header print

Perfil de artista: Henri de Toulouse-Lautrec

O Editor: Anna Davidson
 Henri de Toulouse-Lautrec era uma figura de estatura física baixa, mas lendária, e um grande pintor e caricaturista. O auge de sua carreira artística coincidiu com os dois importantes eventos: o nascimento da gravura moderna e um intenso interesse pela cultura da vida noturna em Paris. Ambas as circunstâncias influenciaram bastante o curso do trabalho de Toulouse-Lautrec. Ele combinou o "baixo" meio de publicidade com o elevado domínio da arte, criando pôsteres que promoviam artistas e eventos na capital francesa.
Seu trabalho se tornou icônico e um paradigma para arte comercial, abrindo caminho para artistas como Alphonse Mucha e Andy Warhol, apenas para citar alguns. Toulouse-Lautrec morreu tragicamente jovem (aos 36 anos) como resultado de vários problemas de saúde e alcoolismo. No entanto, ele deixou um rico e imortal legado.
Perfil de artista: Henri de Toulouse-Lautrec - No Moulin Rouge
No Moulin Rouge, Dança, óleo sobre tela, 1890

Vida pregressa
Henri Marie Raymond de Toulouse-Lautrec-Monfa nasceu em 24 de novembro de 1864, em uma família aristocrática. Sua infância e doenças posteriores, já na vida adulta, são atribuídas à história da consanguinidade parental, uma ocorrência comum em famílias aristocráticas da época - os pais de Toulouse-Lautrec eram primos em primeiro grau, o que significa que suas avós eram irmãs.

Depois de quebrar os dois fêmures na adolescência (hoje pensa-se que ele tinha um problema genético que provocava uma condição semelhante à osteoporose), suas pernas nunca se curaram adequadamente e, consequentemente, pararam de crescer. Quando ele amadureceu, media apenas 1,42m, porém, tinha o tronco de um homem de 1,80m de altura, com as pernas do tamanho das de uma criança. Devido à sua deformidade, recebeu o desprezo do seu seu pai, que esteve ausente a maior parte de sua vida. Entretanto, sua mãe sempre foi sua maior defensora.

Retrato da Condessa A. de Toulouse-Lautrec, óleo sobre tela, 1886
Retrato da Condessa A. de Toulouse-Lautrec, óleo sobre tela, 1886
Ele começou a pintar quando criança, enquanto suas saúde sempre frágil o mantinha acamado na propriedade da família em Albi, no sul da França. Seu assunto favorito na infância eram cavalos, provavelmente inspirado em seu primeiro professor, René Princeteau, um amigo íntimo da família que pintou imagens esportivas da moda.
Uma mulher e um homem a cavalo, desenho com grafite, 1879
Uma mulher e um homem a cavalo, desenho com grafite, 1879
Seu fascínio por cavalos permaneceu durante toda a sua carreira.Esquerda: No Circo: O cavalo espanhol 1899, Direita: Caçada, 1880
Esquerda: No Circo: O cavalo espanhol 1899, Direita: Caçada, 1880

 

Os anos em Paris

Quando completou 18 anos, Lautrec mudou-se para o bairro boêmio de Montmartre, em Paris. Apesar de ter nascido aristocrata, ele socializou principalmente com aqueles considerados às margens da sociedade - prostitutas, acrobatas e cantores. Ele os considerava sua família, e eles o chamavam carinhosamente de "bule" em referência à sua estatura.

Esquerda: Dançarina ajustando suas meias, óleo sobre papelão, 1890, Direita: No Ambassadors, Gente Fina 1893
Esquerda: Dançarina ajustando suas meias, óleo sobre papelão, 1890, Direita: No Ambassadors, Gente Fina 1893
Toulouse-Lautrec rejeitou a prestigiosa École des Beaux-Arts devido a seus métodos acadêmicos e tradicionais. Em vez disso, ele teve aulas no estúdio do pintor Leon Bonnat e depois estudou com o pintor Fernand Cormon. O último era menos rigoroso e incentivou seus alunos a explorar os arredores e encontrar assuntos para pintar por conta própria. Uma das modelos favoritas de Lautrec durante aqueles dias era uma prostituta chamada La Casque d'Or (capacete de ouro).
A transeunte(também conhecida como Casque d'Or), óleo sobre papelão, 1891
A transeunte(também conhecida como Casque d'Or), óleo sobre papelão, 1891
Toulouse-Lautrec era conhecido por ser gentil, generoso e solidário com seus amigos e modelos que posavam para ele. Mais tarde em sua carreira, ele criou toda uma série de gravuras dedicadas à vida dentro de bordéis chamados 'Elles'. Ele humanizou as profissionais do sexo e concentrou-se nos sentimentos de isolamento, tristeza, alegria e amizade.
Capa para Elles, 1896
Capa para Elles, 1896
Nu em pé diante de um espelho, óleo sobre papelão, 1897
Nu em pé diante de um espelho, óleo sobre papelão, 1897
Cha U Kao, a palhaça chinesa, sentada 1896
Cha U Kao, a palhaça chinesa, sentada, 1896
Alone, oil on cardboard, 1896
Sozinha, óleo sobre papelão, 1896
 

Os pôsters

Embora seja um pintor pós-impressionista indubitavelmente talentoso, as inovações de Toulouse-Lautrec estão em suas impressões e pôsteres. A técnica da litografia (o processo de imprimir uma imagem desenhada com óleo ou cera em uma superfície plana e lisa) permitiu-lhe criar impressões maiores, com cores e texturas mais fortes. Ele aprimorou o método e criou algumas técnicas de impressão exclusivas, e foi o primeiro e mais bem-sucedido artista a utilizar o meio de publicidade para fazer belas artes.

Os pôsteres que ele criou para o Moulin Rouge eram tão populares que algumas pessoas os colecionaram durante sua vida.

Troupe de Mlle Elegantine, pôster, 1896
Troupe de Mlle Elegantine, pôster, 1896
Divan Japonais apresenta duas das estrelas favoritas de Lautrec em Montmartre - Yvette Guilbert e Jane Avril. Avril é a espectadora, facilmente reconhecível pelo chapéu - ela era fã de chapéus extravagantes e raramente era vista sem um. No palco, está o corpo decapitado de Guilbert, com seu corpo magro e luvas pretas de marca registrada. Lautrec era conhecido por ser capaz de capturar a essência da personalidade dos seus modelos, o que também o tornava um talentoso caricaturista.Divan Japonais, pôster, 1893
Divan Japonais, pôster, 1893
Esta gravura mostra a dançarina Louise Weber, apelidada de La Goulue (a glutona). Ela leva o crédito de ter criado o cancan francês.
Moulin Rouge,  La Goulue, pôster, 1891
Moulin Rouge,  La Goulue, pôster, 1891

Os anos finais

Toulouse-Lautrec aproximou-se de Oscar Wilde enquanto trabalhava em Londres durante a década de 1890. Ele permaneceu seu fervoroso defensor quando Wilde foi acusado e julgado por grave indecência em 1895. Ele completou esse retrato de memória uma noite antes do julgamento em si, pois Wilde estava ansioso demais para posar.

Retrato  de Oscar Wilde, 1895
Retrato  de Oscar Wilde, 1895
Esquerda: Auto-retrato na frente de um espelho 1883, Direita: Auto-retrato, 1882
Lautrec morreu em 9 de setembro de 1901, de um derrame causado por complicações de suas doenças. Dizia-se que seu pai, que não aprovava o estilo de vida do filho e o deserdara, chegou à cabeceira de Lautrec pouco antes de sua morte. Ao vê-lo, Lautrec observou: "Eu sabia, pai, que você não perderia o meu final!" Como seu pai não respondeu, Lautrec pronunciou "seu velho tolo!". Essas foram suas últimas palavras.
Sua mãe continuou a promover sua arte após sua morte e criou um museu de suas obras em seu local de nascimento em Albi, que existe até hoje e abriga a maior coleção pública do mundo do trabalho de Lautrec.
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Clique aqui "Registre-se", para concordar com os Termos e a Política de Privacidade
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Clique aqui "Registre-se", para concordar com os Termos e a Política de Privacidade