maavaron
Você está sendo transferido para a página solicitada...
header print

8 Alimentos "Falsos" Que Consumimos Regularmente

 Quando você compra produtos alimentícios nas lojas, você não sabe exatamente como foram processados e o que eles passaram antes de chegar às prateleiras dos supermercados e, embora a maioria de nós já saiba que nem todos os produtos do supermercado são saudáveis, nem todos saibam que alguns deles podem ser "falsos". Isso significa que determinado produto pode não ser realmente o que você espera que seja. Saiba mais sobre os 8 alimentos "falsos" que você consome regularmente sem sequer saber disso.
 
1. Café
alimentos falsos
Se você mói seus grãos de café em casa, não precisa se preocupar, pois é difícil adulterar grãos de café inteiros, mas você pode encontrar aditivos, como o trigo ou a cevada, no café instantâneo, que atuam como enchimentos baratos e fáceis. Na verdade, alguns dos sintomas que as pessoas atribuem ao café, como enxaquecas ou uma sensação de fadiga após o consumo, podem ser causados por esses outros ingredientes, e uma pesquisa de 2013 sugere que as pessoas que sofrem de alergia ao glúten não devem consumir café instantâneo de maneira alguma.
2. Queijo
alimentos falsos
Existem produtos que não têm a palavra "queijo" escrita sobre eles, mas que se parecem exatamente com o queijo e muitos pensam ser. Eles geralmente são mais baratos do que os reais, e não são separados de queijos reais no refrigerador do supermercado, o que significa que você pode facilmente pegar estes produtos por engano. Se a embalagem diz apenas "feta" ou "fatias brancas" sem a palavra "queijo", é provavelmente um substituto sintético. Embora esses produtos sejam recomendados para aqueles que são intolerantes à lactose, se você quiser consumir queijo real, que contém cálcio e colesterol bom, você deve prestar atenção ao seu nome.
 
3. Azeite
alimentos falsos
Em dois estudos que examinaram os ingredientes encontrados em 168 azeites virgens de várias marcas, verificou-se que um grande número de empresas estava misturando óleos de amendoim e soja em seus óleos de oliva. Quando os óleos foram comparados aos do Conselho Oleícola Internacional, os de marcas italianas e americanas falharam nos testes, sendo o conteúdo de azeite entre 56-94%. Além do uso de aditivos, os mesmos óleos eram de menor qualidade e muito mais oxidados que outros. Se você quer ter certeza de que está comprando o azeite virgem de qualidade superior, evite marcas da Itália ou dos Estados Unidos, e verifique sua lista de ingredientes.
4. Chá
alimentos falsos
Se você olhar cuidadosamente os saquinhos de chá em sua casa, pode notar que algumas delas têm uma mistura de cor e textura uniformes, enquanto outras têm partes que se parecem menos com folhas secas e mais como serradura. Este fenômeno é encontrado principalmente nos saquinhos, e não em folhas de chá soltas, porque caules e galhos são frequentemente adicionados aos sacos de chá pelos fabricantes. Geralmente, nestes casos, um sabor artificial é adicionado para esconder sua baixa qualidade. Para saber se o seu chá é de alta qualidade, adicione limão e verifique se a cor muda para vermelho-marrom (bom sinal) ou para marrom-escuro (mal sinal). Além disso, se houver espumas de água depois de adicionar o limão, isso também é sinal de chá de baixa qualidade.
5. Mel
alimentos falsos
Recomenda-se que você preste atenção ao rótulo do ingrediente no frasco de mel antes de decidir comprar, já que em muitos casos você encontrará que contém xarope de milho com alta porcentagem de frutose (55%), como já falamos aqui. Às vezes, os produtos rotulados como "mel" não contêm realmente nenhum mel, como no caso de Belo Horizonte, onde agricultores estavam vendendo mel falso. Certifique-se de que o nome, o endereço e o número do telefone do fabricante estão na embalagem. Também é recomendado examinar o tipo de néctar a partir do qual o mel foi produzido e certificar-se de que não é rotulado como "mistura de mel".
6. Champanhe
alimentos falsos
Todo mundo gosta de abrir uma garrafa de champanhe em uma celebração, mas você deve saber que, se a garrafa não veio de Champanhe, na França, o que você está bebendo não passa de vinho espumante. A principal diferença entre champanhe e vinho espumante é que a champanhe melhora ao longo do tempo e não perde a qualidade, ao contrário do vinho espumante, que deve ser consumido logo após a compra. Além disso, recomenda-se que não agitá-lo, pois o vinho vai ficar bem menos espumante. Uma coisa que você deve saber é que o vinho espumante geralmente contém menor teor alcoólico do que champanhe, e pode ser identificado comparando-o a diferentes tipos. A maioria dos espumantes contém cerca de 12% de álcool.
7. Suco de fruta
alimentos falsos
Se você quiser desfrutar de um suco de fruta de qualidade, deve verificar a lista de ingredientes na garrafa antes de comprá-lo. Em muitos casos, os sucos são geralmente diluídos a outros sucos mais baratos. Por exemplo, o suco de romã também pode conter suco de maçã. Embora este não seja um fenômeno prejudicial, se você quiser beber um suco que seja 100% da fruta, certifique-se de verificar os ingredientes.
8. Salsichas
alimentos falsos
Quando você faz cachorros-quentes para você ou para as crianças, você pode pensar que tudo que está comendo é carne moída, mas muitos estudos provaram que este não é o caso. Verificou-se que, em um pacote de salsichas 100% naturais, foram adicionadas peças de frango, como ossos, unhas, penas e cristas. Hoje, as empresas de carne são obrigadas a incluir a lista completa de ingredientes na embalagem, e isso inclui as peças de frango. Portanto, lembre-se sempre de ler os rótulos!

 

Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Clique aqui "Registre-se", para concordar com os Termos e a Política de Privacidade
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Clique aqui "Registre-se", para concordar com os Termos e a Política de Privacidade