header print

Chorar Pode Ajudar a Reduzir o Estresse

 Se você já assistiu a um bom filme e sentiu-se estranhamente feliz depois, vai conhecer o poder de um ‘bom choro’. Mas, na nossa sociedade, o choro é frequentemente menosprezado. No entanto, parece que o Japão está incentivando ativamente crianças em idade escolar e trabalhadores a colherem os benefícios de saúde mental de um bom choro. Na verdade, um ex-professor de Ensino Médio e autointitulado 'namida sensei' (professor de lágrimas) Hidefumi Yoshida, tem dado palestras por seis anos para empresas e escolas sobre a importância do choro . “O ato de chorar é mais eficaz do que rir ou dormir na redução do estresse. Se você chora uma vez por semana, pode viver uma vida livre de estresse”, disse ele ao Japan Times.
 
chorar reduz o estresse

Para aumentar a conscientização de como o choro pode reduzir o estresse, Yoshida se uniu a Hideho Arita, em 2014, professor da Faculdade de Medicina da Universidade de Tóquio. Eles foram inundados com convites para falar com os funcionários sobre o poder do choro em 2015, o ano em que o Japão trouxe verificações obrigatórias de estresse no local de trabalho para empresas com mais de 50 funcionários.

Saúde mental global

Como muitos outros países, o Japão só recentemente começou a lidar abertamente com problemas de saúde mental que algumas pessoas experimentam. Antes do final da década de 1990, a depressão não era um termo usado amplamente fora da profissão psiquiátrica. No entanto, o estigma persiste. De acordo com um estudo de oito países da Escola de Economia de Londres, em 2016, descobriu-se que os funcionários no Japão eram os menos propensos a falarem aos empregadores sobre depressão, seguidos pelos americanos. No Japão, estar sobrecarregado é um grande problema. De fato, os japoneses inventaram uma palavra para as mortes causadas pelo excesso de trabalho, conhecido como karoshi.

No entanto, enquanto o Japão é conhecido por ter uma das maiores taxas de suicídio no mundo desenvolvido, os números, felizmente, caíram mais de um terço, 38%, desde o seu pico em 2003. Em 2017, os números foram listados em 21.321 casos. Entre os países do G20, o Japão tem a terceira maior taxa de suicídio, atrás da Coreia do Sul e da Rússia.

Mais de 90% daqueles que tentam suicídio sofrem de depressão. De fato, a Organização Mundial da Saúde (OMS), divulgou no Dia Mundial da Saúde Mental, em outubro, que metade de todas as doenças mentais começa aos 14 anos. A maioria dos casos permanece sem tratamento, apesar de o suicídio ser a segunda causa mais comum de morte 15 a 29 anos.

A OMS relatou que a depressão está entre a maior causa isolada de incapacidade em todo o mundo e representa 4,3% da carga global da doença. O impacto econômico é, portanto, enorme e o estudo da LSE estima que a depressão custa coletivamente o Brasil, Canadá, China, Japão, Coréia, México e África do Sul e os EUA mais de 246 bilhões de dólares por ano. Somente no Japão, esse número totaliza 14 bilhões de dólares em produtividade perdida, pois o número de empregados doentes, ou que são improdutivos quando aparecem para o trabalho é grande.

Globalmente, a diferença entre a necessidade de tratamento e provisão ainda é grande. Os gastos anuais com saúde mental ainda são inferiores a US $ 2 por pessoa e ficam abaixo de US $ 0,25 nos países de baixa renda. Entre 35-50% das pessoas que não receberam tratamento para transtornos mentais graves em países de alta renda variam entre 76 e 85% das pessoas em países de baixa e média renda.

chorar reduz o estresse

Mas como chorar ajuda a melhorar o estresse?

Em um estudo de 30 países, a maioria dos entrevistados admitiu se sentir melhor depois de chorar, enquanto mais de 70% dos clínicos encorajam ativamente os clientes a chorarem. Três tipos de lágrimas são produzidos pelo corpo: reflexivas, que remove as irritações dos olhos; basal, que mantém nossos olhos úmidos e hidratados; e emocional, que estudos descobriram ter certos benefícios para a saúde.

No início dos anos 80, o Dr. William Frey, do Ramsey Medical Center, em Minneapolis, realizou algumas das primeiras pesquisas sobre o motivo de os humanos chorarem. Ele descobriu que lágrimas emocionais contêm hormônios do estresse que são liberados quando choramos. "O choro é um processo exócrino, no qual uma substância sai do corpo. Outros processos exócrinos, como exalar, urinar, defecar e suar, liberam substâncias tóxicas do corpo. Há toda razão para pensar que chorar faz o mesmo, liberar produtos químicos que o corpo produz em resposta ao estresse ", disse ele.

Evidências também mostram que o choro diminui sua respiração intensa, isso ajuda a relaxar e estimula a produção de endorfinas do bem-estar. "Chorar é um ato de autodefesa contra o estresse acumulado", disse Junko Umihara, professor da Escola de Medicina Nippon ao Japan Times.

Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Clique aqui "Registre-se", para concordar com os Termos e a Política de Privacidade
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Clique aqui "Registre-se", para concordar com os Termos e a Política de Privacidade