header print

6 Sinais que Mostram que Seu Celular Pode Estar Hackeado

 

Gostemos ou não, a maioria de nós deve aceitar a possibilidade de que nossos telefones podem ser espionados. Distopias como o livro 1984, de George Orwell, estão tão enraizadas em nossas mentes que um estudo realizado em 2014, nos Estados Unidos, concluiu que 74% dos americanos não acham que devem abrir mão da privacidade em prol da segurança.

No entanto, devemos considerar que muitos de nós temos, sim, desistido da nossa privacidade. Por causa de certas certas leis, como a chamada "Snooper's Charter" no Reino Unido, a vigilância estatal está aumentando cada vez mais e - não vamos esquecer - outros também podem invadir nossos telefones celulares, como hackers, ou mesmo alguém que conhecemos, como um ex-parceiro ou nosso chefe. Há casos em que até a imprensa faz o mesmo com celebridades. Eles podem estar ouvindo as suas chamadas, lendo e enviando mensagens e e-mails, ou alterando as suas informações.

Aqui estão seis coisas nas quais você deve prestar atenção:

 
1. Problemas de bateria
6 Sinais que o seu celular pode ter sido invadido

Antes da popularidade do iOS e do Android, problemas de bateria eram um sinal certo de telefone grampeado. E baterias muito aquecidas continuam sendo uma preocupação quando se trata de smartphones.

Se você está aproveitando ao máximo o seu telefone, usando vários aplicativos e uma grande quantidade de mídia, então provavelmente está familiarizado com uma bateria superaquecida. Você pode até mesmo ter levado o telefone na loja e perguntado sobre isso, apenas para se certificar de que isso é normal em smartphones. No entanto, também pode ser um sinal de que algum software não convidado está sendo executado em segundo plano, permitindo que outra pessoa ouça suas ligações.

Jogar jogos e assistir a vídeos no YouTube, obviamente, devora a bateria, mas se ela está sempre acabando rapidamente, isso é um pouco estranho. Saiba que antigos aparelhos não possuem uma carga tão boa, então elimine todas as possibilidades para saber o que está causando isso.

Há, é claro, outras razões pelas quais seu telefone está quente demais: você o deixa exposto ao sol? Usa muitos aplicativos ao mesmo tempo ou assiste a vários vídeos? A capa de proteção aumenta o aquecimento?

Ainda assim, altas temperaturas e baixa potência podem ser um indicativo de software malicioso, então você precisa olhar para alguns outros sinais...

2. Aumento do uso de dados
Você deve prestar muita atenção nas suas contas de telefone, em parte porque ter uma abordagem prática das suas finanças pode lhe poupar muito dinheiro, mas também como uma maneira de detectar spywares.

Sabemos que muitos aplicativos usam muitos dados, mas é bem fácil reduzir o que você está usando, incluindo conectar-se a uma rede de WiFi. Entretanto, programas maliciosos usam o seu pacote de dados para enviar informações sobre você para uma fonte externa.

Portanto, a menos que você tenha baixado recentemente um aplicativo que requer muita bateria e dados, saberá aproximadamente quantos dados você usa a cada mês. Se isso aumentar drasticamente, precisa descobrir por que está acontecendo. Se não consegue encontrar o motivo, talvez um terceiro esteja interceptando suas mensagens.

3. Aplicativos e propagandas indesejadas
6 Sinais que o seu celular pode ter sido invadido

Estamos tão familiarizados com a interface do nosso telefone que é fácil esquecer que você baixou um aplicativo. Pode ficar lá despercebido por uns bons meses ou até você redescobri-lo. No entanto, é vital saber exatamente o que está no seu telefone, especialmente aqueles aplicativos que são executados em segundo plano. Se você não os instalou, eles podem ser maliciosos.

Um deles é o Hummer, um tipo de cavalo de Troia que infectou milhões de dispositivos Android em todo o mundo desde que surgiu em 2014. Com altas concentrações de celulares invadidos em países como Índia, Rússia e Filipinas, tornou-se o vírus de Android mais comum do mundo. Estima-se que, se os seus criadores recebem apenas 50 centavos por infecção, eles podem estar acumulando cerca de 500 mil dólares por dia (cerca de 1,5 milhão de reais).

Com uma média diária de 1,2 milhões de dispositivos afetados, o Hummer pode gerar um tráfego imenso de anúncios, por isso, ao perceber um aumento no uso de dados, procure ajuda profissional, pois este vírus ainda está sendo espalhado mundo afora.

 

4. Problemas de desempenho 
O Hummingbad, um cavalo de Troia semelhante ao Hummer, já atingiu cerca de 10 milhões de vítimas. Tal como acontece com o Hummer, ele encontra seu caminho em um dispositivo quando o usuário baixa acidentalmente um aplicativo que está fingindo ser outra coisa – uma versão fraudulenta do YouTube ou WhatsApp, por exemplo.

Criminosos cibernéticos estão fazendo 300 mil dólares por mês (cerca de 680 mil reais), executando tais aplicativos e, em seguida, promovendo anúncios pop-up. O malware também consegue acesso aos seus dados (ou, em casos extremos, te engana para fazer o download de uma falsa atualização de sistemas, a fim de dominar completamente o seu dispositivo), e então transmite informações para um servidor controlado pelo Yingmob, um grupo de hackers chineses. Isso significa que eles podem interceptar todas as suas mensagens.

Todos estes dados que estão sendo transmitidos e recebidos diminuem consideravelmente o funcionamento do seu celular. E isso não se aplica somente ao Hummingbad – você observaria problemas de desempenho desse tipo com qualquer outro aplicativo malicioso. 

Você pode saber exatamente onde a memória do seu dispositivo está sendo usada. No iOS, vá em Ferramentas > Geral > Uso de Armazenamento e de iCloud > Gerenciar armazenamento. No Android, clique em Ferramentas > Aplicativos e vá em Funcionamento. Talvez você veja que as fotos e músicas estão em primeiro lugar em uso, pois ocupam mais espaço, mas veja se há algum outro aplicativo usando mais espaço na memória do que o comum.

5. Mensagens estranhas
6 Sinais que o seu celular pode ter sido invadido

O que pode parecer apenas um incômodo, spam ou um número errado pode, na verdade, ser um alerta de que algo está errado com seu smartphone.

Mensagens de SMS suspeitas incluem uma série aleatória de dígitos, caracteres e símbolos, o que pode parecer, à primeira vista, apenas estranho, mas não necessariamente malicioso.

A causa mais provável disso é uma falha no spyware usado pelos criminosos cibernéticos. Se ele não é instalado corretamente, essa mensagem codificada aparece em sua caixa de entrada, quando era para ter passado despercebida. Da mesma forma, se seus amigos ou familiares informarem que você está lhes enviando textos estranhos ou e-mails, isso é um sinal de que seu telefone foi invadido – e potencialmente de que o software que infectou seu telefone está tentando se instalar nos dispositivos dos seus contatos.

Fique de olho em qualquer atividade que você não reconhece. Veja sempre as mensagens, perfis de mídia social e verifique sua caixa de entrada e saída. Se você não se lembra de ter enviado algo, suspeite.

6. Mudanças em sites
Isso acontece com os nossos computadores, mas agora também com os smartphones.

Se, por engano, você clicar em um link em um SMS ou e-mail, isso pode custar-lhe caro. Você pode ser redirecionado para um link fraudulento por meio de uma mensagem e, se houver um aplicativo malicioso funcionando no seu telefone, ele poderá alterar a aparência dos sites que você visita com frequência.

O malware atua como um proxy, interceptando as comunicações entre você e o site que está tentando visitar. Ele pode estar te mostrando uma página falsa ou simplesmente registrando qualquer coisa que você digitar, até mesmo na navegação privada. Isso se torna um grande problema se você estiver em um site que exige detalhes pessoais, seja uma senha, dados bancários ou informações pessoais de identificação (PII), que é a moeda principal na web. É um risco principalmente para quem usa PayPal ou aplicativos de banco.

Está preocupado com seu telefone?
Calma, não fique paranoico: a maioria de nós nunca será vítima de invasões no telefone. No entanto, vale seguir algumas medidas de segurança. Por exemplo, fazer o download apenas de lojas de aplicativos oficiais reduzirá esse risco, já que a Apple e o Google verificam todos os programas apresentados antes de deixá-los disponíveis. Além disso, você deve instalar algum antivírus ou software de segurança.

Fonte: makeuseof

Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
App Logo
Nosso app é fácil!