header print

Pessoas Geniais Que Também Foram Estranhas

O Editor: Laura Dias
 Gênios geralmente se comportam de maneira estranha. Você sabia que Victor Hugo raspou metade de seu cabelo e barba para impedir-se de sair e se distrair de escrever seu romance? Ou que Charles Dickens gostava de visitar o necrotério de Paris? Vamos dar uma olhada nesses indivíduos fenomenais que provam que há uma linha tênue entre o genialidade e a loucura:
 
Charles Darwin
gênios estranhos
Charles Darwin tinha as mais estranhas preferências alimentares. Durante sua viagem ao redor do mundo, ele não apenas estudou a diversidade faunística, mas também comeu todas as criaturas que encontrou, incluindo insetos. Ele gostava especialmente de tatu e de um roedor cor de chocolate sem nome, embora não gostasse muito de puma (um tipo de onça parda) ensopada. Ele era até mesmo um membro do "clube de glutões", no qual as pessoas se encontravam a cada semana para discutir quais pratos exóticos haviam experimentado.
Abraham Lincoln
gênios estranhos
O 16º presidente dos EUA costumava guardar todos os documentos importantes em seu famoso chapéu. Ele também decidiu engordar depois que uma jovem disse que todas as mulheres adoravam costeletas.
Victor Hugo
gênios estranhos
O escritor se obrigou a trabalhar usando alguns métodos estranhos. Ele fez todos os seus empregados levarem todas as suas roupas, de modo que ele não pôde sair de casa. E quando ele trabalhou em O Corcunda de Notre-Dame, ele cortou metade de sua barba e cabelo, e jogou a tesoura longe
Gabrielle Coco Chanel
gênios estranhos
Chanel sempre carregava uma tesoura em volta do pescoço. Quando ela notou uma de suas modelos usando um vestido que foi criado por outro designer, ela cortou a peça e disse que parecia mais elegante assim.
Friedrich Schiller
gênios estranhos
Uma vez, Johann Goethe esperava por Schiller em seu consultório, quando notou um cheiro desagradável. Tentando descobrir de onde vinha, abriu uma gaveta e encontrou uma pilha de maçãs podres. Como se viu, o cheiro inspirou o escritor, ajudando-o a trabalhar.
Charles Dickens
gênios estranhos
Para se divertir, Charles Dickens costumava visitar o necrotério de Paris. Ele disse: "Quando eu estou em Paris, uma força desconhecida me faz visitar o necrotério. Eu não quero ir para lá, mas eu vou.” O escritor também costumava seguir uma dieta de champanhe, que havia sido receitada por um médico.
Henry Ford
gênios estranhos
Foi dito que o inventor americano gostava de comer ervas daninhas. Ele ia para os campos, pegava a grama sob seus pés e fazia sanduíches, saladas e sopa. Ele acreditava que o corpo era uma máquina e que o estômago era como uma caldeira e precisava do combustível adequado para funcionar com eficiência.
George Gordon Byron
gênios estranhos
Byron era uma pessoa excêntrica que amava animais. Quando ele entrou em Cambridge, tentou levar seu cachorro consigo, apesar de cães de estimação terem sido banidos. Em retaliação, o poeta comprou um urso e levou-o para o seu quarto. Ele argumentou que, como os ursos não eram especificamente mencionados em seus status, o colégio não tinha base legal para reclamações. Ele ganhou o argumento contra o colégio e o urso ficou com ele em seu quarto.
Oscar Wilde
gênios estranhos
Wilde gostava de animais exóticos e por isso sempre andava com sua lagosta de estimação. Ele também costumava ir ao teatro com um rato branco.
Clark Gable
gênios estranhos
O ator era obcecado com a limpeza. Ele sempre trocava de roupa, tomava banho várias vezes ao dia e evitava usar o vaso sanitário, pois se sentia repugnado pelo pensamento de se sentar onde houvesse água suja.
Thomas Edison
gênios estranhos
O inventor tinha um método incomum de contratar novos pesquisadores. Ele os convidarava para o jantar, oferecia uma tigela de sopa e um relógio. Quem adicionava sal antes de experimentar um prato eram descartados. Seu raciocínio era que ele não queria trabalhar com pessoas que tiravam conclusões antes de realizar um experimento.
Sarah Bernhardt
gênios estranhos
Sarah Bernhardt era uma excêntrica 'rainha do teatro'. Ela tinha um caixão que levou quando se mudou. Ela dormia, lia e aprendia seus papéis de atuação deitada dentro dele.
Ludwig van Beethoven
gênios estranhos
O compositor fez várias coisas estranhas. Por um lado, ele raramente se barbeou, pois achava que era ruim para a criatividade. Ele também nunca prestou atenção à sua aparência, e suas roupas eram geralmente sujas e esfarrapadas. Ele pedia café feito exatamente com 60 grãos.
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Clique aqui "Registre-se", para concordar com os Termos e a Política de Privacidade
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Clique aqui "Registre-se", para concordar com os Termos e a Política de Privacidade