header print

Parábola: O Rei Misericordioso e o Servo Cruel

O Editor: Laura Dias

 Um rei desejava acertar contas com seus servos. Quando começou o acerto, foi trazido à sua presença um que lhe devia uma enorme quantidade de prata. Como não tinha condições de pagar, o senhor ordenou que o tal servo, sua mulher, seus filhos e tudo o que ele possuía fossem vendidos para pagar a dívida.

Muito apavorado e cheio de súplicas, o servo prostrou-se diante do rei e lhe implorou: 

- Tem paciência comigo, e eu te pagarei tudo.

O senhor daquele servo teve compaixão dele, cancelou a dívida e o deixou ir. Mas quando aquele servo saiu, encontrou um de seus conservos, que lhe devia algumas moedas de bronze. Imediatamente agarrou-o e começou a sufocá-lo, dizendo: 

- Pague tudo o que me deve!

Então o seu conservo caiu de joelhos e implorou-lhe: 

- Tenha paciência comigo, e eu lhe pagarei tudo.

 
moral da história

Mas ele não quis. Antes, saiu e mandou lançá-lo na prisão, até que pagasse a dívida. Quando os outros servos, companheiros dele, viram o que havia acontecido, ficaram muito tristes e foram contar ao seu rei tudo o que havia acontecido.

Então o rei chamou o servo e disse: 

- Servo mau, cancelei toda a sua dívida porque você me implorou. Você não devia ter tido misericórdia do seu conservo como eu tive de você?

Irado, seu senhor entregou-o aos torturadores, até que pagasse tudo o que devia.

Moral: Seja misericordioso para também alcançar misericórdia. 

Fonte e imagem 

Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Clique aqui "Registre-se", para concordar com os Termos e a Política de Privacidade
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Clique aqui "Registre-se", para concordar com os Termos e a Política de Privacidade