maavaron
Você está sendo transferido para a página solicitada...
header print

Um Guia de Autoajuda Para Lidar Com o Luto

 Não há nada mais doloroso do que perder um ente querido, e qualquer um que passou por esta experiência muito triste precisa de um certo tempo para se recompor. Muitas pessoas também vão dizer que, na verdade, esse sentimento nunca passou e talvez não sejam mais as mesmas. Embora não haja nenhuma maneira certa ou errada de lamentar uma perda, existem inúmeras maneiras de lidar com a dor e, eventualmente, seguir em frente.
 

O que é tristeza?

O sofrimento é uma resposta emocional natural a algum tipo de perda na vida. Você sente isso quando algo ou alguém que você ama é sai da sua vida. Quanto mais devastadora for a perda, mais intensa será sua dor. Embora o luto esteja principalmente associado com a perda de um ente querido, existem muitos tipos diferentes de perda. Algumas das coisas que você pode perder resultando no sofrimento são:

• Um relacionamento ou casamento
• Boa saúde
• Um trabalho
• Estabilidade financeira
• Um animal de estimação
• Um sonho amado
• A saúde de um ente querido
• Uma amizade
• Segurança após um trauma
• A casa da família

Todas essas opções são eventos significativos na vida de uma pessoa, no entanto, mesmo uma perda sutil pode levar a dor. Um bom exemplo disto é quando uma pessoa primeiro sai de casa ou se aposenta de uma carreira que realmente amava.

​Ponto-chave: A dor sempre vai ser diferente para cada pessoa

Um guia de auto-ajuda para lidar com o luto
Nenhuma pessoa se aflige da mesma maneira. O processo de luto individual depende de vários fatores, como personalidade, estilo de enfrentamento, experiência de vida e fé. A natureza da perda é também parte da equação. Uma coisa que vale para todos é que o luto leva tempo, e não há um cronograma fixo para a quantidade de tempo que uma pessoa deve ou não deve gastar nessa época de sofrimento. Dependendo da perda, alguns começarão a se sentir melhor em questão de semanas ou meses, enquanto para outros pode levar anos para superar a dor. Independentemente da perda que você passou, ou um dia vai passar, a chave é ser paciente consigo mesmo e permitir que o processo se recupere naturalmente.

Alguns mitos comuns sobre o luto:

Mito: Ignorar a dor vai fazê-la ir embora mais rápido.

Fato: Ignorar ou suprimir a dor que você está sentindo só fará seu sofrimento piorar no longo prazo. Entender o que aconteceu e deixar você passar por este momento vai lhe ajudar a lidar com o seu luto.

Mito: Demonstrar-se forte em relação a perda é importante.

Fato: Se você se sentir triste, assustado ou solitário, mostre para seus entes queridos. Você não precisa "protegê-los" colocando uma máscara no seu rosto e fingindo que está tudo bem. Deixe-os ajudá-lo, sendo honesto com eles.

Mito: A falta de lágrimas significa que você não está triste por uma perda.

Fato: Chorar não é a única resposta ao sofrimento. Na verdade, alguém que derrama apenas algumas lágrimas sobre uma perda é provável que esteja sentindo isso tão profundamente como qualquer outra pessoa afetada.

Mito: Sua dor deve terminar em cerca de um ano.

Fato: Não há um cronograma fixo para o luto, nem ninguém deve tentar criar um.

 
As Cinco Etapas do Sofrimento
Um guia de auto-ajuda para lidar com o luto

A psiquiatra Elisabeth Kubler-Ross foi a primeira pessoa a estabelecer o conceito dos cinco estágios do luto. O que a influenciou foi estudar o sentimento de pacientes que enfrentam doenças terminais, mas desde então esse conceito tem sido aplicado a outras perdas significativas na vida. Aqui estão eles:

1. Negação: "Isso não pode estar acontecendo comigo."

2. Raiva: "Por que isso está acontecendo? Quem é o culpado?"

3. Negociação: "Faça que isso não aconteça com essa pessoa, e em troca eu ____."

4. Depressão: "Estou muito triste para fazer qualquer coisa."

5. Aceitação: "Estou em paz com o que aconteceu."

Note que você não precisa passar por cada estágio de dor para se curar. Na verdade, existem inúmeras pessoas que não passam por nenhuma dessas etapas. Quanto aos que o fazem, eles não necessariamente passam por eles em uma ordem pura e sequencial.

Sinais comuns de luto

Choque e descrença - Dificuldade em aceitar a perda de imediato.

Tristeza - Profunda tristeza é o sinal de dor mais amplamente reconhecido. Isso está associado a sentimentos de vazio, desespero, anseio ou profunda solidão.

Culpa - O sofrimento é frequentemente associado com sentimentos sobre o que você poderia ter feito para evitar essa perda. Por exemplo, se alguém morreu depois de uma doença longa e dolorosa e você sentiu "alívio" pela pessoa sofrer tanto, você pode se sentir culpado depois. Da mesma forma, se você sente que não fez o que tinha que fazer para evitar a morte, pode se sentir culpado por não ter feito o suficiente.

Raiva - A raiva, juntamente com o ressentimento, muitas vezes pode surgir em relação a uma perda, e isso acontece até mesmo em casos quando não há ninguém culpado pela situação. Sua raiva pode ser direcionada para um ente querido, a você mesmo, ou mesmo à pessoa que te abandonou. A necessidade de apropriar a culpa pela injustiça feita a você pode ser muito forte.

Medo - Sentimento de ansiedade, desamparo, insegurança e até mesmo ataques de pânico podem ser desencadeados por uma perda. Da mesma forma, também o medo em relação à sua própria morte, ter que enfrentar a vida com esse sentimento de "um dia vou partir", ou enfrentando responsabilidades compartilhadas que anteriormente você fazia sozinho.

Sintomas físicos - Embora tenhamos a pensar no sofrimento como um processo emocional, existem inúmeros problemas físicos que podem apresentar-se, tais como fadiga, náuseas, diminuição da imunidade, perda ou ganho de peso, dores e insônia.


O que você deve fazer após uma perda

 
Um guia de auto-ajuda para lidar com o luto

Envolva-se mais com seus amigos e familiares - Você deve se apoiar em amigos e familiares em seu momento de necessidade, mesmo se você é um indivíduo orgulhoso e autossuficiente. Diga-lhes o que você precisa, se é um ombro para chorar ou ajudar a fazer arranjos do funeral.

Olhe para a sua fé - Se você segue uma fé religiosa, abrace o conforto que você pode obter de seus rituais de luto. Qualquer atividade espiritual que você ache significativa, como oração, meditação ou uma visita à igreja ou qualquer outro templo pode oferecer-lhe o consolo que você precisa.

Junte-se a um grupo de apoio - Mesmo se você tem muitos entes queridos para ajudá-lo a lidar com sua dor, você ainda pode se achar muito solitário devido a sua fragilidade. Procure grupos de apoio em sua área para que você possa se conectar com outras pessoas que passaram por experiências semelhantes.

Fale com um terapeuta ou conselheiro de perda - Se você está lidando com um sofrimento dominador, é uma boa ideia procurar ajuda profissional. Você pode ir a um terapeuta experiente para ajudá-lo a trabalhar suas emoções intensas e superar todos os obstáculos que podem estar te atrapalhando nesse processo de luto.

Enfrente seus sentimentos - Você não deve tentar suprimir sua dor, dessa maneira você nunca vai superá-la. Enfrente os seus sentimentos de cabeça aberta e consciente, e tenha em mente que a dor não resolvida pode levar à ansiedade, abuso de substâncias, depressão e outros problemas de saúde.

Expresse seus sentimentos criativamente - Se você tem um diário, escreva sobre a perda que você teve. Você poderia fazer um álbum de recortes ou álbum de fotos em homenagem à vida da pessoa, ou se envolver em uma organização que cuida de pessoas com o mesmo problema que seu ente querido faleceu, dentre outras formas.

Cuide da sua saúde - Embora possa ser tentador usar alguma forma de substância como uma "válvula de escape" para as emoções que você está sentindo, você realmente deve evitá-las. Durma o suficiente, coma bem e exercite, ao invés de usar substâncias para adormecer ou artificialmente levantar seu humor.

Não ouça os outros sobre como você "deve" estar sentindo - Sempre tenha em mente que seu sofrimento não é de ninguém, mas o seu próprio. Não deixe ninguém lhe dizer que é hora de seguir em frente, ou superá-lo. Não há problema em sentir como se sente, independentemente da emoção.

Planeje com antecedência os gatilhos de tristeza - Mantenha em mente quaisquer dias especiais, como aniversários, feriados ou marcos, porque eles podem despertar memórias e sentimentos. Uma tristeza emocional nessas ocasiões é completamente normal, então prepare-se para isso. Se compartilhar tal dia especial com um parente, você deve pensar em coletivamente honrar a pessoa que você amava.

Créditos: HelpGuide.org 

Imagens: Deposit Photos

Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
App Logo
Nosso app é fácil!