header print

Incríveis Obras de Michelangelo Que Todos Deveriam Conhecer

 Mais de 450 anos após sua morte, Michelangelo di Lodovico Buonarroti Simoni continua sendo um dos artistas mais famosos do mundo. Ele é, sem dúvida, uma das figuras mais influentes da arte ocidental. Abaixo, vamos dar uma olhada em alguns de seus trabalhos mais importantes que todos deveriam conhecer.
 
1. O teto da Capela Sistina
Michelangelo

Quando falamos em Michelangelo, um trabalho que instantaneamente vem à mente é o seu deslumbrante afresco pintado no teto da Capela Sistina, na Cidade do Vaticano. Encomendado pelo Papa Júlio II e criado entre 1508 e 1512, este trabalho, que descreve nove histórias do Livro de Gênesis, é considerado uma das maiores obras do Alto Renascimento.

Aparentemente, Michelangelo relutou em empreender este projeto porque ele acreditava ser melhor escultor do que pintor, mas ele obviamente estava sendo muito modesto, pois este trabalho continua a encantar com cerca de 5 milhões de pessoas que visitam a Capela Sistina todos os anos para ver essa magnífica obra-prima.

2. Davi
Michelangelo

A escultura Davi é possivelmente a mais famosa do mundo. Foi esculpida ao longo de três anos, começando quando o artista tinha apenas 26 anos de idade. Ao contrário de muitas representações anteriores do herói bíblico que retratam Davi triunfante após sua intensa batalha com Golias, a escultura de Michelangelo mostra-o em uma posição tensa e alerta antes de sua luta lendária.

Originalmente posicionado na Piazza della Signoria, em Florença, em 1504, a escultura de 4 metros foi transferida para a Galleria dell'Accademia em 1873, onde permanece até hoje.

3. Baco
Michelangelo

A primeira escultura em grande escala de Michelangelo, Baco, é, ao lado de Pietà, uma das poucas que sobreviveram desde seus primeiros dias em Roma. É também um dos poucos trabalhos que ele fez com foco nos pagãos, em vez de assuntos cristãos.

A estátua que retrata o deus romano do vinho em estado de embriaguez, foi originalmente encomendada pelo cardeal Raffaele Riario, mas ele a rejeitou. No entanto, no início do século 16, a obra encontrou um lar no jardim do palácio romano do banqueiro Jacopo Galli.

Desde 1871, Baco reside no Museo Nazionale del Bargello, em Florença, e é exibido ao lado de outras obras do mestre, incluindo seu busto Brutus e sua escultura inacabada, David-Apollo.

4. Madona de Bruges
Michelangelo

Esta foi a única escultura de Michelangelo que saiu da Itália durante sua vida; foi doada para sua atual residência, Onze-Lieve-Vrouwekerk (Igreja de Nossa Senhora), em Bruges, em 1514, depois que os Mouscrons - uma família de comerciantes de tecidos belgas - compraram a obra em algum momento do início do século XVI.

Em duas ocasiões, a escultura foi removida da igreja, primeiro durante as Guerras Revolucionárias Francesas, posteriormente devolvida em 1815, e logo depois saqueada novamente por soldados nazistas durante a Segunda Guerra Mundial.

5. O Tormento de Santo Antônio
Michelangelo

O Museu de Arte Kimbell, no Texas, tem a honra de possuir o Tormento de Santo Antônio - a primeira pintura conhecida de Michelangelo - que teria sido pintada quando o artista tinha apenas 12 ou 13 anos de idade.

Criado sob a tutela de seu velho amigo Francesco Granacci, este quadro foi citado por artistas e escritores do século XVI - Giorgio Vasari e Ascanio Condivi - primeiros biógrafos de Michelangelo - como uma obra realizada que embelezou criativamente a gravura original de Schongauer, e alcançou amplo reconhecimento.

 
6. Tondo Doni
Michelangelo

Esta é a única pintura de painel sobrevivente feita por Michelangelo. Foi feita para o rico banqueiro florentino Agnolo Doni, que provavelmente comemoraria seu casamento com sua esposa Maddalena, filha da proeminente família nobre da Toscana, a Strozzia.

Ainda em sua moldura original - uma bela peça de madeira ornamentada e projetada também por Michelangelo - a obra reside na Galleria degli Uffizi desde 1635, e é a única pintura de Michelangelo que pode ser encontrada em Florença, na Itália.

7. Moisés
Michelangelo

Localizado na deslumbrante Basílica de San Pietro in Vincoli, em Roma, Moisés foi originalmente encomendada em 1505, pelo Papa Júlio II, como parte de seu monumento funerário, mas não foi concluída até depois de sua morte.

Esculpida em mármore, esta escultura é notável pela inclusão de um par de chifres na cabeça de Moisés – o que acredita-se ser o resultado de uma interpretação literal da Vulgata, uma tradução latina da Bíblia - e foi feita para ser acompanhada por outras obras, incluindo o Escravo Morrendo e Escravo Rebelde, alojados no Louvre, em Paris.

8. A crucificação de São Pedro
Michelangelo

Este foi o afresco final que Michelangelo pintou durante sua vida. Ele reside na Cappella Paolina do Palácio do Vaticano e foi originalmente encomendado pelo Papa Paulo III, em 1541.

Em contraste com muitas outras representações do santo da era renascentista, o trabalho de Michelangelo se concentra em um assunto muito mais sombrio - sua morte.

Um projeto de restauração iniciado em 2004, de cerca de 12 milhões de reais, durou cinco anos e revela um aspecto muito interessante do afresco: os pesquisadores agora acreditam que uma figura vestida de turbante azul no canto superior esquerdo da pintura é, na verdade, o próprio artista. Se correta essa teoria, essa pintura seria o único autorretrato de Michelangelo de que se tem notícia.

Veja mais 10 belas e famosas pinturas do período da Renascença. 

Fonte: theculturetrip

Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Clique aqui "Registre-se", para concordar com os Termos e a Política de Privacidade
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Clique aqui "Registre-se", para concordar com os Termos e a Política de Privacidade