header print

Cuide Com o Que Seu Corpo Diz...

Em vários estudos conduzidos pelo conceituado Dr. Albert Mehrabian, verificou-se que 7% da nossa comunicação é verbal, 38% é vocal (sons) e 55% é não-verbal.

Isso significa que a maioria dos sinais que enviamos ao falarmos não envolve nenhuma palavra, nenhum som, apenas a nossa linguagem corporal. Isso não seria problema se nosso corpo não revelasse o que não queremos dizer com a fala, por exemplo: queremos passar uma imagem de autoconfiança, mas roemos as unhas; queremos demonstrar calma, porém não paramos de tamborilar com os dedos. Ou seja: nosso corpo nos entrega.

Estudo demonstram que a maioria de nós passa por situações semelhantes todos os dias sem ter consciência disto. Então, se você quiser proteger melhor seus pensamentos e evitar constrangimentos, dê uma olhada nas seguintes atitudes e posturas que deveriam ser evitadas quando interagimos com outras pessoas.

1. Sorrir apenas com os lábios

Eu gosto de sorrir, e também é ótimo ver um sorriso. Entretanto, quando o sorriso não é sincero e espontâneo – ou seja, quando apenas os lábios se movem, sem a participação do resto da face – você fica, na melhor das hipóteses, com uma expressão boba ou, o que é pior, de pessoa falsa. Ao sorrir, sorria com todo o rosto.

linguagem corporal

2. Brincar com os objetos ao seu redor

Quando estamos tensos, temos a tendência de mexer com coisas nas nossas mãos – brincar com o chaveiro, abotoar e desabotoar o casaco, brincar com a correntinha no pescoço, remover pelos imaginários (ou reais) da roupa, coisas assim. Talvez você se surpreenda ao saber que, segundo especialistas, estas atitudes revelam que você está intimidado, que não tem coragem de expor sua opinião, mas, ao mesmo tempo, discorda do que a outra pessoa está dizendo 

3. Cruzar os braços e pernas

Cruzar os braços e/ou pernas é uma posição confortável, e quando estamos tensos, muitas vezes sentimos um forte desejo de fazê-lo porque nos faz sentir mais protegidos. No entanto, o outro lado da moeda é que a pessoa na sua frente interpreta o gesto como se você a estivesse deixando de fora do seu mundo, “fechando-se” emocionalmente para uma conversa.

linguagem corporal

4. Inquietação

Balançar as pernas, mudar de postura a todo o momento, tamborilando com os dedos ou com a caneta, ou deslocando a cabeça de um lado para o outro – tudo isso pode apenas indicar que você acha a sua cadeira desconfortável ou talvez você precisa ir ao banheiro. Mas a pessoa na frente de você os percebe como tiques nervosos que a distraem do que estava dizendo, ou as faz pensar que você não está realmente prestando atenção.

5. Evitar olhar a outra pessoa nos olhos

Este é um dos tópicos básicos da comunicação interpessoal: Evitar o contato com os olhos, dizem especialistas em linguagem corporal, é o primeiro passo para a má comunicação. Se você conhece alguém que quase nunca olha nos olhos, você provavelmente sente-se desconfortável ao conversar com tal pessoa. Por outro lado, ficar olhando fixamente alguém tampouco é recomendável, pois pode parecer agressivo. Mantenha contato visual por alguns segundos de cada vez, depois desvie o olhar, e volte ao contato visual quando a outra pessoa estiver falando com você.

6. Manter as mãos nos quadris

Muitos de nós colocam as mãos sobre os quadris, com os cotovelos voltados para fora, porque, de uma forma inconsciente, sentimos a necessidade de nos 'ampliarmos' e fazer mais lugar para o nosso espaço pessoal. Esta é uma posição defensiva, mas que pode ser interpretada como uma ameaça para a outra pessoa. Então, se o seu objetivo não for intimidar, deixe as mãos relaxadas ao longo das coxas ou naturalmente postas nas laterais do corpo.

linguagem corporal

7. Assentir demais com a cabeça

Quando ouvimos outra pessoa e queremos mostrar a ela que concordamos sem interrompê-la, acenamos com a cabeça. Até aí, tudo bem.  O problema é que assentir demais pode passar a impressão de submissão e até de bajulação. Se você que está exagerando, contenha-se e empregue outras expressões, como “sim” ou “concordo”.

8. Rabiscar num pedaço de papel

Às vezes, durante uma reunião, você precisa tomar algumas notas, e isso é bom. Mas enquanto você não está escrevendo algo importante, não rabiscar. Tenha Porém, depois que anotar o que lhe interessa, não caia na tentação de começar a rabiscar. Por quê? Porque que a falta de foco é transmitida para a outra pessoa, dizendo-lhes que elas estão desperdiçando seu tempo com você, e é claro -  impede o contato visual.

9. Revirar os olhos

Esse gesto pode ser cômico quando estamos na companhia de amigos e familiares. O problema é acostumar-se tanto com ele a ponto de fazê-lo numa reunião de trabalho, numa entrevista de emprego (termina ali mesmo!) ou em outras ocasiões mais formais. Os resultados não são nada positivos. Fazer isto na frente de estranhos demonstra não apenas que você discorda deles, mas também passa a mensagem de falta de respeito. Lembra a imagem de um adolescente mal-humorado que mal pode esperar para ser deixado sozinho. Em suma - é rude, e seria melhor evitar esta atitude.

10. Brincar com o cabelo

Brincar com o cabelo é uma linguagem corporal muito comum no flerte, na paquera. Tudo bem, se for num encontro romântico (desde que sem exageros, porque pode tornar-se irritante). No entanto, se estamos falando sobre uma reunião de negócios ou qualquer outro evento estressante e formal, mantenha as mãos longe das suas madeixas. Brincar com o cabelo pode ser interpretado como um tique nervoso, insegurança e até mesmo falta de maturidade. 

linguagem corporal

11. Beliscar o nariz e fechar os olhos

Segundo os especialistas, através deste movimento, você está dizendo a outra pessoa que não está feliz com ela e tem uma opinião negativa sobre as suas ações. Se você tem uma dor de cabeça ou nos seios nasais, você pode estar sentindo isso sem perceber. Tente explicar por que você está fazendo isso para evitar más interpretações.

12. Tocar  no nariz com muita frequência

Se você sente uma coceira no nariz, coce-o discretamente. Entretanto, ficar tocando o nariz pode, inconscientemente, enviar a mensagem de que você está mentindo ou escondendo algo. Há até mesmo uma explicação médica para isso: Quando a nossa pressão arterial sobe (como quando mentimos), o tecido celular do nariz cria histamina, o que provoca uma coceira. Seu interlocutor pode não saber disso, mas inconscientemente ele pode fazer a conexão entre tocar no nariz e mentir.

 

13. Em pé, com corpo apontando para a saída

Esta é uma unanimidade em qualquer cultura. Se você quer mostrar respeito e interesse por o seu parceiro de conversa, você fica de frente para ele. Se você está virado, mesmo com apenas metade de seu corpo, em direção à porta de saída ou qualquer outra na sala, a mensagem enviada é a de que você mal pode esperar para terminar essa conversa para sair e fazer outras coisas. Se você perceber a atitude em você, corrija e fique de frente para seu interlocutor.

14. Ficar vagando com os olhos, desviando o olhar

Quando seus olhos começam a vagar no meio de uma conversa, especialmente voltando-se para cima, a mensagem é a de que você não está ouvindo, não está interessado ou não está focado. Quando as pessoas estão falando com você, olhe diretamente para elas.

linguagem corporal

15. Atirar-se na cadeira

O antídoto para uma reunião estressante não é relaxar “atirando-se” na cadeira ou sofá (encolhendo os ombros, colocando os cotovelos sobre a mesa, inclinando-se para trás e espichando as pernas. Este tipo de postura pode transmitir  falta de atenção para com seu interlocutor, e que você não está realmente interessado em conversar no momento. Sente-se em linha reta, mas não rígida, e, se você está em pé - mantenha-se firme.

linguagem corporal
 

16. Cruzar as mãos atrás das costas

Em filmes e programas de televisão, vemos frequentemente esse tipo de postura ligado a personagens militares grisalhos. Na realidade, a posição de pé, com as mãos atrás das costas, transmite raiva contida, desacordo com o que está sendo dito e até mesmo uma pitada de ameaça ou violência. Então, por favor, deixe esta pose para os atores.

17. Manter a cabeça baixa

Abaixar a cabeça envia uma mensagem de timidez, submissão e até mesmo vergonha. Mesmo sem perceber, ela coloca você em uma situação inferior à da pessoa com quem você está falando. Então, lembre-se de levantar a cabeça e olhar para a outra pessoa diretamente, de maneira natural.

Imagens cortesia de: David Castillo Dominici, stockimages, Ambro / freedigitalphotos.net

Fonte: Yvette P.
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer: