maavaron
Você está sendo transferido para a página solicitada...
header print

Conheça o Tao Zhu Yin Yuan, o Primeiro Edifício Ecológico do Planeta

 Um arranha-céu como nenhum outro já construído em toda a história vai revolucionar a arquitetura em Taipé, capital de Taiwan. Seu formato é como uma hélice, e lembra a estrutura do DNA humano. Além do visual incrível, o prédio ainda vai ajudar a purificar o ar da cidade.
 
Clique nas imagens para ampliá-las
 
O Tao Zhu Yin Yuan foi criado pela empresa Vincent Callebaut Architectures, localizada em Paris, e está programado para ser entregue em setembro de 2017. Este projeto ambicioso é também inovador, pois o edifício é feito com uma estrutura que vai absorver o carbono do ar, como forma de diminuir os níveis de poluição e atuar na luta contra o aquecimento global.
o arranha-céu tao zhu yin yuan ecologia taiwan
O complexo residencial vai ter também mais de 23 mil árvores e arbustos, projetado para absorver cerca de 130 toneladas de dióxido de carbono (CO2) por ano. Embora pareça um volume pequeno se compararmos com os 250 milhões de toneladas de CO2 que Taiwan emite anualmente, a construção deste revolucionário arranha-céu já é um passo significativo nos projetos arquitetônicos ecológicos.
o arranha-céu tao zhu yin yuan ecologia taiwan
Além disso, o edifício vai maximizar o uso de luz natural e ventilação, e ainda inclui um sistema de reuso de água e painéis de energia solar no topo. O arquiteto belga Vincent Callebaut, responsável pelo projeto, tem trabalhado em diversos projetos que unem arquitetura, design e meio ambiente nos últimos anos.
o arranha-céu tao zhu yin yuan ecologia taiwan
 
Dentre seus projetos, está uma espécie de jardim flutuante criado para limpar vias fluviais poluídas na Europa, e um revolucionário edifício submarino feito com lixo marinho. Outras ideias incríveis incluem uma fazenda urbana de mais de 100 andares em Nova York, e de transformar Paris em uma cidade muito mais verde até 2050.
o arranha-céu tao zhu yin yuan ecologia taiwan
Callebaut, que se autointitula um ‘bioarquiteto’, diz que é de nosso dever coletivo adotar estilos de vida mais ecologicamente responsáveis e incorporar a natureza nas estruturas das cidades. Dados mostram que a população mundial vai chegar a 9 bilhões de pessoas até 2050, e cerca de 80% delas vão viver em grandes metrópoles, as chamadas megalópoles.
o arranha-céu tao zhu yin yuan ecologia taiwan
Ele ainda ressalta que, embora um dos objetivos da arquitetura seja proteger o homem da natureza, agora é uma forma de reconciliar os seres humanos com a natureza, construindo sistemas como esses por ele propostos. Por exemplo, jardins podem facilmente ser parte de edifícios, ao invés de ficar apenas ao lado deles.
o arranha-céu tao zhu yin yuan ecologia taiwan

Esperamos que este projeto seja muito bem-sucedido para que outros possam ser feitos mundo afora para salvar o nosso planeta!

Conteúdo e imagens: CNN Edition

Fonte: Priscila C.
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Clique aqui "Registre-se", para concordar com os Termos e a Política de Privacidade
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Clique aqui "Registre-se", para concordar com os Termos e a Política de Privacidade