header print

Entenda a doença de Crohn

 

Embora os estudos sobre a doença de Crohn sejam bastante recentes, sua incidência continua a aumentar todo o tempo. Em 2010, cerca de 35 mil pessoas morreram em decorrência da doença, e cerca de 3,2 em cada mil pessoas são afetadas em toda a Europa e América do Norte: cerca de 33 milhões de pessoas sofrem da doença. Portanto, é de vital importância que você conheça os sinais de alerta. Este guia útil responderá todas as suas perguntas.

Importante: Este artigo não substitui o parecer de um médico. Se você suspeita que esteja sofrendo da doença de Crohn, ou tenha notado pelo menos um dos sintomas listados, você deve consultar seu médico imediatamente.

 
Explicando a doença de Crohn
doença de crohn

Burrill B. Crohn (1884-1983) foi um notável médico americano de origem judaica, que praticou a profissão até 90 anos de idade, durante os quais ele descreveu com precisão a doença "ileíte regional" (ou "enterite regional") que, contra sua vontade, tornou-se conhecida como 'Doença de Crohn'.

A doença de Crohn é uma inflamação intestinal crônica que afeta o trato gastrointestinal, incluindo a boca, esôfago, estômago, intestinos grosso e delgado, e região anal. No entanto, a ocorrência é mais comum no íleo (parte final do intestino delgado), na parte central do intestino grosso, ou no cécum.

doença de crohn

Normalmente, a inflamação (vermelhidão) de uma lesão aparece quando seu sistema imunológico responde na tentativa de erradicar bactérias e vírus de uma determinada ferida. Quando esta tarefa está completa, o sistema imunológico 'desliga'. Se isso ocorrer no trato gastrointestinal, mas o sistema imunológico não consegue "desligar", a inflamação aumenta e cria úlceras, que também podem levar a um abscesso fora do trato gastrointestinal.

Qualquer pessoa em qualquer idade pode sofrer da doença, embora em crianças e pessoas de origem asiática ocorra com menos frequência, entretanto é mais comum em pessoas de origem judaica, naturais do Leste Europeu.

Sintomas
doença de crohn

Existem duas categorias de sintomas. A primeira diz respeito à inflamação e úlceras no trato gastrointestinal. Os acometidos pela doença costumam ter:

- Diarréia (que pode ser sangrenta e frequente)
- Fortes dores abdominais
- Perda de peso 
- Febre 
- Vômitos 
- Perda de apetite 
- Hemorragia retal 
- Fadiga 
- Úlcera anal/retal

A segunda categoria de sintomas pertence a problemas além do trato gastrointestinal, tais como:

- Dor nas articulações 
- Inflamação do fígado 
- Osteoporose 
- Problemas de pele 
- Problemas oculares 
- Úlceras na boca 
- Anemia

Causas

A causa da doença de Crohn continua a ser desconhecida, contudo os médicos apontam três fatores de risco .

1 - Genética: alguns genes têm causado a doença, mas nenhum gene em particular.
2 - Fatores externos: bactérias em nosso meio ambiente ou na alimentação podem causar as inflamações iniciais, que fazem com que o sistema imunológico reaja além do que deveria. O tabagismo também é considerado uma causa.
3 - Sistema imunológico desregulado: É quando o sistema imunológico trabalha rápido demais, ou é lento e não pode reagir de forma eficaz.

Diagnóstico
doença de crohn
 
Teste sanguíneo: Um exame de sangue pode determinar se você é portador da doença de Crohn, pois avalia a quantidade de células vermelhas e brancas. Uma alta quantidade de glóbulos brancos somado a uma baixa quantidade de glóbulos vermelhos (anemia) estão associados à doença.
Colonoscopia: Para encontrar evidências de úlceras ou inflamação do trato gastrointestinal, os médicos farão uma colonoscopia, que é um teste que permite ao médico inspecionar o revestimento interno do intestino grosso, usando um tubo fino e flexível.
Tomografia computadorizada: Para descobrir se a doença se espalhou por um abscesso, será feita uma tomografia computadorizada, que trata-se de um procedimento de raio X que combina imagens de alta definição do organismo, incluindo imagens 3D de órgãos internos.
Tratamento
doença de crohn
Não há cura para a doença de Crohn, por isso é chamada de doença crônica. No entanto, o tratamento moderno é excelente, permitindo que os pacientes levem uma vida normal, apenas com uma expectativa de idade ligeiramente reduzida.

Embora a cirurgia possa ser necessária em casos graves para remover as áreas afetadas dos intestinos, os médicos sempre prescreverão antibióticos e anti-inflamatórios para controlar a maioria dos sintomas. No entanto, a doença pode reaparecer. Neste caso, será necessário consultar um médico.

Prevenção
doença de crohn
A doença de Crohn pode surgir em qualquer faixa etária, portanto é imprescindível que tomemos medidas preventivas para preparar nosso organismo.
 1 - Parar de fumar: O tabagismo é uma causa potencial da doença de Crohn, por isso é importante considerar abandonar de vez os cigarros.
2 - Proteger-se dos vírus: Mantenha-se bem e saudável, com as vacinas em dia e uma boa higiene.
3 - Evitar medicamento sem prescrição: Não use medicamentos que seu médico não tenha prescrito para você.
4 - Ter hábitos saudáveis: Mantenha uma boa alimentação e certifique-se de fazer exercícios regularmente.
5 - Bônus: Curiosamente, alguns dos preventivos para a doença de Crohn incluem o consumo de açaí e até tequila!
Alimentos que você deve evitar
Se você é portador da doença de Crohn, precisa ser cauteloso com a alimentação. A seguir, 10 itens que precisam ser evitados.

doença de crohn

1. Nozes e castanhas – Quem sofre com a doença não pode mastigar nozes cruas o suficiente para absorver seus benefícios de forma que cheguem ao intestino

2. Frutas e vegetais com casca – As cascas cruas não são digeridas com facilidade, por isso devem ser retiradas.

3. Pipoca - Embora seja um grão inteiro, a pipoca é difícil de digerir.


doença de crohn

4. Frituras - Além de ser altamente prejudicial, a gordura é difícil de ser digerida.

5. Carne processada: Evite carnes processadas, pois em sua composição não há proteínas - que são essenciais aos portadores da doença de Crohn. Além disso, seu alto teor de gordura dificulta o funcionamento do intestino.

6. Sementes - Alimentos com sementes, como os morangos, não são recomendáveis, pois as sementes não podem ser digeridas com facilidade.

7. Tomates - São prejudiciais para os que sofrem da doença, devido às suas sementes, casca e acidez.

8. Café, chocolate, cafeína - Tudo que contém cafeína é considerado muito perigoso para os portadores da doença de Crohn.

9. Álcool - Para evitar o agravamento da doença, é melhor excluir o álcool da dieta.

10. Laticíneos - O leite de vaca e os queijos comuns devem ser evitados, pois os portadores da doença de Crohn são intolerantes à lactose. No entanto, os queijos duros e que passaram pelo processo de maturação podem ser consumidos com moderação, pois contêm menos lactose. O leite de soja ou amêndoa deve ser considerado como alternativa ao leite de vaca.

Fonte: webmd.com
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer: