header print

Lógica e Sentimento Devem Estar Juntos Na Relação!

 Quando apresentado a uma situação, é quase inevitável que dois indivíduos com personalidades distintas reajam de forma diferente. Isso é particularmente verdadeiro quando se trata de uma situação difícil e relacionada ao trabalho ou à vida privada. Algumas pessoas teorizam que casais com diferentes comportamentos e pontos de vista diferem de forma significativa um do outro ao invés de enfrentar as dificuldades juntos para encontrar uma solução. 
 

Para quem não conhece, a tipologia de Myers-Briggs é uma ferramenta utilizada para identificar características e preferências pessoais, criado pela psicóloga americana Katharine Cook Briggs em parceria com sua filha Isabel Briggs Myers, baseada nas teorias do famoso psiquiatra Carl Gustav Jung. Segundo a tipologia de Myers-Briggs, existem dois tipos distintos de pessoas: os Pensadores e os Sentimentais. O primeiro toma decisões baseado na lógica, objetividade e verdade, depois de analisar cuidadosamente todas as opções ao redor, enquanto os Sentimentais tomam decisões baseadas em intuição e sentimentos, como isso vai afetar a sua vida e aqueles que estão ao redor.

Algumas pessoas acreditam que um casal ideal consiste em um Pensador e um Sentimental, pois eles tentam resolver algum problema usando suas diferentes percepções, balanceando cada uma. Veja abaixo 8 motivos apoiados nessas informações:

1. Pensadores contam com os fatos. Sentimentais notam as emoções.
casamento blindado

Quando um relacionamento está prestes a começar, um Pensador vai perceber os fatos mais concretos sobre o outro, como status e influência social, finanças pessoas, a habilidade para dedicar o tempo livre à relação, e assim por diante. Outra consideração feita pelo Pensador é se realmente há a necessidade de um relacionamento no atual momento de sua vida.

Por outro lado, o Sentimental vai apenas avaliar como ele ou ela se sente em relação à outra pessoa. Mesmo que toda a realidade e objetividade possa estar de forma contrária no relacionamento, o Sentimental não levará isso em consideração sobre o que realmente está sentindo. É evidente que um relacionamento sempre começa com a atitude do Sentimental.

2. Pensadores pegam pistas de sinais externos quando algo está errado. Sentimentais apenas sabem que o erro existe.
Um Pensador precisa de provas concretas quando a relação começa a ‘azedar’, como uma mensagem de flerte da outra pessoa.

O Sentimental só segue um palpite, sem qualquer prova. Ele ou ela vai notar as mudanças na linguagem corporal do parceiro ou a entonação da voz, assim como ser o primeiro ou primeira a afirmar que existe um problema no relacionamento.

3. O Pensador vê primeiro o pior. O Sentimental vê sempre o bom primeiro.
casamento blindado

Um Pensador tende a ser o primeiro a desistir ao perceber o que está errado. Já o Sentimental começa a procurar as coisas boas no relacionamento como validação para permanecerem juntos.
Por causa dessas diferentes perspectivas, aumenta a habilidade dos dois de enfrentar e atravessar crises juntos.

 

4. Os conflitos são naturais para Pensadores e um desastre para Sentimentais.
O Pensador é o primeiro a admitir que há um problema que precisa ser resolvido. Já o Sentimental sente-se de certa forma mortificado quando o assunto é discussão – eles sentem medo e sofrem até que a harmonia entre as duas partes volte ao normal. Além disso, lutam para restaurar a harmonia e usam todos os meios possíveis e necessários.

5. Pensadores resolvem problemas. Sentimentais esperam que os Pensadores os resolvam.
casamento blindado

O Pensador vai sair do seu caminho para reparar um problema imediatamente após reconhecê-lo. Já o Sentimental tenta não fazer nada até que suas mágoas tenham diminuído.

6. Pensadores precisam estar no comando. Sentimentais precisam ser amados.
O Pensador toma a responsabilidade pelas ações dele ou dela na relação, e é confortável para eles fazer isso.
Já o Sentimental imediatamente aceita tal inquietação e tende a sentir-se perdido quando ele ou ela não está recebendo o amor e a atenção que desejam.

7. O Pensador quer saber por que tal fato está acontecendo. O Sentimental quer saber o que está acontecendo com eles.
casamento blindado

O Pensador sempre precisa saber quando, como e por que as situações tomaram um rumo para o pior – se é a intimidade física, algum adultério, alguma insatisfação e assim por diante.

Já o Sentimental vai analisar longamente o que há de errado com ele ou ela e procurar entender o que fizeram para justificar essas aversões que estão vindo do parceiro ou parceira. Para um Sentimental, é mais importante entender a culpa que sentem como resultado do conflito que está ocorrendo.

Enquanto um Pensador corre o risco de um rompimento para limpar o ar, o Sentimental vai apenas sentar e pensar sobre todos os ocorridos que desencadearam tal crise ou desentendimento.

8. O Pensador vê a verdade. O Sentimental vai deixar passar despercebido, se considerarem necessário fazê-lo.

Um pensador não tem problemas em ser honesto consigo mesmo, bem como com os outros. Além disso, quando percebem que estão errados, não pensam duas vezes para mostrar a verdade.

Já o Sentimental prefere não saber a verdade em certos casos, para evitar a dor que isso pode lhes causar. Também podem contar mentiras de leve para manter o relacionamento.

Todos os itens acima, naturalmente, são subjetivos, e isso realmente depende da personalidade dos dois indivíduos em cada relação para determinar sua dinâmica. Dito isso, dois Pensadores têm a tendência de decidir o que é melhor para o outro, tornando a relação apática, e dois Sentimentais vão lutar até provavelmente chegar a um final que pode ser amargo. Por isso, um Pensador e um Sentimental juntos têm uma chance muito maior de chegar a uma solução pacífica em um conflito, mantendo assim o relacionamento.

Fonte: brightside.me

Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
App Logo
Nosso app é fácil!