header print

9 Obras de Arte Famosas Que Celebram o Amor

Estas pinturas são amadas em todo o mundo. Cada uma delas carrega uma história impressionante que toca milhões de pessoas por causa de seus temas universais de amor e beleza. A paixão e a dedicação de cada pintor é evidente em cada pincelada e em cada detalhe dessas obras de arte! Espero que você aprecie essas maravilhas tanto quanto eu!
 
"O Beijo", de Gustav Klimt, 1909.
Usando arte para demonstrar o amor
Esta pintura art nouveau retrata lindamente um momento íntimo, em amarelo e dourado. É um dos pôsteres mais comprados na internet, tornando difícil acreditar que, quando esta obra foi apresentada pela primeira vez, ela causou um escândalo e foi considerada pornográfica.
Chez le père Lathuille, de Édouard Manet, 1879.
Usando arte para demonstrar o amor
Uma obra impressionista de Manet, "Um Casal no Père Lathuille" mostra delicadamente a cidade do amor, no tranquilo bairro de Batignolles. Esta obra de arte grandiosa apresenta um jovem rapaz cortejando uma moça em um restaurante e cabaré francês, que recebe o nome de Père Lathuille.

"O Beijo na Cama", de Henri De Toulouse-Lautrec, 1892.

Usando arte para demonstrar o amor
O boêmio Toulouse Lautrec pintou esta cativante obra pós-impressionista para mostrar o amor terno e sensual. A sugestiva pintura mostra duas mulheres nuas na cama, compartilhando um beijo apaixonado.
"O Nascimento da Vênus", de Sandro Botticelli, 1486.

Usando arte para demonstrar o amor

Obra-prima de Botticelli, "O Nascimento da Vênus" é uma das obras de arte mais conhecidas. Esta requintada pintura renascentista era incomum para a época e foi inspirada em um poema antigo de Homero. Botticelli pintou a Vênus inspirado em uma bela mulher casada, Simonetta Cattaneo Vespucci, por quem acreditava-se que havia se apaixonado.
"O Pescador e a Criatura da Água", de Frederic Leighton, 1858.
Usando arte para demonstrar o amor
O artista britânico Frederic Leighton foi inspirado por um poema do escritor alemão Goethe, e criou essa marcante obra que mostra a sedução fatal de um pescador por uma fatal sereia. Na era vitoriana, muitos artistas ficaram fascinados por essas míticas criaturas.
"O Balanço", de Pierre-Auguste Renoir, 1876.
Usando arte para demonstrar o amor
O pintor impressionista Renoir era conhecido por amar retratar seus amigos parisienses e a sociedade francesa. Nessa belíssima obra ao ar livre, Renoir capta um flerte acanhado entre dois jovens.
"O Grande Canal em Veneza", de Édouard Manet, 1875.
Usando arte para demonstrar o amor
Manet estava incrivelmente impressionado com Veneza depois de visitar a cativante ilha com colegas. Ele cuidadosamente pintou uma cena do Grande Canal com uma gôndola, a melhor experiência da cidade para os apaixonados.
"Sol Ardente de Junho", de Frederic Leighton, 1895.
Usando arte para demonstrar o amor
Esta deslumbrante pintura britânica pré-rafaelita está exposta em um museu na cidade de Ponce, em Porto Rico, após sido considerada cafona em 1960, na Inglaterra. Feita por Frederic Leighton, essa obra de arte foi pintada com a simples intenção de expressar o prazer pela natureza e beleza.
"O Primeiro Beijo", de William Adolphe Bouguereau, 1889.
Usando arte para demonstrar o amor
Inspirado pelo conto "O Asno de Ouro", do escritor e filósofo Apuleio, o "Cupido e a Psiquê" (assim chamado em francês), era um dos mitos favoritos de Bouguereau, que costumava pintá-lo frequentemente. Em português, a pintura é conhecida como "O Primeiro Beijo" e descreve a superação de grandes obstáculos por causa do amor.
 
Fonte: Cleide B.
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer: