header print

Guia de Viagem Para o Grand Canyon

O Editor: Laura Dias

 Sempre que penso em visitar o Grand Canyon, a primeira imagem que vem à minha mente não é a paisagem inspiradora do marco icônico, mas sim os anfitriões de turistas que lotam o lado do penhasco com câmeras e falam alto, e pensar nisso me desanima. Mas isso é porque eu estou pensando sobre o Grand Canyon mais visitado e mais conhecido, mas se você seguir o conselho de Robert Frost e "seguir o caminho menos percorrido", você encontrará uma experiência bastante diferente.

A lado norte do canyon recebe um número substancialmente menor de turistas anualmente e é muito mais frio devido à maior altitude. No entanto, você deve estar ciente de que está aberto apenas para visitantes entre maio e outubro devido à neve. Caso contrário, é o mesmo canyon majestoso, experimentado em um ambiente muito mais íntimo.

Não apenas o destino final, mas a viagem em si pode ser um verdadeiro prazer, já que você pode planejar uma viagem pela região de “Quatro Cantos” e ver algumas das mais belas paisagens desérticas dos Estados Unidos.

 
Grand Canyon

Os quatro cantos são o ponto de encontro do Arizona, Utah, Colorado e Novo México. A maior parte da região é governada por nações indígenas americanas, a maior das quais é o Navajo, com a tribo preservando muitos dos parques, monumentos e museus da região.

Foi também a terra natal da cultura Ancestral Pueblo, cujos descendentes ainda vivem em reservas no Novo México. Os Pueblos Ancestrais são famosos por sua intricada arquitetura e assentamentos pelos quais são nomeados (pueblo que significa “cidade” em espanhol). Eles são chamados Anasazi pelos navajos, mas esse nome é desencorajado pelos povos modernos, pois é considerado depreciativo (significa "inimigos antigos").

Começaremos nossa rota no Colorado, no Parque Nacional de Mesa Verde, onde podemos encontrar algumas das ruínas de Pueblo Ancestrais mais bem preservadas e depois viajar para o oeste e o sul até a Margem Norte.

Parque Nacional de Mesa Verde
Grand Canyon

Mesa Verde foi estabelecido como um parque nacional por Theodore Roosevelt em 1906 com a intenção de preservar e estudar as obras da cultura Pueblo Ancestral que chamou este lugar de casa a partir do século 6 até o século 13.

Ele protege cerca de 5.000 sítios arqueológicos e abriga um número substancial de moradias nos penhascos - casas escondidas construídas dentro de alcovas naturais sob grandes penhascos. O maior deles é o "Cliff Palace", que tem cerca de 150 quartos e 23 kivas - estruturas redondas semelhantes a piscinas que foram usadas como templos e fóruns. As moradias do penhasco estão abertas para visitas guiadas durante a primavera e o verão.

Monumento de Quatro Cantos
Grand Canyon
Ok, nós admitimos que é um pouco piegas, mas quem não quer tirar uma foto estando simultaneamente em quatro estados diferentes? Felizmente, o monumento não é apenas uma oportunidade para compartilhar uma ótima foto com sua família e amigos. O site é administrado pela Nação Navajo e abriga vendedores de produtos nativos americanos que vendem comida tradicional e artesanato.
Vale do Monumento
Grand Canyon

Se você acha que já viu essa paisagem, provavelmente está certo. Os morros icônicos, subindo centenas de metros acima das planícies do deserto, são um marco dos faroestes e foram filmados muitas vezes.

Monumento do Vale (Original: Monument Valley) está sob proteção Navajo, e há um preço de admissão de 20 dólares por veículo e visitas guiadas pelo parque. Esteja ciente de que o acampamento é proibido no vale e é oficialmente fechado aos visitantes às 20h.

Muitos dos fenômenos naturais aqui são sagrados para os navajos e, como tal, não é permitido escalar as rochas no vale. Drones também não são permitidos.

Kayenta e Tsegi Canyon
Grand Canyon

Kayenta é uma cidade navajo bastante pitoresca no noroeste do Arizona, mas que vale a pena conhecer. O Burger King da cidade também funciona como um museu dedicado aos faladores do código Navajo da Segunda Guerra Mundial.

Diné Bizaad, a língua do povo navajo, tem uma gramática altamente complexa que não é mutuamente inteligível com nenhum de seus parentes. Por essa razão, os militares dos EUA empregaram soldados navajos para transmitir mensagens criptografadas no Teatro Pacífico da guerra. Seu código nunca foi quebrado e seu serviço foi crucial para alcançar uma vitória americana.

Uma curta viagem de carro de Kayenta até Tsegi Canyon e do Monumento Nacional Navajo, você pode encontrar morros de penhasco Pueblo muito parecidos com os de Mesa Verde.

Desfiladeiro Antelope, Desvio Horseshoe e Lago Powell
Grand Canyon

Nossas próximas paradas formam um triângulo ao redor de Page, Arizona. Um favorito dos papéis de parede do Microsoft Windows, o Desfiladeiro Antelope é incrivelmente popular entre os turistas, já que a caminhada pela estreita fenda do cânion é sombreada e bonita além das palavras.

As paredes rochosas do cânion foram suavizadas e esculpidas por água ao longo de milhares de anos, dando à pedra uma qualidade espiralada e cremosa que é acentuada pelos raios de sol rompendo a fissura acima. O site é supervisionado pela Nação Navajo, e você teria que reservar uma visita guiada para entrar.

Ao norte de Page, o deserto dá lugar ao pitoresco Lago Powell. Ele não é tecnicamente um verdadeiro lago e nem sempre estava lá. Ele é formado com a construção da Barragem de Glen Canyon, com 214 metros de altura, nos anos 60, como uma medida para proteger Page das inundações do rio Colorado. Hoje em dia, é uma grande atração turística, com cruzeiros e passeios de barco até a Ponte do Arco-Íris (original: Rainbow Bridge), a maior ponte natural dos EUA.

Grand Canyon
Se você seguir o Colorado rio abaixo da Barragem de Glen Canyon, você encontrará uma curva dramática no rio, criando uma das vistas mais deslumbrantes da América. A curva é nomeada por sua forma de ferradura, como ele abraça o penhasco na outra margem. Certifique-se de trazer uma câmera de lente grande angular.
Lado Norte (North Rim)
Grand Canyon

Com uma elevação de 2.440 metros de altura, não há melhor ponto para ver o Grand Canyon do que a Margem Norte. Se você precisar de um merecido descanso após a sua viagem, você pode reservar um quarto no Grand Canyon Lodge com uma varanda com vista para o canyon.

Certifique-se de fazer a curta (1,200 metros) de caminhada até “Bright Angel Point” (tradução livre: Ponto brilhante do anjo) para a melhor vista desta icônica paisagem americana.

Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Clique aqui "Registre-se", para concordar com os Termos e a Política de Privacidade
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Clique aqui "Registre-se", para concordar com os Termos e a Política de Privacidade