header print

10 Novos Alimentos Geneticamente Modificados

O Editor: Laura Dias

 Quando cientistas alteram a estrutura genética de um animal ou planta para fabricar traços vantajosos no organismo, eles estão envolvidos no que é conhecido como modificação genética. O produto resultante é um organismo geneticamente modificado (OGM).

Os cientistas estão criando novos alimentos geneticamente modificados o tempo todo, e abaixo você encontrará alguns dos alimentos mais recentes que foram projetados pensando no consumidor.

 
alimentos transgênicos

1. Maçãs que não escurecem

A maioria das pessoas não gosta de comer frutas com casca que ficou descolorida. Felizmente, isso nunca acontece com maçãs do Ártico, pois elas foram geneticamente modificadas para serem resistentes ao escurecimento e oxidação. Elas estão à venda nos EUA desde novembro de 2017.

2. Batatas sem mancha

A batata inata é menos propensa a escurecimento e manchas pretas. Além disso, quando frita, produz menos acrilamida, substância suspeita de causar câncer, do que as batatas convencionais.

3. Trigo com bom glúten

Pessoas que sofrem de doença celíaca podem em breve ter seu bolo e comê-lo. Pelo menos dois grupos estão editando os genes para as proteínas do glúten que danificam as entranhas das pessoas com esse distúrbio digestivo. Um trigo transgênico está passando por testes clínicos na Espanha.

4. Abacaxis cor-de-rosa

Eles são cor-de-rosa porque acumulam licopeno, o pigmento que torna o tomate vermelho, em vez de convertê-lo em betacaroteno amarelo, como fazem os abacaxis normais. Acredita-se que o licopeno tenha vários benefícios à saúde.

Os EUA deram o sinal verde para essa variedade mais saborosa de abacaxi a ser consumida desde dezembro de 2016.

5. Colza ômega-3 (Canola)

Esta semente da planta é rica em óleo DHA ômega-3 benéfico. A ideia é comercializá-la primeiro como alimento para peixes e depois para consumo humano. No ano passado, nos EUA, 1.200 hectares de colza foram cultivados e colhidos.

alimentos transgênicos

6. Óleo de colza com menos gordura saturada 

Óleo de colza convencional contém 7% de gorduras saturadas. Uma variedade editada por genes terá metade desse valor.

7. Pão branco de alta fibra

O trigo geneticamente modificado nos dá farinha branca com três vezes mais fibra dietética do que a farinha branca padrão.

8. Laranjas mais suculentas

As laranjas sanguíneas são extremamente saudáveis, pois são ricas em antioxidantes chamadas antocianinas. As laranjas normais só ficam vermelhas quando passam noites frias enquanto crescem, mas a linhagem GM está sempre cheia de antocianinas, independentemente do clima. Essas laranjas ainda não estão à venda.

9. Bananas com algo a mais

O matoke, cujo ingrediente principal é banana cozida, é um alimento típico de Uganda. A variedade GM contém provitamina A, cuja falta pode levar à cegueira. Atualmente está sendo testado em campo em Uganda e poderá ser colocado à venda em 2021.

10. Arroz dourado

Um arroz projetado para reduzir a deficiência de vitamina A está em desenvolvimento há décadas, mas ainda não chegou ao mercado. No entanto, recebeu um grande impulso recentemente, quando Canadá, Austrália e Nova Zelândia declararam que é seguro para os humanos, o que significa que não haveria problemas regulatórios se esses países importassem alimentos contendo pequenas quantidades de arroz.

 

Fonte: newscientist
Imagens: depositphotos

Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Clique aqui "Registre-se", para concordar com os Termos e a Política de Privacidade
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Clique aqui "Registre-se", para concordar com os Termos e a Política de Privacidade