header print

9 Lições Importantes Para Lidar Com a Raiva

 

O famoso escritor Mark Twain disse uma vez: "A raiva é um ácido que pode prejudicar mais o recipiente onde está guardada do qualquer coisa onde é derramada". Bem, sabemos que é difícil controlar a raiva, que muitas vezes se assemelha a um vulcão que pode entrar em erupção a qualquer momento, e, muito antes que tentemos ter algum controle, pode ser tarde demais. 

No entanto, a boa notícia é que, se você estiver a par desses métodos e dicas para lidar com a raiva, pode ajudar a si mesmo e seus filhos e/ou netos a entender melhor esse sentimento, e descobrir formas de controlá-lo. Aplique esses conceitos em sua vida e, em breve, descobrirá como pode relaxar e ter, aos poucos, o controle da situação em momentos desafiadores.

 
9 Dicas para você e seus filhos e netos lidarem com a raiva

1. Use o método de bater os dedos
Esse é o método finger drumming, desenvolvido na década de 1980 com base e referências da medicina chinesa para "liberar fluxo de energia no corpo". Esta técnica de cura ajuda a controlar reações a fortes emoções e a gerenciar a vida com calma e facilidade. O processo original consiste em bater os dedos enquanto diz um mantra em particular, mas o finger drumming é igualmente eficaz e pode funcionar até mesmo para crianças, se você ensinar como fazer.

Sempre que sentir estresse emocional, bata seus dedos médio e indicador na clavícula até se acalmar. Pode parecer simples demais, mas funciona, pois os nervos gradualmente começam a desacelerar. Se estiver em um lugar público, basta ir a algum local mais reservado e fazer a técnica por alguns minutos.

2. Concentre todos os nervos no umbigo
Todos pensamos que o coração é o centro do corpo, mas, na verdade, o centro do corpo está no umbigo. Concentre tudo que está sentindo ali antes de discutir com alguém. Este método também pode ser ensinado a crianças e funciona muito bem. Tudo o que você precisa fazer é contrair os músculos do estômago e tentar segurar o umbigo, como se quisesse colá-lo na coluna vertebral. Se você já fez ioga ou pilates antes, então já conhece esse movimento.

Este exercício acalma e fortalece, proporciona um forte senso de controle, e as chances de você explodir em ira diminuirão significativamente. Recomenda-se fechar os olhos ao fazer este método porque, quando você abri-los, vai sentir mais calma, ver tudo com mais clareza e se controlar conscientemente.

 

3. Crie um processo regular para lidar com a raiva
A maioria de nós sabe o que nos irrita ou chateia. Caso surjam certas situações nas quais você já sabe que pode acabar alterando os nervos, é recomendável encontrar uma forma para lidar com isso antes que o pior aconteça. Se, por exemplo, você sabe que reage com raiva quando outra pessoa grita com você, então pode mostrar seus sentimentos e seu comportamento com calma sem formar uma resposta emotiva se disser algo como "você me machuca quando grita comigo".

Você pode mesmo dizer isso a si mesmo porque é importante que identifique seu problema com a raiva e as emoções que surgem em você. Se reconhecer a emoção uma vez que ela surge, ajude a si mesmo para controlá-la e evitar situações que irão piorar se você ceder a ela.

9 Dicas para você e seus filhos e netos lidarem com a raiva

4. Tente ver o outro lado da situação
A raiva se acumula quando estamos frustrados, mas se você der um passo para trás e esperar 5 minutos, muitas vezes pode perceber o quão ridículo é ficar chateado com a situação - nem sempre, mas muitas vezes. Antes de explodir, espere um momento e veja se há algo que possa parecer bobo e engraçado naquilo que te irrita.
 
Por exemplo, uma vez participei de uma reunião pela manhã, que tratava de cancelar as horas extras de todos na empresa. O fato que tivemos que chegar antes do expediente para falar sobre o cancelamento de horas extras me irritou no começo, mas quando entendi a parte divertida, eu pude brincar com meus colegas de trabalho, ao invés de falar sobre a frustração da situação.

5. Pratique o relaxamento diário
Passamos por momentos de raiva e frustração quase que diariamente, e quanto mais experimentamos esses sentimentos, mais se tornam uma parte rotineira de nossas vidas que ditam nossas ações. Quando você se compromete a praticar o relaxamento diariamente, então contradiz os sentimentos de raiva e frustração, e assim incorpora elementos positivos e não negativos em sua vida.

Não é difícil e não requer nenhum esforço especial. Tudo o que você precisa fazer é incorporar a serenidade em sua vida com mais frequência do que a raiva. Reserve alguns pequenos momentos do dia fazendo algo que te acalme, sabendo que está fazendo uma atividade relaxante. Se quiser ser mais cuidadoso, conte todas as vezes que ficou irritado ao longo do dia e certifique-se de que, no dia seguinte, você faça o mesmo número de coisas tranquilizadoras. Se fizer isso por um mês, sentirá a mudança.
 

6. Saia do quarto do argumento
Na série Os Malucos do Circo, do grupo de comédia Monty Python, há uma cena em que um homem paga à secretária para ter uma discussão justamente na Agência de Discussão. E muitas vezes fazemos o mesmo, mas ao invés de pagar, como na série de comédia, buscamos argumentos para tentar empurrar nossas opiniões, e as pessoas nem sempre estão dispostas a ouvi-las. Então, toda vez que sentir que quer entrar na ‘Agência de Discussão’, pergunte se realmente vale a pena.

Vamos pegar um exemplo de infância: quando seu pai se queixou de algo que você fez, você provavelmente tentou fugir de uma discussão porque não queria entrar nessa ‘sala’ com ele, pois sabia que, depois de discutir, os dois estariam mais irritados do que antes. Por isso, você também deve aprender a identificar essas situações e evitá-las, porque geralmente não resulta em nada, desde que a outra parte não esteja aberta a uma discussão de verdade. Você pode voltar e discutir o assunto depois de um tempo, quando ambos estiverem calmos.

9 Dicas para você e seus filhos e netos lidarem com a raiva

7. Procure apoio
Se você sente que está prestes a perder o controle de sua raiva, pode precisar de apoio, e você pode aceitá-lo mesmo sem pedir ajuda a outra pessoa. Incline-se sobre uma árvore ou uma parede, ou sente-se no chão. Sente-se e encoste confortavelmente na parede, na árvore, no chão, em um móvel, etc., e tente ficar fisicamente e mentalmente relaxado e estável. É uma estratégia que te ajuda a se afastar de sentimentos densos e evita que eles te controlem.
 
Você pode tornar esta prática mais conveniente se mantiver uma pequena pedra no seu bolso e brincar com ela sempre que sentir que está em estado de turbulência. Sinta a textura da pedra, observe a temperatura e examine o peso. Essas ações ajudam você a se concentrar na realidade física e a estabilizar suas emoções.

8. Seja curioso
Uma das coisas que infla nossa raiva para níveis exagerados são gritos e discussões, muitas vezes resultantes de mal-entendidos. Se você acha que você é uma pessoa que tende a ficar chateada e, finalmente, percebe que não entende bem a outra pessoa, consegue transformar sua raiva em curiosidade. Informe-se sobre o ponto de vista da pessoa e tente compreendê-la mais. Faça perguntas até entender o modo como o outro vê as coisas. Uma vez que você fizer isso, será mais fácil encontrar uma solução para o problema que se adequa a ambos.

Este método é especialmente importante quando nos irritamos com nossos filhos, que, mesmo que pareçam estar tentando nos aborrecer deliberadamente, geralmente não sabemos de suas necessidades e entendimentos, pois há diferença de gerações. Por isso, essa é a melhor forma de entrar em um acordo ao invés de sucumbir aos nervos.


9. Procure a emoção que está sob a raiva

A raiva é, muitas vezes, uma emoção que esconde nossos sentimentos reais. Na próxima vez que você sentir que sua raiva está crescendo, analise seu interior para descobrir o que está tentando se esconder dentro de você. Se você for capaz de identificar a emoção escondida, você poderá lidar com a verdadeira causa de sua resposta emocional.
 
Pense na última vez em que alguém te fechou enquanto dirigia. Naquele momento, você deve ter experimentado um medo que rapidamente se transformou em frustração e ressentimento. Pense no tempo que você perdeu em uma reunião ou um evento por causa de outra pessoa que estava te segurando. Você pode até sentir raiva de si mesmo por não planejar o seu dia melhor, ou porque outra pessoa te fez esperar. De qualquer forma, a raiva não é a emoção em que você deve investir toda sua energia para resolver problemas.

9 Dicas para você e seus filhos e netos lidarem com a raiva

A verdade sobre raiva
A raiva é uma emoção forte e poderosa que facilmente assume qualquer outra emoção. Quando você aprende a "colocar uma coleira nela", pode obter resultados maravilhosos. Ela pode ser usada para combater a injustiça, fortalecer a autoconfiança ou melhorar a concentração, mas, por outro lado, se você não tem controle sobre isso, também pode destruir relacionamentos e a sua própria reputação, inclusive magoar a quem você ama.
 
A raiva esconde nossos verdadeiros sentimentos por trás de uma máscara que usamos, e uma vida feliz não pode alcançar aqueles que se escondem atrás dessa máscara. É melhor você ter coragem de enfrentar o mundo e seus problemas. Descubra o que realmente se encontra sob a raiva e o que de fato  desencadeia o problema. Só aí você pode decidir se isso vai te dominar ou não. O que você prefere?

Capa: Ferran Jordà

Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer: