header print

Conheça o Deserto do Parque Estadual Vale do Fogo nos Estados Unidos

 

Muito antes da colonização europeia, o deserto do estado de Nevada, nos Estados Unidos, era o lar dos Anasazi, um antigo povo indígena. Porém, a natureza já fazia o seu trabalho nesta região há milhares de anos por meio de movimentos tectônicos, criando desfiladeiros, cânions e montanhas maravilhosas. Hoje, este lindo local tem o nome de Parque Estadual Vale do Fogo, e recebe a visita de diversos turistas que querem ver de perto toda esta incrível e peculiar beleza natural.

Para apreciar essa paisagem impressionante, vamos fazer um passeio por este local que é um dos mais lindos da América da Norte.

 

Amanhecer
Assim que o sol nasce no deserto, a temperatura inicial é bem leve, de apenas 10 graus, mas chega a picos altíssimos no decorrer do dia, em torno de 43 graus.

turismo no parque estadual vale do fogo nos estados unidos

Fonte

Há cerca de 150 milhões de anos, esta área estava coberta de pinheiros e o clima era temperado.

turismo no parque estadual vale do fogo nos estados unidos

Fonte

Hoje em dia, é um deserto majoritariamente seco e árido. As chuvas são raras e, quando acontecem, a superfície do solo se desprende e cria esses curiosos flocos de terra.

turismo no parque estadual vale do fogo nos estados unidos

Fonte

Aqui, a natureza é o grande artista de tudo – criando e moldando pedras onde antes havia lama, enquanto pinta o deserto com lindos tons de marrom e alaranjado.

turismo no parque estadual vale do fogo nos estados unidos

Fonte

 

Vida selvagem
Apesar de pouca vegetação, esta área é o lar de muitos animais, como o sauromalus, a segunda maior espécie de lagarto dos Estados Unidos.

turismo no parque estadual vale do fogo nos estados unidos

Fonte

Este é um tipo de esquilo do deserto que também habita a região, no Vale do Fogo. Seu nome científico é Ammospermophilus. São bastante resistentes ao calor, e suportam até temperaturas acima de 40 graus.

turismo no parque estadual vale do fogo nos estados unidos

Fonte

O carneiro-selvagem-do-deserto também habita o local, embora passem grande parte do tempo à sombra de pedras e algumas poucas árvores durante boa parte do dia. Estes animais incríveis podem perder até 30% do líquido corporal e ainda assim sobreviver e, ao contrário de outros animais, a temperatura do corpo pode atingir picos tanto altos quanto baixos para se adaptar às mudanças climáticas do deserto.

turismo no parque estadual vale do fogo nos estados unidos

Fonte

Cores e formas
A união de algumas passagens de água, seja por meio de rios que não existem mais, ou por meio de chuva, em união com o vento e a erosão, criou essas formas incríveis repletas de picos, desfiladeiros, cavidades e montanhas, em um processo de milhões de anos.

turismo no parque estadual vale do fogo nos estados unidos

Fonte

No passado, as placas tectônicas se moveram e criaram enormes rochedos. A chuva e o vento contribuíram para a formação dessas formas incríveis.

turismo no parque estadual vale do fogo nos estados unidos

Fonte

O solo passou por diferentes composições, criando cores distintas que podem ser vistas nas pedras. O resultado é uma rica pintura natural feita pelas mãos da natureza.

turismo no parque estadual vale do fogo nos estados unidos

Fonte

As rochas vermelhas são ricas em ferrugem, como resultado da oxidação do ferro presente nelas. Já as pedras escuras são ricas em manganês. 

turismo no parque estadual vale do fogo nos estados unidos

Fonte

Conhecida como Crazy Hill (Colina Louca, na tradução literal), esta colina é um exemplo de como as cores podem diversificar a paisagem deste deserto tão maravilhoso.

turismo no parque estadual vale do fogo nos estados unidos

Fonte

Água
A água é praticamente um tesouro no deserto, e é raramente encontrada em um cenário como este. A água cria um lindo cenário temporário, pois, por causa da alta temperatura, se dissipa rapidamente.

turismo no parque estadual vale do fogo nos estados unidos

Fonte

Assim que água desaparece, vai aos poucos criando erosão nas rochas, criando cânions, cavidades e desfiladeiros.

turismo no parque estadual vale do fogo nos estados unidos

Fonte

Dessa forma, os cânions criam leitos de rio, e assim a água faz o seu trabalho no solo. Durante o período de chuvas, é muito perigoso passar por essas áreas por causa de pequenas enchentes que surgem na área.

turismo no parque estadual vale do fogo nos estados unidos

Fonte

No entanto, no período mais seco é incrível para escalar, em um cenário que se parece de outro planeta.

turismo no parque estadual vale do fogo nos estados unidos

Fonte

Em alguns casos, a água “cava” algumas cavernas nos bancos de arenito e cria formas incríveis como essas que você vê abaixo.

turismo no parque estadual vale do fogo nos estados unidos

Fonte

Petróglifos
Os antigos nativos habitantes da região deixaram diversos petróglifos nas pedras há milhares de anos, distribuídos em muitas partes do deserto.

turismo no parque estadual vale do fogo nos estados unidos

Fonte

Acredita-se que essas gravuras eram parte de tradições religiosas, mas também poderia ser uma forma de mostrar a sua história para as gerações seguintes.

turismo no parque estadual vale do fogo nos estados unidos

Fonte


Anoitecer
Com a chegada do pôr do sol, a temperatura no deserto diminui, e o céu começa a ser pintado de tons de rosa, laranja e amarelo, deixando o deserto ainda mais colorido e belo.

turismo no parque estadual vale do fogo nos estados unidos

Fonte

Na foto abaixo, os últimos raios de sol do dia passam pela “Pedra do Elefante”.

turismo no parque estadual vale do fogo nos estados unidos

Fonte

Noite
O deserto é um local no qual onde é praticamente impossível que o ser humano possa viver, por isso não há cidades por perto, e muito menos carros e poluição. Por isso, o céu é um dos mais claros e límpidos já vistos, e assim é possível ver todo o esplendor das estrelas.

turismo no parque estadual vale do fogo nos estados unidos
Fonte: Fernando C.
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer: