua perspectiva. No entanto, uma época em que as pessoas literalmente não tinham um raio de sol para admirar por cerca de dois anos realmente parece inimaginavelmente sombrio e deprimente.

Fonte da imagem da capa: Wikimedia Commons

Compartilhe esta postagem com amigos e familiares ...

Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Clique aqui "Registre-se", para concordar com os Termos e a Política de Privacidade
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Clique aqui "Registre-se", para concordar com os Termos e a Política de Privacidade