header print

A Solidão da Geração Y

O Editor: Bruna Santos

 Três a cada dez pessoas da geração Y (também chamados de geração do milênio) atestam a sensação de solidão durante a maior parte do tempo. De acordo com uma pesquisa conduzida pelo YouGov, a geração Y (pessoas que nasceram entre 1984 e 1994) é a geração mais solitária de todas. Isso também se reflete no número de amigos e na falta de habilidades sociais. 

Ao serem perguntados “quantas vezes você se sente solitário”, 30% da geração Y respondeu “frequentemente” ou “sempre”, em comparação com apenas 20% da geração X (pessoas nascidas entre 1960 até o final dos anos 70), e apenas 15% dos Baby Boomers (pessoas nascidas entre 1946 e 1964 na Europa, Estados Unidos, Canadá ou Austrália). 

 
geração Y

E não é apenas um sentimento vago. Quando perguntados sobre o número de conhecidos que possuem, 25% dos participantes da geração Y disseram ‘zero’, em comparação com 14% da geração X e 9% dos Baby Boomers. Da mesma forma, 22% dos Y disseram não ter amigos e 30% deles disseram que não têm um melhor amigo. 

Mas a questão pode ser ainda mais profunda. De acordo com a pesquisa, 31% de todos os entrevistados na geração relataram problemas em fazer novos amigos, o que pode explicar a falta e a solidão relatadas pelos Y. 

geração Y

As razões que os entrevistados deram para suas dificuldades são reveladoras (a questão era de múltipla escolha): 53% culparam a timidez de sua parte, 27% disseram que não sentem que precisam de novos amigos, 26% disseram que passatempos e interesses não são propícios a fazer novos amigos, e 20% acham que manter um vínculo de amizade é trabalho demais. Obviamente, para muitos da geração Y, a mídia social era um obstáculo, e não um facilitador em fazer novos amigos, pois eles fazem conexões superficiais com pessoas que nunca conhecerão, que os fazem sentir que não precisam fazer novos amigos. 

Mas nem tudo é ruim, já que 42% dos participantes (incluindo 38% da geração Y) dizem que fizeram um novo amigo nos últimos seis meses, e olhar para o contexto em que encontraram seus novos amigos revela informações que podem ser cruciais para aqueles lutando para formar novas amizades.

geração Y

De longe, o local mais importante para forjar amizades é o ensino médio, com 87% dos entrevistados afirmando ter feito amigos durante esses anos de formação que duraram até a idade adulta. 76% fizeram amigos no local de trabalho, 70% fizeram amigos durante os anos de faculdade e 61% fizeram amigos através de sua comunidade local (bairro, prédio de apartamentos, etc.). 

Embora os passatempos possam soar como uma tática óbvia para fazer novos amigos, apenas 32% disseram que fizeram amigos por meio de clubes sociais e atividades como noites de jogos e clubes do livro. 44% fizeram conexões significativas através de sua congregação religiosa, e 38% fizeram amigos por acaso, provocando uma conversa com um estranho. Surpreendentemente, 38% também relataram fazer amigos por meio das atividades de seus filhos, aparentemente ao se reunir e se relacionar com outros pais. 

Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Clique aqui "Registre-se", para concordar com os Termos e a Política de Privacidade
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Clique aqui "Registre-se", para concordar com os Termos e a Política de Privacidade