header print

2017: O Ano de Grandes Avanços na Ciência e Tecnologia

 Falta pouco para o fim de 2017. Dentre tantos acontecimentos que abalaram o mundo este ano, é claro que sempre há boas notícias. Um exemplo disso são essas incríveis descobertas científicas que fizeram deste ano um dos mais relevantes na história da ciência e dos estudos. De novas espécies animais a avanços científicos espetaculares, veja aqui as maiores descobertas de 2017:
 
1. O sapo fluorescente
os avanços científicos mais importantes de 2017
Não há nada de surpreendente em um sapo verde. No entanto, essa espécie recém-descoberta se diferencia dos outros por ser o primeiro anfíbio fluorescente. Este sapo emite substâncias químicas que absorvem a luz ao redor, e sua pele reemite a luz, dando a impressão de que ele brilha no escuro. Impressionante, não é mesmo?
2. Spray para fortes queimaduras de pele
os avanços científicos mais importantes de 2017
Cientistas criaram um produto que pode melhorar a vida de vítimas de queimaduras. A empresa de biotecnologia RenovaCare obteve uma patente para o SkinGun, que pulveriza células-tronco nas feridas da vítima e permite uma nova e saudável camada de pele cresça no local afetado em apenas quatro dias.
3. Água puxada para fora do ar
os avanços científicos mais importantes de 2017
Pesquisadores do Insituto de Tecnologia de Massachussets e a Universidade da Califórnia em Berkeley, Estados Unidos, inventaram um dispositivo que literalmente tira a água do ar. Ele é alimentado por energia solar e usa uma estrutura de zircônio e fumarato para coletar o vapor de água. O protótipo foi capaz de puxar três quartos de água do ar em apenas 12 horas. A umidade chegou ao equivalente entre 20 e 30%.
4. Três planetas semelhantes à Terra
os avanços científicos mais importantes de 2017
O sistema solar TRAPPIST-1 está localizado a cerca de 40 anos-luz da Terra. A NASA acabou de descobrir que este sistema tem três planetas neste sistema estelar que orbitam a zona habitável, o que poderia fornecer condições adequadas para a existência de água e vida extraterrestre.

5. Pílula anti bebedeira
os avanços científicos mais importantes de 2017
Pesquisadores do Southwestern Medical Center da Universidade do Texas, nos Estados Unidos, criaram uma pílula que poderia conter o excesso de bebedeira. Foi encontrado um gene específico no estudo que influencia a quantidade de álcool que as pessoas bebem. Os pesquisadores agora estão buscando transformar o hormônio de variação ligado ao gene em um fármaco para consumo humano.
6. Novas espécies de dinossauros
os avanços científicos mais importantes de 2017
O dinossauro Zuul, que recebeu esse nome após o filme Os Caça-Fantamas, de 1984, foi desenterrado no estado americano de Montana este ano. É uma das espécies mais complexas já descobertas, pois eram dinossauros que tinham uma espécie de blindagem natural, como lagartos. O mais impressionante é que a cauda e o crânio estavam intactos.
7. Útero artificial
os avanços científicos mais importantes de 2017
Bebês prematuros provavelmente terão melhores chances de se desenvolver por completo graças à criação de um útero artificial. O dispositivo é um tipo de bolsa de plástico de grandes dimensões que é preenchido com líquido amniótico, e foi testada usando cordeiros prematuros. Embora ainda esteja em fase de testes, os úteros artificiais podem ser usados para cuidar de bebês prematuros no futuro.
8. Transformar hidrogênio em metal
os avanços científicos mais importantes de 2017
Cientistas da Universidade de Harvard conseguiram o que muitos tentaram fazer por quase 100 anos – criar o hidrogênio metálico. As implicações desta descoberta são enormes, porque isso pode criar computadores mais rápidos, ferrovias com levitação e grandes avanços no uso de energia. Os pesquisadores usaram apenas uma amostra muito pequena e estão investigando se o processo pode ser ampliado.
 
9. O oitavo continente
os avanços científicos mais importantes de 2017
Apesar de 94% da sua massa terrestre estar subaquática, os cientistas apresentaram evidências de que a Zelândia pode se tornar o oitavo continente mundial. Eles alegam que o território atende a todos os critérios necessários para ser um continente, mas resta saber se este possível continente, localizado no sudoeste do Oceano Pacífico, aparecerá nos futuros livros didáticos.
10. Célula voltaica que funciona com ácidos do estômago
os avanços científicos mais importantes de 2017
Uma pequena célula voltaica que funciona com fluídos estomacais foi inventada por pesquisadores do Insituto de Tecnologia de Massachussets e da Universidade Brigham Young, nos Estados Unidos. A célula poderia alimentar sensores colocados no trato gastrointestinal durante um longo período de tempo e ser usada para monitorar sinais vitais e ajudar em tratamentos médicos.
11. Novas espécies de camarão
os avanços científicos mais importantes de 2017
À primeira vista, este camarão é parecido com uma lagosta, mas se trata de uma nova espécie recém-descoberta na costa do Panamá, no Oceano Pacífico. Ele tem uma pata grande que, dentro da água, faz um barulho tão alto que pode espantar ou até matar um peixe pequeno. De fato, o ruído pode chegar a 210 decibéis. Seu nome é Synalpheus pinkfloydi, em alusão à banda de rock Pink Floyd.
12. Híbrido de porco-humano
os avanços científicos mais importantes de 2017
Embriões de parte de porco e humano foram criados com êxito em laboratório. Embora possa parecer estranho, os cientistas esperam que, após este experimento, possam criar órgãos humanos que possam crescer em animais e depois reposto em um transplante em seres humanos. No entanto, há muitos problemas relacionados à ética científica que dificultam o processo.
13. Reversão de envelhecimento em ratos
os avanços científicos mais importantes de 2017
Cientistas holandeses desenvolveram uma molécula que tem a capacidade de expurgar células danificadas nos tecidos corporais. Ao ser aplicada em ratos em processo de envelhecimento, a molécula fez com que os pelos voltassem a crescer, além de melhoras nos rins e nos movimentos, pois corriam mais rápido que ratos que não passaram pelo tratamento. Este é um grande avanço no campo dos estudos relacionados ao envelhecimento.
14. Uma nova alternativa a antibióticos
os avanços científicos mais importantes de 2017

O dragão-de-komodo (também conhecido como crocodilo-da-terra) é uma das maiores espécies de anfíbio do mundo. Cientistas descobriram um composto no sangue deste animal que foi capaz de curar feridas infecciosas em ratos em uma velocidade muito maior comparada aos tratamentos atuais. Esta descoberta representa uma oportunidade de desenvolver um novo tipo de ferramenta que pode combater infecções resistentes a antibióticos, o que pode salvar muitas vidas.

Conteúdo e imagens: Reader’s Digest | Ranker
Imagens extra: Pixabay | Deposit Photos

Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer:
Registre-se Gratuitamente
Você quis dizer: