header print

A Sala de Âmbar - Um Famoso Tesouro Perdido

O Editor: Anna Davidson

 Você já ouviu falar da Oitava Maravilha do Mundo? Pois, certa vez, ela existiu mesmo, na forma da Sala de Âmbar - uma obra-prima de design complexo e um dos artefatos mais valiosos da Rússia. Originalmente projetado e construído no início do século XVIII, a Sala de Âmbar trocou algumas mãos antes de desaparecer em 1945. A história misteriosa dessa deslumbrante maravilha perdida é diferente de qualquer outra.

Origens

O Desaparecimento Misterioso da Sala de Âmbar
A Sala de Âmbar é o resultado de uma colaboração entre o escultor barroco alemão Schluter e o artesão dinamarquês Gottfried Wolfram. Embora esteja associada principalmente à Rússia Imperial, a sala foi originalmente construída para a Monarquia Prussiana em 1701 e abrigada no Palácio de Charlottenburg, em Berlim. Em 1716, a sala foi presenteada ao czar russo Pedro, o Grande, como parte de uma aliança entre a Rússia e a Prússia contra a Suécia. Os painéis de âmbar que decoravam as paredes foram desconstruídos, colocados em grandes caixas e transferidos para o Palácio de Inverno na recém-fundada cidade de São Petersburgo. Em 1755, a sala foi realocada novamente, a pedido de Elizabeth, filha do czar, para o Palácio de Catarina em Tsarkoye Selo.​
 
O Desaparecimento Misterioso da Sala de Âmbar Palácio de Catarina
Palácio de Catarina, São Petersburgo
Foi nesse local que a sala foi ampliada e, em sua conclusão em 1770, alcançou um total de pouco mais de 54 metros quadrados, adornado com mais de 6 toneladas de âmbar e outras pedras preciosas. Os historiadores estimam que o valor atual da sala seria de aproximadamente US $ 176 milhões. Nos dois séculos seguintes, a grandiosa sala deslumbrou visitantes da Rússia e do resto da Europa, seu esplendor excedendo até as próprias expectativas de Schluter.

Segunda Guerra Mundial e desaparecimento

O Desaparecimento Misterioso da Sala de Âmbar Castelo Konigsberg
Castelo Konigsberg 

A Sala de Âmbar conseguiu sobreviver à Revolução de 1917. Porém, quando a Alemanha nazista invadiu a então URSS em 1941, nenhum tesouro nacional no país estava seguro. Os curadores soviéticos sabiam que a valiosa Sala de Âmbar estava em grande perigo e tentaram protegê-la realocando-a para longe do front. No entanto, ao tentar realizar a tarefa, o curador Anatoly Kuchumov descobriu que os painéis de âmbar se haviam se tornado frágeis ao longo dos anos e a realocação poderia causar muitos danos. Em vez disso, ele ordenou cobrir as paredes da sala com papel de parede fino, na esperança de que os nazistas passassem por ela sem perceber.

Infelizmente, esse plano falhou. Hitler conhecia bem a história da Sala de Âmbar e a via como propriedade alemã que deveria ser devolvida à sua terra natal. Em apenas 36 horas, os nazistas descobriram os painéis preciosos e desmontaram a sala completamente. Os painéis foram enviados para a Alemanha e a sala foi reconstruída no Castelo Konigsberg. Lá permaneceu em exibição para povo alemão por dois anos. Em 1943, quando os ventos da guerra começaram a virar em favor dos aliados, Hitler ordenou que todas as posses saqueadas e guardadas em Konigsberg fossem realocadas. Mais uma vez a sala foi parar em grandes caixas e posta em movimento, desta vez, para nunca mais ser vista.

 

Teorias de conspiração e consequências

O Desaparecimento Misterioso da Sala de Âmbar

O destino da Sala de Âmbar permanece incerto até hoje. Muitas teorias da conspiração se desenvolveram desde seu misterioso desaparecimento. A mais simples é que os painéis não foram evacuados a tempo e foram destruídos nos pesados ​​bombardeios que ocorreram na cidade antes de ser finalmente tomada ​​pelo Exército Vermelho em 1945. Outros acreditam que os painéis estão em algum lugar entre os destroços do Wilhelm Gustloff, um navio alemão afundado no mar Báltico. Tais destroços, no entanto, já foram objeto de pesquisa por mergulhadores especializados muitas vezes e nenhum vestígio da Sala de Âmbar foi encontrado.

A KGB conduziu investigações completas em torno de Konigsberg, mas sem sucesso. Por um tempo, acreditava-se que os restos da sala estavam escondidos no labirinto de túneis e câmaras sob a cidade. Mais uma vez, nada foi encontrado lá. Reclamações sobre o paradeiro da oitava maravilha continuavam se acumulando - sugeriu-se que estivesse em uma antiga mina de sal na fronteira com a República Tcheca, afundada em uma lagoa na Lituânia e até enviada para os EUA. Jamais houve uma resposta conclusiva.

As únicas peças da sala já recuperadas são um armário e um mosaico de mármore que um soldado alemão roubou quando a sala foi removida em 1941. Estava na posse de seu filho em 1997, quando as autoridades alemãs a recuperaram. Após uma longa e extensa pesquisa, os jornalistas investigativos britânicos Adrian Levy e Catherine Scott-Clark concluíram em seu livro de 2004 The Amber Room, que o famoso tesouro estava realmente perdido nos atentados de Konigsberg. Eles teorizaram que a investigação excessiva realizada pela KGB foi um disfarce para encobrir o erro soviético inicial de destruir sua própria amada Sala de Âmbar.

Tentativas anteriores de chegar ao fundo da história da Sala de Âmbar provaram ser uma missão perigosa. O ex-soldado e historiador amador alemão Georg Stein dedicou grande parte de sua vida a encontrar a preciosidade - e acabou sendo assassinado em uma floresta da Baviera em 1987. O general Yuri Gusev, vice-chefe da unidade de inteligência estrangeira da Rússia, morreu em um misterioso acidente de carro em 1992, depois de ter sido exposto como fonte de um jornalista que investiga o desaparecimento.

Em 1979, o governo soviético ordenou que uma réplica da sala fosse reconstruída onde a original ficava no Palácio de Catarina. O projeto levou 25 anos para ser concluído e custou US $ 11 milhões. Sua inauguração em 2003 marcou o 300º aniversário de São Petersburgo. Embora seja uma reprodução, se você já estiver na área, vale a pena visitar a 'nova Sala de Âmbar'.

 

Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Clique aqui "Registre-se", para concordar com os Termos e a Política de Privacidade
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Clique aqui "Registre-se", para concordar com os Termos e a Política de Privacidade