header print

Gustav Klimt - a arte e a vida do autor de "O beijo"

O Editor: Anna D.
 Gustav Klimt é um dos artistas mais famosos e renomados do século XX. Para lhe dar uma perspectiva da proeminência do artista na cena artística hoje, três das vinte pinturas mais caras já vendidas - Wasserschlangen II e os Retratos de Adele Bloch-Bauer I e II - foram pintadas pela mão deste grande artista austríaco . Decorativas, simbólicas e muitas vezes brilhando com ouro, as obras de arte de Klimt chamam a atenção e cativam a atenção do espectador em um instante. Junte-se a nós em uma jornada pela vida do artista e admire 15 de suas obras-primas.
Gustav Klimt 1907 - 1908
O Beijo (1907 - 1908)
Duas das obras de arte mais famosas de Gustav Klimt e as pinturas que lhe renderam aclamação da crítica no início do século 20 - o Retrato de Adele Bloch-Bauer I e O Beijo (acima) - pertencem à fase áurea (literalmente) do artista. Na verdade, o uso liberal de folha de ouro se tornou a assinatura de Klimt. O uso do metal precioso pelo artista não é coincidência, já que o jovem Gustav cresceu em uma família de ourives.Gustav Klimt Portrait of Marie Breunig (1894)
Retrato de Marie Breunig (1894)
Gustav Klimt nasceu em 14 de julho de 1862, na vila de Baumgarten, hoje parte de Viena. Ele era o segundo dos sete filhos de Anna e Ernst Klimt. Seguindo os passos de seu pai, todos os três filhos Klimt eram talentosos artisticamente. Apesar das dificuldades financeiras da família, Gustav matriculou-se na Universidade de Artes Aplicadas de Viena em 1876. Logo no início, o talento de Gustav chamou a atenção de Hans Makart, o pintor mais importante de Viena na época.
Gustav Klimt Gustav Klimt - Woman in an Armchair
Mulher na Poltrona (1897-98) Fonte da imagemGandalf's Gallery/ Flickr
Ao longo da década de 1880 e início da década de 1890, Klimt concluiu várias encomendas de murais em Viena. Neste momento, começou a trabalhar em retratos de mulheres, seu assunto favorito ao longo de sua carreira. Nesses primeiros retratos, já podemos observar o simbolismo e a composição característicos que definirão o estilo artístico de Klimt nos próximos anos.
Em 1898, ele pintou a primeira peça que definiria seu estilo, chamada Pallas Athena. Esta é uma representação impressionante de Atenas, a deusa grega da guerra e da sabedoria como uma figura poderosa e estóica embelezada em uma armadura de ouro.
Gustav Klimt

Pallas Athena (1898)

Nesta época, Klimt também conhece Emilie Louise Flöge, uma estilista austríaca e que veio a ser sua companheira por um longo tempo. Embora não seja a única mulher na vida de Klimt (diz-se que o artista teve pelo menos 14 filhos com mulheres diferentes), Flöge foi uma forte inspiração na vida do artista.Gustav Klimt Judith and the Head of Holofernes (1901)
Judite e a cabeça de Holofernes (1901)

Flöge criou fantasias para as pinturas de Klimt e modelou para ele em várias ocasiões. Notavelmente, ela aparece em várias pinturas importantes de Klimt - de Judith e a cabeça de Holofernes (acima) a O beijo, que se acredita ser uma representação de Emilie e Gustav como amantes.

Gustav Klimt Portrait of Emilie Louise Flöge
Retrato de Emilie Louise Flöge
A mudança do séculos 19 para o 20 foi uma época fascinante em Viena. Escritores, artistas, músicos, arquitetos, filósofos e cientistas como Sigmund Freund e Otto Wagner viveram todos juntos ao mesmo tempo, muitas vezes trabalhando nos mesmos espaços e visitando os mesmos cafés.
Deste aglomerado multidisciplinar, farto das rígidas normas da época, surgiu um grupo de jovens artistas com ideias inéditas. Inspirados pelos pré-rafaelitas, pela arte japonesa e pelo desenvolvimento dos movimentos Art Nouveau, esses artistas pediram demissão da Associação de Artistas Austríacos na esperança de criar um estilo revolucionário totalmente novo.
 
Gustav Klimt The Beethoven Frieze: The Hostile Powers. Far Wall, 1902
O friso de Beethoven: Os Poderes Histis. Parede do fundo (1902)
Seguindo os passos da já existente Secessão de Berlim e Munique, esses artistas proclamaram-se como a Wiener Sezession (Secessão de Viena) em 1897, com Klimt como um dos membros fundadores e o presidente. É nessa época que ele pinta algumas de suas pinturas mais icônicas - do mural que reveste o prédio da Secessão, chamado de Friso de Beethoven, ao agora tristemente destruído tríptico Filosofia, Medicina e Jurisprudência, que ele criou para a Universidade de Viena.Gustav Klimt Medicine
Reprodução da pintura perdida "Medicina" Fonte da imagemThomas Steiner/ Wikimedia Commons
Os pares de Klimt e o círculo interno de patrocinadores apóiam seu estilo cada vez mais ornamental, simbólico e ousado. Mas a resposta do público é negativa porque Klimt opta por retratar a nudez feminina de uma forma que foi considerada indecente. A Universidade de Viena recusa-se a aceitar suas intepretações de Filosofia, Medicina e Jurisprudência.
Gustav Klimt The Sunflower
O girassol (1907) Fonte da imagem: bm.iphone/ Flickr
Em reação à humilhação pública, Klimt renunciou à Secessão e recusou-se a aceitar novas encomendas públicas. Para pagar suas contas, ele começou a trabalhar apenas com clientes privados, principalmente mulheres da alta sociedade vienense. Livre do peso da aprovação pública, o artista torna-se ainda mais experimental.
A enxurrada de encomendas de retratos inaugura a idade de ouro da carreira do artista, tanto literal quanto metaforicamente. O auge da carreira de Klimt ocorre em 1907, quando ele pinta o Retrato de Adele Bloch-Bauer I (abaixo), uma mulher vienense de família abastada.
Gustav Klimt Adele Bloch-Bauer I (1907)
Adele Bloch-Bauer I (1907)

A pintura é uma explosão de ouro e motivos ornamentais que circundam a delicada figura do sujeito como um vestido luxuoso. Até hoje, essa pintura, junto com o segundo retrato de Adele Bloch-Bauer (abaixo), que o artista concluiu em 1912, está entre as obras-primas mais caras e premiadas do mundo.

Nesta época, Klimt também cria muitas paisagens que podem ser caracterizadas tão refinadas e meticulosas quanto seus retratos.

 
Gustav Klimt Adele Bloch-Bauer II (1912) 
Adele Bloch-Bauer II (1912) Fonte da imagem: Edgardo Avilés/ Flickr

Nos anos que se seguem, podemos observar mais motivos japoneses na arte de Klimt, como pode ser visto nos dois últimos retratos que mostramos nesta coleção. Infelizmente, muitas dessas imagens coloridas e alegres de 1917-1918 permanecem inacabadas.

Gustav Klimt Gustav Klimt - Death and Life (1910)
Gustav Klimt - Morte e Vida (1910) Fonte da imagem: Crea+/ Flickr

Quando a epidemia de gripe espanhola atingiu Viena em 1918, o gênial artista, então com apenas 55 anos, faleceu devido às complicações da doença e um derrame cerebral inesperado.

Gustav Klimt  Porträt einer Dame
 Retrato de uma mulher (1917)

Gustav Klimt não deixou uma biografia ou diário para lembrá-lo, mas seu legado vive em suas pinturas. Como ele mesmo disse uma vez: "Nunca pintei um autorretrato. Estou menos interessado em mim mesmo como tema de uma pintura do que em outras pessoas, acima de tudo, as mulheres ... Não há nada de especial sobre mim. Eu sou um pintor que pinta dia após dia, da manhã à noite ... Quem quiser saber algo sobre mim ... deve olhar atentamente os meus quadros. "

Gustav Klimt Lady with a Fan (1918)
Senhora com um leque(1918) Fonte da imagem: Irina/ Flickr
Compartilhe este artigo com quem gosta de arte!
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Clique aqui "Registre-se", para concordar com os Termos e a Política de Privacidade
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Clique aqui "Registre-se", para concordar com os Termos e a Política de Privacidade