header print

A Serena Beleza dos Jardins Japoneses!

20 Belos Estilos de Jardins Japoneses
Jardins japoneses podem ser encontrados em residências particulares, em bairros ou parques municipais e também em locais de importância histórica ou religiosa, como templos budistas, santuários Xinto e castelos antigos pelo mundo afora. Na cultura japonesa, jardinagem é uma grande arte, intimamente ligada às artes da caligrafia e pintura em rolo de seda. Originalmente, os jardins japoneses se desenvolveram sob influência dos estilizados e singulares jardins chineses.
 
A tradição dos jardins japoneses foi historicamente passada de mestre para aprendiz. Em décadas recentes, houve a contribuição de várias escolas e diferentes tendências. A seguir, você verá uma admirável coleção de 20 belos jardins japoneses espalhados pelo mundo. Confira!
 
jardim japonês

Jardim Honbo – Osaka, Japão

 

jardim japonês

Jardim Japonês – Buenos Aires, Argentina

 

jardim japonês

Jardim Ryoan-Ji Zen  – Quioto, Japão

 

jardim japonês
Jardim Japonês – Cowra, Austrália
 
 
Uma lista de elementos "típicos" dos jardins japoneses pode ser feita sem necessidade de profundos estudos sobre os padrões estéticos que guam esta arte oriental. Os jardins japoneses contêm, no seu centro, uma casa da qual o jardim é avistado. Em acréscimo à arquitetura da residência e dependendo da sua finalidade, os jardins apresentam vários desses componentes:
- Água - real ou simbólica
- Uma ponte sobre a água, ou caminhos de pedras
- Grupos e arranjos feitos com pedras ou rochas
- Uma lanterna tipicamente de pedra
- Uma local para tomar chá, similar a um gazebo (pode ser maior)
- Algum tipo de demarcação espacial feita por uma cerca-viva, uma cerca ou um muro com motivos tradicionais
 
 
jardim japonês

Jardim Ritsurin  – Takamatsu, Japão

 

jardim japonês

Jardim Ginkau-Ji Zen – Quioto, Japão

 

jardim japonês
 
Jardim de Pedras Daizen-Ji Zen – Quioto, Japão
 
 
jardim japonês
Jardim de Chá Japonês  – San Francisco, Estados Unidos
 
 
JARDINS JAPONESES - PEDRAS, ÁGUA, PLANTAS
 
Considerados tranquilos santuários que nos permitem escapar do estresse da vida diária, os jardins japoneses são projetados para uma variedade de propósitos. Alguns convidam à calma contemplação, mas também podem ter uma proposta recreacional, ou de mostrar plantas raras, ou exibir rochas incomuns.
Kaiyu-shiki ou "jardins de passeio" solicitam ao observador que caminhe por todo o espaço, para melhor apreciá-lo. Um caminho planejado conduz o observador aos recantos singulares do jardim. Superfícies desiguais são colocadas em locais específicos para forçar o olhar das pessoas a deter-se naquele ponto em especial. Quando o observador olha para cima, ele, muitas vezes, avistará um ornamento interessante, planejado para provocar o espírito de observação. Esse tipo de design na arte japonesa do paisagismo é chamado de "esconde e revela".
 
 
jardim japonês

Jardim Tropical do Palácio de Monte  (Lanternas de Pedra) – Madeira, Portugal

As pedras são empregadas para construir os espaços, pontes  e caminhos do jardim. Elas também podem representar uma presença geológica onde montanhas de verdade não são visíveis. Algumas vezes, elas são dispostas em números ímpares, e a maioria dos grupos exibe formas triangulares, simbolizando, em muitos casos, as montanhas da China.

 

jardim japonês

Jardim Korakuen – Okayama, Japão

 

jardim japonês
Jardins Hamilton  – Waikato, Nova Zelândia
 
O elemento de água em um jardim japonês deve parecer parte natural do local, e isso explica o motivo de não encontrarmos fontes nos tradicionais jardins orientais. Cursos de água são feitos pelo homem, apresentando curvas e irregularidades para mostrar uma aparência natural. Lanternas são, muitas vezes, colocadas ao lado dos elementos aquáticos mais importantes, como laguinhos ou pequenos arroios. Em alguns jardins, podem ser encontrados lagos e leitos de arroios secos, que têm tanto impacto quanto os cheios de água.
 
 
jardim japonês

Jardim de Pedra Zen – Japão

 

jardim japonês

Jardim Japonês - Holanda 

 

jardim japonês
 
Jardim Zen – Portland, Estados Unidos
 
Plantas verdes são outro elemento dos jardins japoneses, cuja tradição prefere tons de verde sutis, mas arbustos e árvores com flores também são utilizadas. Muitas plantas em jardins japoneses do Ocidente são originárias do Japão, e levam algum tempo para adaptar-se às diferenças climáticas. Algumas plantas, como o bordo, dão ao jardim um toque de cor interessante.
 
 
jardim japonês
Museu de Arte Adachi  – Yasugi, Japão
 
 
jardim japonês

Jardim Suizenji-jojuen  – Kumamoto, Japão

 

jardim japonês
 
Jardim Keiunkan  – Nagahama, Japão
 
Os jardins de pedra japoneses (karesansui) ou "paisagem seca", muitas vezes denominados de "jardins Zen", foram influenciados principalmente pelo Zen Budismo e podem ser encontrados nos templos Zen para meditação. Os jardins "karesansui" podem ser extremamente abstratos e representar paisagens em miniatura. A maneira como os budistas expressam a beleza cósmica em ambientes mundanos é inseparável do Zen Budismo.
 
 
jardim japonês

Jardim de Pedra Japonês – Koyasan, Japão

 

jardim japonês

Jardim Japonês – Portland, Estados Unidos

Arranjos com pedras e outros elementos em miniatura são utilizados para representar montanhas e cursos de água naturais, cenas, ilhas, rios e cascatas. Pedras e arbustos com formas específicas podem ser usados de forma alternada. Na maioria dos jardins, o musgo é empregado como cobertura para o solo, criando "terra" coberta por vegetação. Em alguns jardins, as pedras são usadas para simbolizar montanhas, ilhas, barcos e até mesmo pessoas. Os jardins karesansui, muitas vezes, são planejados para serem apreciados a partir de um determinado ponto, com o observador sentado.

jardim japonês

Conservatório Como Park  – Minnesota, Estados Unidos

 

Fonte: Hayashi P.
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer: