header print

As Ruínas Mais Incríveis do Mundo!

Existem diversas ruínas históricas ao redor do mundo, que foram, há milhares de anos, grandes reinos ou civilizações. Infelizmente, algumas dessas grandes obras foram destruídas por desastres naturais, guerras e até mesmo falta de manutenção do governo local. Mas algumas ruínas ainda permanecem firmes, e são de grande importância para historiadores e arqueólogos, além de grandes destinos turísticos. Confira agora 10 das mais fascinantes ruínas do mundo e mergulhe nesse passeio de história!

 

 

10. Palenque, México

Palenque é considerada a construção mais impressionante realizada pelos Maias, cercada por uma densa floresta, montanhas e cachoeiras. Os templos Maias de Palenque têm uma arquitetura peculiar e esculturas maravilhosas, erguidas entre os anos 226 a.C. e 799 d.C, e abrangem uma área de 1.780 hectares. Os templos foram abandonados no fim do século 10, mas voltou a ser povoado em 1773. Estima-se que apenas 10% de Palenque tenha sido restaurada, enquanto o restante dos tempos ainda está coberto pela  floresta.

9. Tikal, Guatelmala

Localizada no norte da Guatelmala, Tikal foi um importante centro urbano e cultural do país entre os anos 1000 a.C. e 300 d.C., cercada por 222 metros quadrados de floresta. A cidade entrou em declínio e foi abandonada em 900 d.C., tendo sido redescoberta em 1840. O local possui templos, pequenas pirâmides, seis grandes pirâmides de 200 metros de altura, monumentos e palácios que inclusive antecederam as construções dos Maias. Dentro do palácio há dois grandes templos onde viviam os reis, e onde está a tumba do rei Ha Sawa Chaan K’awil.

8. Volubilis, Marrocos

Esta é a maior ruína do período romano localizada no Marrocos. Foi habitada até o século 11, e grande parte foi destruída em um terremoto no século 18. Arqueólogos franceses começaram a escavar a região no século 19 e descobriram que Volubilis abrigou diversas civilizações em diversos períodos da história. O interior da basílica tem grandes colunas, templos e estátuas de governantes da região. O templo capitolino atrás da basílica tem imagens dos deuses romanos Júpiter, Juno e Minerva. São cerca de 2,6 quilômetros de ruínas em uma área de 12 hectares. Outra construção notável é o arco triunfal erguido em homenagem ao imperador romano Caracalla, que foi reconstruído entre 1930 e 1934 pelos franceses. Em 1997, Volubilis foi considerada patrimônio cultural da UNESCO.

7. Auytthaya, Tailândia

A cidade histórica de Aytthaya foi erguida pelo rei Ramathinodi em 1350 e foi a segunda capital do Império Sião. Abrange uma área de 289 hectares, localizada em uma ilha cercada por três rios, que ligam a cidade ao mar. Foi destruída pelo exército de Burma em 1767, mas começou a ser restaurada pelo Rei Mongkut entre 1854 e 1868, embora muitas das riquezas de Auytthaya tenham sido perdidas nessa restauração. Sua arquitetura tem influências da Índia, Japão, China, Pérsia e Europa. A cidade ainda tem monastérios budistas, palácios, grandes imagens de Buda, e um sistema de gestão de água muito moderno para a época.

6. Palmira, Síria

Fonte: wikipedia

Palmira é uma antiga cidade do período aramaico localizada na região central da Síria. É conhecida como a Noiva do Deserto, pois os viajantes costumavam parar na cidade para descansar durante longas viagens pelo deserto. Foi abandonada no século XVI e redescoberta por viajantes no século seguinte. A arquitetura é uma fusão de estilo de diferentes civilizações. O templo principal é o Ba’al, um dos mais importantes monumentos religiosos do século 1 d.C. do Oriente Médio. As colunas também são destaque. Foram erguidas entre os séculos 2 e 3 d.C. e têm cerca de 1 quilômetro de extensão. Há também um lindo teatro romano.

 

 

5. Acrópolis, Grécia

Esta é uma das ruínas mais conhecidas do mundo. Depois de combater o exército persa, o grande estadista grego Péricles teve a ideia de transformar a colina rochosa em um monumento de arte. Posteriormente, outros monumentos foram erguidos ali, como Partenon, Erecteion e Propileu. O Partenon é o mais importante, erguido entre os anos de 447 a.C. e 437 a.C. em homenagem à deusa grega Atenas. Erecteion, no norte de Acrópolis, foi criado pelo arquiteto Mnésciles e construído entre 421 a.C. e 406 a.C., dedicado aos deuses Atenas e Poseidon. Em escavações feitas em 1886 em Propileu, foram descobertas várias estátuas que hoje estão no museu de Atenas, capital da Grécia. Em 1987, Acrópolis foi considerada Patrimônio Mundial da UNESCO. Entre os anos de 2002 e 2010, o governo grego também investiu na restauração desse monumento, um dos mais importantes do mundo e importante atração turística da Grécia.

4. Borobudur, Indonésia

Borobudur é um importante templo budista localizado na Java Central. Foi erguido entre os séculos 8 e 9, e demorou longos 75 anos para ficar pronto. É o maior monumento budista do mundo. Depois do declínio do rei Borobudur, o tempo foi abandonado no século XIV. A restauração foi feita entre 1975 e 1982.

O templo foi construído em três diferentes níveis na montanha. O primeiro forma a base da pirâmide, com cinco grandes terraços. Na segunda parte há três plataformas circulares decoradas com painéis em relevo e estátuas de Buda, assim como ilustrações de vários períodos de sua vida. A doma que fica no topo é cercada por 72 estátuas de Buda. O complexo de Borobudur representa a chegada ao Nirvana, o nível máximo de realização e conhecimento segundo o budismo.

3. Petra, Jordânia

Petra é um importante monumento arqueológico, localizado entre os Mar Morto e o Mar Vermelho. Conhecida também como a Cidade Rosa, por causa da sua cor, Petra é mundialmente conhecida por ter sido construída dentro das rochas. Foi criada em 312 a.C. pelos Nabateus, antigos habitantes do norte da Arábia. Foi redescoberta pelo explorador suíço Johann Ludwig Burckhardt.

Petra tem um moderno sistema de conservação e distribuição de água. Os destroços têm mais de 800 monumentos incluindo tumbas e templos. Foi considerado Patrimônio Mundial da UNESCO em 1985.

2. Coliseu de Roma, Itália

O Coliseu de Roma é o maior anfiteatro do mundo, considerada uma das maiores e mais importantes construções da arquitetura romana. Foi erguido entre os anos 70 a.C. e 80 a.C., com pedras e concreto, e entregue ao então imperador Vespasiano. Era usado para grandes espetáculos e batalhas de gladiadores.

São 189 metros de altura de 154 de altura distribuídos em 4 andares, 156 metros de largura e 80 entradas. Os arcos do segundo e terceiro andar são decorados com estátuas. Em seu interior cabiam 5 mil pessoas. Seu subterrâneo tem várias passagens, usadas na época para transportar animais selvagens até o centro do anfiteatro.

O Coliseu foi utilizado como por longos 390 anos, e abandonado no século 10 d.C. Foi danificado por dois grandes terremotos nos anos de 847 e 1231. Hoje, é um dos maiores patrimônios históricos mundiais e uma das principais atrações turísticas da Itália.

1. Machu Picchu, Peru

Construída no século XV, Machu Picchu também é conhecida como a cidade perdida dos Incas. Situada a 2.430 metros acima do nível do mar, foi erguida pelo imperador inca Pachacuti em 1450, mas abandonada após a invasão dos espanhóis do século XVI. Foi redescoberta em 1911 pelo historiador norte-americano Hiram Bingham. Até hoje, apenas 30% das cidade foi restaurada.

Machu Picchu cobre uma grande área de 35.000 hectares, cercada por montanhas. As ruínas têm templos, palácios, despensas, banheiros, residências e outras estruturas feitas de pedra. As pedras utilizadas para construir a cidade pesam mais de 50 toneladas.

O Templo do Sol merece destaque, pois era de grande significado espiritual para os Incas. Erguido com pedras e barro, abriga um altar no interior e um mausoléu. Ali eram feitas oferendas ao deus Sol.

 

Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer: