header print

10 Fatos curiosos sobre a vida na Roma Antiga

O Editor: Anna D.
 Associamos a Roma Antiga com suas muitas conquistas essenciais - democracia, construção de cidades, filosofia, leis e arte. Até hoje, podemos nos relacionar com as palavras sábias proferidas pelos antigos filósofos gregos e romanos, apreciar o realismo de suas esculturas e admirar o Coliseu e o Fórum Romano. Não é à toa que muitos consideram a civilização greco-romana a principal origem da cultura ocidental moderna.
Isto posto, há também um grande número de costumes e idéias da Roma Antiga que certamente acharíamos estranhos ou mesmo bizarros hoje. A verdade é que os romanos eram uma sociedade completamente diferente, com ideias e mentalidades bastante estranhas para nós. Provavelmente, você ficaria chocado se viajasse no tempo e aparecesse de repente na Roma Antiga, como esses 10 fatos bizarros certamente provam.

1. As casas de banho romanas não tinham sabão nem sabonete

Fatos estranhos sobre a vida na Roma Antiga
Os romanos se orgulhavam de suas práticas de higiene, e uma visita às casas de banho, chamados thermae era considerada obrigatória (infelizmente, só eram permitidos homens). Algumas dessas casas de banho sobreviveram até hoje, como a de Bath, na Inglaterra, vista na foto acima. Essas casas de banho eram realmente muito avançadas na época e tinham várias piscinas com água corrente fria e aquecida, mas faltava uma coisa nesses spas - o sabonete. Em vez disso, eles usaram óleos para limpar e raspar a sujeira e a fuligem de seus corpos, e não temos certeza de quão eficaz isso foi para se livrar dos germes, na verdade.

2. O suor e o sangue dos gladiadores eram vendidos como remédio

Fatos estranhos sobre a vida na Roma Antiga
Os gladiadores não eram apenas forçados a lutar contra animais selvagens e entre si como meio de entretenimento público; seu suor e sangue eram aparentemente um ingrediente medicinal importante também. O suor dos gladiadores era cuidadosamente coletado usando uma ferramenta especial chamada strigil após cada batalha. Em seguida, era armazenado em frascos e vendido aos homens como afrodisíaco e como perfume e ingrediente cosmético para as mulheres. Também se acreditava que beber sangue de gladiador era um remédio para várias doenças, como infertilidade ou mesmo epilepsia. Eca!
3. A mão esquerda era considerada "do mal"Fatos estranhos sobre a vida na Roma Antiga
Para todos os companheiros canhotos que estão lendo isso agora, temos más notícias para vocês. Na Roma Antiga, você seria considerado azarado, pois os romanos acreditavam que as forças do mal estavam ligadas à mão esquerda. Na verdade, foi exatamente assim que se originou a tradição de usar aliança na mão esquerda. Era para servir como um símbolo de proteção contra o mal.

4. Romanos pensavam que os Cristãos eram canibais

Fatos estranhos sobre a vida na Roma Antiga
O Cristianismo como religião surgiu por volta do século I e eventualmente se espalhou para a Roma Antiga, onde encontrou muita oposição no início. O cristianismo desafiou o politeísmo romano e, portanto, vários líderes romanos tentaram arruinar a reputação da nova religião espalhando falsos rumores. Provavelmente, a pior mentira desse tipo era a crença de que os cristãos eram canibais. Isso vem da tradição cristã conhecida como “Última Ceia”, onde os cristãos comem pão que representa o corpo de Cristo e vinho, que representa seu sangue. Os romanos interpretaram essa tradição muito literalmente.

5. Bebidas energéticas eram terríveis

Fatos estranhos sobre a vida na Roma Antiga
Vamos colocar desta forma, as bebidas energéticas da Roma Antiga estavam longe de ter gosto de fruta. Registros históricos mostram que os atletas romanos usavam uma mistura de esterco de cabra fervido em vinagre. Atletas, especialmente os corredores de bigas, consumiam essas "bebidas esportivas" para recuperar as forças. O que podemos dizer? O efeito placebo é coisa bem antiga, aparentemente.

6. Romanos tinham iguarias estranhas

Fatos estranhos sobre a vida na Roma Antiga
As iguarias estranhas dificilmente são coisa do passado e, ao longo da história, os ricos sempre estiveram dispostos a pagar uma bela soma pelos alimentos mais estranhos. Mas as iguarias de hoje, como trufas, caviar e açafrão, são bastante inofensivas em comparação com as iguarias dos imperadores e líderes romanos, já que o e supra-sumo da riqueza naqueles dias eram, aparentemente, línguas de flamingo. Você leu certo: línguas de flamingo. Esse alimento era um símbolo de status de elite, e dizia-se que os ricos também se banqueteavam com o resto do pássaro.

7. A privacidade era escassa, mesmo no banheiro

Fatos estranhos sobre a vida na Roma Antiga
A maioria das pessoas não percebe que a cidade de Roma tinha um sistema de esgoto bastante complexo, com os primeiros esgotos subterrâneos da cidade colocados pelos etruscos por volta de 500 AEC! Ainda assim, esses avanços não foram suficientes para fornecer um banheiro privativo a todas as casas e, portanto, todos os banheiros em Roma eram 100% públicos. Os cidadãos sentavam-se lado a lado e, com o tempo, os banheiros tornaram-se locais para reuniões sociais onde as pessoas se encontravam e conversavam. Eu não sei sobre você, mas nós preferimos um bom café à moda antiga para conversar com os amigos!

8. O primeiro e o último governante romano tinham o mesmo nome

Fatos estranhos sobre a vida na Roma Antiga
Diz a lenda que a cidade de Roma foi fundada por um homem chamado Rômulo. Rômulo e Remo foram dois irmãos que, abandonados quando crianças, foram amamentados por uma loba. Durante uma discordância sobre quem se tornaria o governante de uma cidade que eles fundaram, Rômulo acabou matando seu irmão Remo e se tornou o primeiro rei de Roma. Coincidentemente, o último imperador do Império Romano também se chamava Rômulo, formalmente Rômulo Augusto. Ele era conhecido pelo apelido de Pequeno Augusto e governou por apenas 10 meses. No ano 476, Rômulo cedeu seu trono a um soldado bárbaro chamado Odoacro, que se tornou o primeiro rei da Itália e, com esse evento, a história deu uma volta completa.

9. Seus produtos de limpeza e pasta de dente cheiravam muito mal ...

Fatos estranhos sobre a vida na Roma Antiga
Infelizmente, os pobres cidadãos da Roma Antiga também não tinham alvejante ou pasta de dente. Em vez disso, eles coletavam a urina devido ao alto teor de amônia e a transformavam em um agente de limpeza. Esse "agente de limpeza" era então usado para branquear e limpar todo tipo de coisa, inclusive roupas. Mas se isso não parece ruim o suficiente, vamos acrescentar que eles usavam o mesmo material para branquear os dentes.

10. A expectativa de vida era muito baixa

Fatos estranhos sobre a vida na Roma Antiga
Mal tocamos no tópico da medicina romana neste artigo, mas o que foi mencionado é provavelmente o suficiente para você entender que os romanos compartilhavam praticamente tudo, desde banhos e banheiros a bebidas de suor de gladiadores, então é seguro dizer que doenças infecciosas e a falta de saneamento era um problema generalizado. De acordo com a História da BBC, a expectativa média de vida de um cidadão da Roma Antiga era de apenas 27 anos. As mulheres eram especialmente vulneráveis e muitas vezes morriam no parto. Então, vamos todos agradecer pelos padrões avançados de medicina e higiene!
Compartilhe essas curiosidades com os interessados em história!
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Clique aqui "Registre-se", para concordar com os Termos e a Política de Privacidade
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Clique aqui "Registre-se", para concordar com os Termos e a Política de Privacidade